Crítica | 24: Legacy – 1X06: 5:00 p.m. – 6:00 p.m.

24-legacy-1x06-plano-critico

estrelas 2,5

  • Contém spoilers.
  • Leiam aqui as nossas críticas dos outros episódios da série.

Depois do maior deslize da série até então, no episódio anterior24: Legacy já apresenta sinais de cansaço, em mais um capítulo que deixa muito a desejar. Embora nos surpreenda com alguns acontecimentos que fogem do óbvio, não podemos deixar de questionar a relevância de alguns focos apresentados até aqui e se não poderiam ter sido simplesmente cortados fora. Felizmente, nem tudo é uma tragédia completa, visto que uma das subtramas, enfim, começa a se encaixar com a narrativa principal da série, por mais que, no desfecho, fiquemos preocupados em ver o roteiro seguindo por um caminho já repetido mais de uma vez.

Com a morte de Ben Grimes e Gabriel, Carter e o restante da CTU precisam torcer para que algo seja encontrado no computador do traficante de armas que trouxera Jadalla e seus seguidores para o país. Suas preces são escutadas e eles descobrem a possível localização do líder terrorista, partindo imediatamente para tentar capturá-lo. Enquanto isso, Amira se demonstra hesitante em relação ao plano de seu irmão, em virtude, principalmente, de seu pai, que parece estar a convencendo de desistir. Já no QG da CTU, John Donovan tenta fazer com que seu pai confesse o crime que cometera.

5:00 p.m. – 6:00 p.m. conseguiu tornar quase tudo que veio antes dele soar como um grande filler. O sacrifício de Ben foi jogado fora, visto que a caçada a Jadalla deu em nada, e, se formos mais para trás, veremos que toda a presença de Grimes na série é enfraquecida, sendo justificada apenas pelo fato de que ele roubou a localização das células terroristas na operação que derrubou Bin-Khalid. Sentimos como se o capítulo em questão fosse um grande retrocesso, anulando muito do que vimos e trazendo poucos avanços para a narrativa principal, algo que só ocorre nos minutos finais do episódio, que, felizmente, une o núcleo familiar à trama principal do seriado.

O maior choque, contudo, é proveniente da morte de Amira Dudayev – primeiro porque fomos levados a acreditar que ela desistiria de seus planos, segundo porque esse acontecimento tornou desnecessária todas as suas aparições anteriormente na série. Temos aqui uma personagem que não acrescentou de absolutamente nada e que poderia ter sido substituída por uma célula terrorista sem nome e rosto que só vemos explodir e pronto. 24: Legacy desperdiça completamente, já na primeira metade desse ano, uma de suas personagens, a transformando em uma completa perda de tempo para o espectador.

Já nos aspectos técnicos do episódio, temos um problema sério na mixagem de som, que torna alguns efeitos sonoros exageradamente altos. Isso pode ser observado na cena do pai de Amira bebendo água, parecendo como se tivessem encostado o microfone em sua boca enquanto ele o fazia. Isso transmite um forte ar de artificialidade à projeção, a tal ponto que chega a dar vergonha alheia, tamanho o amadorismo presente aqui, que poderia ter sido resolvido completamente com um cuidado maior na mixagem. Outros pontos do episódio seguem um caminho similar, com um áudio limpo demais mesmo em uma sala cheia de pessoas.

5:00 p.m. – 6:00 p.m. faz o desserviço de estragar inúmeras subtramas de 24: Legacy, as tornando desnecessárias a tal ponto que não acrescentaram absolutamente nada. Com personagens desperdiçados e passando a impressão de que a série segue por um rumo improvisado, presenciados uma vertiginosa queda de qualidade, especialmente se comparado aos primeiros capítulos da temporada. Resta torcer para que esse cenário melhore nas próximas semanas, mas, sinceramente, não vejo essa série se salvando tão cedo e, considerando a baixa audiência, é possível que essa seja a primeira e última temporada.

24: Legacy – 1X06: 5:00 p.m. – 6:00 p.m. — EUA, 06 de março de 2017
Showrunner:
Howard Gordon
Direção:
Jon Cassar
Roteiro:
David Fury
Elenco: 
Corey Hawkins, Miranda Otto, Anna Diop, Teddy Sears, Ashley Thomas, Dan Bucatinsky, Jimmy Smits, Kathryn Prescott, Kevin Christy, Zayne Emory
Duração:
41 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.