Crítica | 24: Legacy – 1X03: 2:00 p.m. – 3:00 p.m.

estrelas 3,5

  • Contém spoilers.
  • Leiam aqui as nossas críticas dos outros episódios da série.

Em seus dois primeiros episódios, que foram transmitidos em dias seguidos, 24: Legacy nos apresentou uma nova fase para o seriado que, até então, girava em torno de Jack Bauer. Conseguindo transmitir de forma engajante a ameaça de terrorismo, conhecemos um novo protagonista que deve correr contra o tempo para impedir um ataque dentro do território americano. Esse terceiro capítulo da série já nos traz uma profunda mudança em sua narrativa, tirando Carter da necessidade de trabalhar praticamente sozinho, contando, agora, com mais ajuda. O problema é que alguns deslizes da semana anterior se mantiveram, enquanto que outros foram cometidos.

Eric está encurralado em uma delegacia, tendo tomado dois policiais locais como reféns – para piorar, seu suporte, Rebecca e Andy foram presos pelo atual comandante da CTU, Keith Mullins, que, recentemente descobriram que não está envolvido com os terroristas. Felizmente, Keith acaba vendo a razão e acaba ajudando Carter, que, ainda assim, deve correr atrás de Ben Grimes e entregar seu dinheiro em troca do pendrive contendo a lista das células terroristas dormentes. Enquanto isso, Rebecca deve confrontar Nilaa Mizrani, gerente da campanha de seu marido, acerca de seu possível envolvimento com os seguidores de Bin Khalid.

É surpreendente a quantidade de acontecimentos que Howard Gordon e Leigh Dana Jackson conseguem inserir em seus roteiros. Em apenas quarenta e um minutos a trama é consideravelmente catapultada para a frente, trazendo avanços em todas as subtramas. O ritmo frenético estabelecido nos dois primeiros capítulos continua aqui, fazendo deste mais um capítulo que não para em qualquer momento, não nos deixando respirar em momento algum. Felizmente, o texto não soa confuso ou apressado com toda essa velocidade, desenvolvendo a história de maneira orgânica, realizando poucas elipses (que são mascaradas pela troca de foco, afinal, a série ocorre em tempo real).

Infelizmente, nem todas as subtramas se encaixam tão bem com a linha principal da série. Os trechos envolvendo a esposa de Carter continuam soando desconexas e um mero filler dentro da linha narrativa dos episódios, desenvolvendo uma história paralela que, até agora, constitui apenas um núcleo familiar independente. Tais sequências, como já apontei nas críticas anteriores, ocasionam em rupturas no ritmo do seriado, nos forçam a abandonar o arco principal e prejudicam a nossa imersão. Naturalmente que tudo se complica ainda mais quando levamos em conta que todo o restante de 24: Legacy se une tão perfeitamente, com um lado diretamente afetando o outro.

Outro ponto que não cai tão bem no cenário geral é a trama envolvendo Amira Dubayev, que terminara o capítulo anterior com o assassinato de um estudante nas mãos. Embora ela esteja envolvida com o mesmo grupo de terroristas que persegue Ben Grimes, ainda não conseguimos enxergar a relevância de sua presença na série, algo que, evidentemente, pode acabar se alterando daqui para a frente. Para piorar, temos a terrível cena da pobre vítima no campo de futebol que parece ser composto por jogadores cegos, visto que ninguém enxerga o sujeito abanando os braços. Essa, porém, não é a única das conveniências arranjadas pelo roteiro, na sequência final do tiroteio, apenas o protagonista parece ser repelente de balas.

Apesar desses deslizes, porém, 24: Legacy continua nos trazendo uma história envolvente, que certamente irá cativar quem conseguir relevar esses trechos desnecessários. Com muito acontecendo em cada capítulo fica difícil ficar entediado com essa série que, em momento algum, nos dá tempo para respirar. Esperamos que os próximos episódios consigam resolver os problemas apresentados aqui e nos anteriores, caso contrário irá repetir o erro até o ponto da exaustão.

24: Legacy – 1X03: 2:00 p.m. – 3:00 p.m. — EUA, 13 de fevereiro de 2017
Showrunner:
Howard Gordon
Direção:
Jon Cassar
Roteiro:
Howard Gordon, Leigh Dana Jackson
Elenco: 
Corey Hawkins, Miranda Otto, Anna Diop, Teddy Sears, Ashley Thomas, Dan Bucatinsky, Jimmy Smits, Kathryn Prescott, Kevin Christy, Zayne Emory
Duração:
41 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.