Crítica | 24: Legacy – 1X05: 4:00 p.m. – 5:00 p.m.

24-LEGACY-1x05-plano-critico

estrelas 3

  • Contém spoilers.
  • Leiam aqui as nossas críticas dos outros episódios da série.

Depois de um episódio mais calmo, com alguns deslizes, mas que ainda assim manteve o padrão de qualidade da série, 24: Legacy retoma o seu costumeiro ritmo frenético, nos entregando um capítulo que dá continuidade à busca por Jadalla Bin-Khalid. É aqui em 4:00 p.m – 5:00 p.m., contudo, que observamos um deslize brutal no seriado, que acaba, ainda que por breves instantes, com toda a noção de que os eventos ocorrem em tempo real. Felizmente, isso não destrói o episódio por completo, apenas demonstra um gigantesco descuido do roteiro e montagem, que permitiram que isso acontecesse. Além disso, uma das subtramas mais problemáticas da série, enfim, foi melhor incluída dentro dos eventos gerais da temporada.

Naturalmente, continuamos de onde fomos deixados na semana anterior. Eric Carter e Ben Grimes fugiram do CTU e agora, operando solo, vão de encontro a Gabriel, contato que de Ben, que, supostamente, pode ajudar na busca por Jadalla. Enquanto isso, Henry Donovan é preso por ter entregado as identidades dos rangers do exército assassinados e é levado para a interrogação por Rebecca Ingram. Isso após, é claro, Nilaa Mizrani ter sido liberada como inocente. Do outro lado do cenário, temos Amira Dudayev e seu irmão, que recebem uma inesperada visita de seu pai, que, obviamente, suspeita de algo envolvendo os dois.

O foco em Eric e Ben não apresenta grandes problemas, ele segue uma narrativa bastante lógica e coesa, conseguindo nos manter envolvidos através do constante medo de Gabriel simplesmente (tentar) assassinar o protagonista e roubar seu celular. Existe, sim, um certo descaso em relação à morte de Grimes, que parece ser praticamente ignorada por Carter e pelo próprio roteiro, que nem sequer traz isso à tona no desfecho do capítulo. Dessa forma nossa imersão é quebrada, especialmente considerando que o personagem principal já salvara a vida de seu amigo inúmeras vezes desde o início da temporada.

O mesmo “esquecimento” ocorre com Nilaa, que, após um breve trecho nos minutos iniciais do episódio, é totalmente esquecida posteriormente – sequer ganhamos uma cena envolvendo ela e John Donovan. Evidente que sua preocupação no momento está totalmente direcionada a seu pai, que provara ser um traidor, mas nada que alguns breves segundos não resolveriam. Aqui abro um parenteses para demonstrar minha preocupação envolvendo o twist de Henry, que alega não saber de nada, mesmo tendo confessado para seu filho. Será que teremos mais um núcleo familiar desnecessário? Mais um filler que, no fim, será resolvido com uma simples confissão? Não podemos deixar de nos preocupar com essa subtrama.

O maior problema de 4:00 p.m. – 5:00 p.m., contudo, ocorre no arco, já problemático por si só, envolvendo Amira. Como dito antes, enfim temos sua união maior com os eventos da trama principal, por mais que já estivesse mais que óbvio que ela era uma das células terroristas dormentes. O verdadeiro deslize, também já citado antes, ocorre quando o código de ativação é enviado, quebrando a narrativa em tempo real, visto que testemunhamos o recebimento do código duas vezes com um belo espaço de tempo entre um e outro. Sinceramente não sei como não perceberam esse erro fatal durante a edição, mas não é algo que possamos simplesmente perdoar, por mais que se trate de um detalhe – isso vai de encontro com a própria premissa da série.

Com tamanhos tropeços, 24: Legacy nos traz o seu capítulo mais fraco até então, nos fazendo nos preocupar com o futuro do seriado, especialmente considerando que sua audiência não está assim tão boa. Claro que ainda há muito tempo para esse quadro se alterar, mas, considerando que já estamos quase na metade da temporada (apesar do título serão apenas 12 episódios), não estou com um olhar muito otimista em relação ao futuro de Eric Carter – uma verdadeira pena, visto que inúmeros elementos do seriado realmente funcionam.

24: Legacy – 1X05: 4:00 p.m. – 5:00 p.m. — EUA, 27 de fevereiro de 2017
Showrunner:
Howard Gordon
Direção:
Nelson McCormick
Roteiro:
Robert Cochran, Leigh Dana Jackson
Elenco: 
Corey Hawkins, Miranda Otto, Anna Diop, Teddy Sears, Ashley Thomas, Dan Bucatinsky, Jimmy Smits, Kathryn Prescott, Kevin Christy, Zayne Emory
Duração:
41 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.