Crítica | Believe 1X03: Origin

estrelas 3Aparentemente, esse seriado passará por diferentes diretores e cada um trará a sua visão aos episódios.

Continuamos a jornada com Bo e Tate e os dois estão em Nova York. Está um frio de congelar e eles precisam encontrar logo o refúgio, mas, acabam se envolvendo em um pequeno incidente que os coloca no caminho de uma pessoa a quem Bo irá ajudar.
O FBI ainda está atrás deles e a paciência de Skouras está se esgotando. Ele e Milton se encontram, mas a conversa acaba não sendo como o esperado para nenhum dos dois. De volta ao seu esconderijo, Milton afirma para sua equipe incrédula que ele irá manter uma promessa que fez a alguém importante e que tudo dará certo.

E temos nosso primeiro flashback, onde vemos Skouras se consultando com uma vidente, quando na verdade, ele a está ‘recrutando’ para seu novo projeto. Finalmente é hora de conhecer a mãe da Bo e seu passado. Zoe (Ella Rae Peck) é uma menina tranquila que não vê seus poderes como um dom, e sim uma maldição, pois carrega consigo uma história familiar bem triste. Aparentemente, ela herdou o poder de sua mãe, mas a mesma não teve uma vida muito digna. Milton e Skouras a levam para o que é começo do instituto e logo ela e Milton formam um laço forte de amizade e confiança. De volta aos dias atuais, Bo descobre que após o incidente, Tate roubou uma carteira e exige que eles a devolvam. Ao chegarem ao endereço, se trata de um prédio residencial muito requintado e ao encontrarem com a dona da carteira, Bo descobre coisas sobre o passado dela. Infelizmente, Tate rouba outro objeto do apartamento e os dois entram em uma nova discussão. De volta ao passado, vemos que Skouras não está nada feliz com a proximidade entre Milton e Zoe e se preocupa que isso prejudique seus planos. Ao conversarem sobre sua vida, Zoe admite que estava namorando mas que a pedido do próprio Skouras terminou a relação e o melhor de tudo: ela está grávida.

O cerco sobre Tate e Bo se fecha, mas com uma ajudinha da menina eles conseguem escapar. No passado é hora de descobrir as reais intenções de Skouras; treinar jovens com poderes para vender como potenciais armas aos militares. Ele e Milton levam Zoe para fazer uma demonstração, mas a menina acaba entrando em trabalho de parto ali mesmo. Na sala de cirurgia ela pede que Milton lhe faça uma promessa, pois sabe que não estará por perto para ver a filha crescer.

O interessante nesse episódio é que vamos descobrindo como fatos do passado alteraram o presente. São pequenos pedaços da história que vão se moldar melhor mais para frente (assim espero) e pintar um quadro mais apurado de tudo. Foi muito inteligente da parte do roteirista ao explicare que a origem dos poderes de Bo é pura e simplesmente genético e ainda traçar isso para mais de duas gerações anteriores a ela, não deixando assim margem para dúvidas. Basicamente, como os mutantes de Stan Lee, eles tem o DNA diferenciado e ponto, fim da questão.
Agora que a série está tomando forma, como já mencionei, os personagens estão deixando de ser tão superficiais e se tornando mais densos, como o próprio Skouras e seus objetivos bélicos com seu exército humano de paranormais, se é que podemos chamá-los assim. Logo, saberemos mais da relação entre Zoe e Tate e como tudo aconteceu; e também quando é que ele vai descobrir ser pai da Bo, espero que não demore, pois isso será um diferencial e tanto. Um ponto ruim nesse episódio foi a necessidade que eles tiveram em colocar repetidas vezes ’10 anos atrás’ para explicar que se tratava de um flashback pois não havia nada em cena, fotografia, figurino, aparência dos atores, que indicasse que estávamos no passado.

Minha única preocupação é nessa constante troca de diretores e roteiristas. Das duas uma: ou isso será muito bom ou muito ruim.

Believe – 1×03: Origin
Showrunner
: Alfonso Cuarón, Michael Friedman e J.J. Abrams
Roteiro: Jonas Pate
Direção: Stephen Williams
Elenco: Johnny Sequoyah, Jake McLaughlin, Delroy Lindo, Jamie Chung, Kyle MacLachlan, Ella Rae Peck, Kerry Condon, Shohreh Aghdashloo, Trieste Kelly Dunn, Matthew Rauch, Ato Essandoh, Omar Maskati, Andy Powers
Duração: 45 min.

MELISSA ANDRADE . . . Uma pessoa curiosa que possui incontáveis pequenos conhecimentos desde literatura a filmes a reality shows a futebol alemão e está sempre disposta a aprender muito mais. Por isso sou Jornalista por experiência e vocação. Fotógrafa Profissional com muita paixão e um olhar apurado e Roteirista frustrada e uma Crítica de Cinema em ascensão.