Crítica | 24: Legacy – 1X04: 3:00 p.m. – 4:00 p.m.

24-legacy-1x04-plano-critico

estrelas 3,5

  • Contém spoilers.
  • Leiam aqui as nossas críticas dos outros episódios da série.

Os três primeiros episódios de 24: Legacy nos trouxeram narrativas frenéticas, que não nos ofereciam sequer um momento para respirar, provando que, com um bom roteiro e direção, a série pode, sim, continuar independente de seu protagonista. 3:00 p.m. – 4:00 p.m. vem, portanto, como um breve momento de descanso não só para o espectador, como para os seus personagens, que certamente estão passando pelo pior dia de suas vidas. Neste quarto capítulos presenciamos uma clara transição de subtramas, chegamos a uma segunda fase em todas as histórias pessoais de cada personagem, enquanto, é claro, a busca por Jadalla Bin-Khalid (Raphael Acloque) continua na CTU.

Após o confronto no metrô, a unidade de contra-terrorismo se vê em um preocupante cenário: as células terroristas de Khalid podem ser ativadas a qualquer momento, desencadeando uma série de ataques simultâneos em território americano. Com isso em mente, eles precisam arranjar uma forma de encontrar o líder desse grupo. Enquanto isso, Nilaa Mizrani é interrogada a fim de verificar se ela está mesmo envolvida nos planos de Jadalla. Do outro lado temos Amira tentando assassinar o seu namorado, que sabe sobre suas reais intenções e Nicole buscando alguma forma de avisar o irmão de seu marido sobre a armadilha que ele está prestes a entrar.

Evidente que a pausa para respirar que mencionei acima se refere a uma interrupção nas perseguições e fugas que vimos desde o season première, visto que a trama de 24: Legacy em si não para a qualquer momento. Há um sopro de ar novo nesse episódio, que sabiamente ocupa seu tempo de duração desenvolvendo a relação entre os personagens e lidando com as consequências do que vimos até aqui. É digno de nota que, pela primeira vez, Rebecca e Carter se encontram em tela e fica bem clara a confiança que um nutre pelo outro e o carinho existente entre ambos – podemos praticamente encostar nessa cumplicidade dos dois.

O roteiro de Nikki Toscano e Nelson Greaves também não deixa de se preocupar com os personagens mais secundários, como é o caso de Andy, que tem sua subtrama pessoal aprofundada, sem, contudo, gastar muito tempo do capítulo, se encaixando perfeitamente na linha narrativa principal, com um fator puxando o outro, garantindo a coesão do episódio. Essa característica acaba sendo quebrada pelo foco, ainda desnecessário, em Amira e Nicole, ambas com histórias que soam como filler e nada mais, fragmentando a estrutura do capítulo que funcionaria muito melhor sem essas duas personagens pipocando em tela de minutos em minutos.

Isso não acontece com John Donovan, por sua vez, cuja corrida eleitoral está diretamente ligada com a ameaça terrorista, ao passo que sentimos claramente como se essa subtrama fosse uma ramificação da principal e não um elemento externo, como é o caso das duas abordadas logo acima. Jimmy Smits consegue roubar toda a cena e enxergamos em seu olhar tudo o que ele está pensando, ao ponto que suas falas funcionam de forma meramente ilustrativas, já que a mensagem é captada apenas pela imagem. Ao lado de Miranda Otto, temos aqui os dois melhores atores da série.

Dito isso, apesar do velho problema da narrativa fragmentada em virtude do núcleo familiar e a história de Amira, que nada acrescentam, 24: Legacy consegue nos trazer mais um ótimo episódio, que continua a progredir em sua trama principal a grandes passadas, não permitindo que o seriado caia na estagnação a qualquer momento. Resta torcer para que esses focos externos, de alguma forma, sejam vinculados de maneira mais coesa nos episódios seguintes, caso contrário, o mesmo problema irá se repetir do início ao fim da temporada, impedindo a série de alcançar seu verdadeiro potencial.

24: Legacy – 1X04: 3:00 p.m. – 4:00 p.m. — EUA, 20 de fevereiro de 2017
Showrunner:
Howard Gordon
Direção:
Nelson McCormick
Roteiro:
Nikki Toscano, Nelson Greaves
Elenco: 
Corey Hawkins, Miranda Otto, Anna Diop, Teddy Sears, Ashley Thomas, Dan Bucatinsky, Jimmy Smits, Kathryn Prescott, Kevin Christy, Zayne Emory
Duração:
41 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.