As Aventuras de Tintim | Países Fictícios de Hergé

La longa história das Aventuras de Tintim, Hergé teve a oportunidade de enviar o seu repórter para diversos lugares do mundo em diversas situações diferentes. Cada nova aventura era a oportunidade para o autor e artista pesquisar, escrever e desenhar novos espaços de conflito, estadia e aprendizado para seu protagonista. Mas além dos diversos países reais visitados por Tintim, é possível encontrar alguns países fictícios, assim como cidades e lugarejos de algumas histórias que saíram diretamente da imaginação de Hergé.

Nós reunimos aqui as principais nações – na verdade, as que mais possuem informações nos álbuns/tiras do autor – e fizemos uma espécie de guia turístico, com dados e imagens. Agora é só o leitor apertar o cinto e… boa viagem!

.

República Popular da Bordúria

Capital: Szohôd

A Bordúria foi criada ainda na Idade Média. Consta que em 1195, o país invadiu e anexou a Sildávia, dominação que perdurou até 1275, quando o Barão Almazout liderou com sucesso uma revolta contra os invasores bórduros, conseguiu a independência e se tornou o rei Ottokar I.

Na primeira metade do século XX, a Bordúria foi tomada por uma ditadura totalitária fascista, que desenvolveu a sua própria polícia secreta, a ZEP. O líder desse governo é conhecido apenas como Kûrvi-Tasch (ou Musstler). Sob seu comando, a Bordúria quis vingar-se da Sildávia, tentando dar um golpe de Estado, como vemos em O Cetro de Ottokar. A ditadura bórdura (que se assemelha ao Terceiro Reich) também tem intenções imperialistas, e já tentou algumas vezes tomar posse de armas e tecnologias para dominar o mundo. Com o advento do comunismo no país (não há uma indicação direta desse fato, apenas é possível depreender isso de acontecimentos citados por Hergé no decorrer das aventuras), a ditadura passou a ser liderada por Plekszy-Gladz.

.

Reino da Sildávia

Capital: Klow

A Sildávia é um dos países que fazem fronteira com a Bordúria, e também com quem tem as mais ifíceis relações diplomáticas. O país é conhecido como o Reino do Pelicano Negro, e o seu dia mais importante é do das festividades de S. Vladimir. Pela capital Klow passam os rios Moltus e Wladir. Hergé cita algumas cidades principais da Sildávia no decorrer das Aventuras de Tintim, entre as quais podemos destacar Istow, Duma, Sbrodj, Dbrnouk, Niedzdrow e Zlip.

No século VI, a Sildávia era ocupada pelos eslavos (antes disso foi habitada por tribos nômades desconhecidas) e posteriormente passaria por dois séculos de domínio turco. Os eslavos, foçados a viver nas afastadas regiões montanhosas, organizaram-se sob o comando de Hveghi (futuro Muskar I, o primeiro rei da Sildávia), e então tomaram o território dos turcos em 1127. Os sucessores de Musker I não tiveram tanta energia para defender o território sildavo, o que acabou permitindo que a Bordúria o anexasse em 1995. Só em 1275 o Barão Almazout conseguiu expulsar os bórduros do país. Por esse feito, Almazout foi coroado rei com o nome de Ottokar I.

Uma série de rebeliões internas tomariam o país até a subida de Ottokar IV ao trono, em 1360. Vencendo o Barão Staszrvitch (que tentara roubar-lhe o trono e o ameaçou com uma espada) dando-lhe com o cetro na cabeça, Ottokar IV faria surgir a grande tradição do país: só governaria a Sildávia, aquele que tivesse posse do cetro, o Cetro de Ottokar. A maior crise em relação a essa tradição acontece em 1939, quando a Bordúria tenta dar um golpe de Estado no rei Muskar XII.

.

República Parlamentarista de San Theodoros

Capital: Las Dopicos

San Theodoros é um país da América do Sul, uma República das Bananas. O país foi imaginado por Hergé (assim como o seu rival, Nuevo Rico), como um protótipo das revoluções de araque da América Latina, sua corrupção, a grandiosa oposição entre ricos e pobres, e idas e vindas de governo militares disfuncionais.

A capital do país é Las Dopicos (também grafada como Los Dopicos), mas em um de seus muitos golpes de Estado teve o nome mudado para Tapiocapolis (sob governo do General Tapioca) e posteriormente para Alcazarópolis (sob governo do General Alcazar). O principal rio do país é o Badurayal, às margens do qual vive a tribo dos Arumbayas, na afastada “região selvagem”. Consta que os invasores espanhóis fundaram “Nossa Dama de Las Dopicos” em 1539. A cidade localizava-se próximo a Tenuzco, capital do Império Pazteca.

O país tornou-se independente nas primeiras décadas do século XIX (possivelmente 1830), por ações do General José Olivaro (Simon Bolívar ou San Martín), e desde o governo desse General, passou por um grande número de revoltas e trocas de governos, acumulando um número assustador de presidentes em sua história. Quando aparece pela primeira vez, o país está em pé de guerra com Nuevo Rico, por conta da região do Gran Chapo. As recentes lutas do país possuem mais ou menos essa configuração de sucessão governista:

General Tapioca (1927 – 1936) – General Alcazar (1936 – 1937);

General Tapioca (1937 – 1955) – General Alcazar (1955 – 1958);

General Tapioca (1958 – 1976) – General Alcazar (1976 – )

.

República de Nuevo Rico

Capital: Sanfacion

Nuevo Rico é mais uma República das Bananas da América do Sul, ex-colônia da Espanha e uma ditadura sem fim, após tornar-se independente. A visita de Tintim a Nuevo Rico é rápida e ocorre apenas em um momento de fuga de soldados san-theodorianos.

O atual chefe de governo de Nuevo Rico é o General Mogador, que é manipulado pela British South-American Petrol e pela General American Oil para declarar guerra a San Theodoros. A região do El Chapo  (ou Gran Chapo) é o motivo da briga.

.

Emirado do Khemed

Capital: Wadesdah

O Emirado do Khemed está localizado no Oriente Médio, às margens do Mar Vermelho. O país é governado por uma monarquia absolutista. O emir Mohammed Ben Kalish Ezab é o governante do momento. Seu governo, no entanto, não é vem recebido por parte da população, que sob liderança do sheik Bab el-Ehr, contesta seu trono. A briga entre o emir e o sheik parece ser algo destinado a durar muito tempo. Talvez por isso o emir resida em Hasch El Hemm, uma cidade a 20km da capital.

O Emirado é rico em petróleo (o que desperta o interesse de diferentes empresas, que inclusive se aliam a um dos polos de poder o país, o emir e o sheik), e o seu principal porto é o de Khemikhal, por onde saem boa parte dos barris.

O país conta ainda com um forte e bem armado Exército além de uma notável Força Aérea.

As cidades principais do Emirado são: Wadesdah, Khemikhal, Hasch El Hemm, Tel El Esdi.

.

Outros Países

Dentre as criações geográficas de Hergé, temos ainda alguns países cujo número de dados é um pouco menor, mas nem por isso deixarão de ser citados:

  • São Rico – País localizado na região da Patagônia.
  • Sondonesia – País do sudeste asiático, próximo da Indonésia.
  • Poldavia – País localizado no Leste Europeu.
  • Tetaragua – País da América Central, provavelmente uma República das Bananas.
LUIZ SANTIAGO. . . .Depois de recusar o ingresso em Hogwarts, fui abduzido pelo Universo Ultimate. Lá, tive ajuda do pessoal do Greendale Community College para desenvolver técnicas avançadas de um monte de coisas. No mesmo período, conheci o Dr. Manhattan e vi, no futuro, Ozymandias ser difamado com a publicação do diário de Rorschach. Hoje costumo andar disfarçado de professor, mas na verdade sou um agente de Torchwood, esperando a TARDIS chegar na minha sala de operações a qualquer momento.