Crítica | Como Treinar o Seu Dragão 2

estrelas 5,0Soluço e Banguela conquistaram a todos em seu primeiro filme. Agora, retornam em uma nova aventura que certamente irá encantar e tirar lágrimas de todos que estiverem na sala de cinema.

Passaram-se cinco anos desde o grande embate entre Vikings e Dragões, Berk evoluiu, está pacífica e cresceu bastante.

Os dragões são parte integral na vida dos moradores e tudo se tornou mais divertido. Eles ajudam nas novas construções, nas forjas de armaduras e selas ou são simples bichos de estimação. Há também uma animada corrida da qual participam, onde as ovelhas são usadas apenas para marcar os pontos.

Longe dali, Banguela e Soluço estão desbravando novos locais e ampliando o mapa ao redor de Berk. Soluço tem a esperança de encontrar outros dragões, quem sabe até um Fúria da Noite como o Banguela. Por enquanto, nenhum sinal.

Após vencer a corrida, Astrid e Tempestade se juntam aos dois e começam a voar. Eles então avistam uma estranha geleira vertical junto com os destroços do que parece ser uma embarcação. Curiosos, se aproximam mais e redes são lançadas na direção deles e Tempestade acaba sendo capturado. Rapidamente os três descem para ajuda-lo e dão de cara com caçadores de dragões. O líder deles, Eret afirma que o povo de Berk é o responsável por sumir com os dragões e ataca-los para poder liberta-los e com isso provocar a ira de Drago, que jurou vingança contra aqueles que riram dele no passado.

Com isso, Soluço e Banguela se veem novamente no meio de uma guerra iminente para defender a paz entre homens e dragões, além de encarar inesperadas surpresas que surgirão no caminho.

Os personagens cresceram e com eles vieram os problemas comuns da idade. Soluço que agora tem 20 anos precisa lidar com a pressão de Stoico, o seu pai, para que ele se torne o líder de Berk, algo que ele está bem relutante. Na verdade, ele ainda não sabe o que quer da vida. Seu romance com Astrid continua de vento em popa e Melequento e Perna de Peixe se encantaram por Cabeçaquente que só tem olhos para Eret, o que acaba gerando cenas bem engraçadas. Há novos dragões, alguns bem interessantes, porém, nenhum é tão cativante e charmoso como Banguela que tem trejeitos misturados de gato e cachorro. Sua relação com Soluço está ainda mais íntima e graças a uma nova invenção, eles agora podem voar lado a lado.

Contudo, o mundo dos adultos é bem cruel e com ele surgem novas responsabilidades. O herói terá que aprender na marra o que é ser realmente um líder se quiser salvar Berk e também os dragões.

Mais do que uma simples animação, Como Treinar o Seu Dragão 2 vai além trazendo referências filosóficas em níveis elevados (Maquiavel), como nem sempre vence aquele que é mais forte ou grita mais alto e que a união faz a força, em qualquer ocasião. Elementos esses que são essenciais para construir a narrativa do filme e desenvolver os personagens.

Soluço passa pela famosa jornada do herói, tendo que enfrentar seus maiores medos e algumas perdas, para finalmente enxergar seu lugar no mundo. Algo pelo qual todo jovem adulto precisa passar na vida e que nem sempre é fácil. A animação evoluiu juntamente com seu elenco e está superior ao original, o que convenhamos é uma tarefa difícil e complicada de se conquistar em sequências, mas a Dreamworks conseguiu.

Como Treinar o Seu Dragão 2 demonstra que a qualidade das animações aumentou bastante e que agora os estúdios pensam no público em geral e não apenas nas crianças. Uma situação em que todos saem ganhando, pois agora pais e filhos se divertem igualmente.

Como Treinar o Seu Dragão 2 (How To Train Your Dragon 2 – EUA 2014)
Direção: Dean DeBlois
Roteiro: Dean DeBlois, Cressida Cowell (livro)
Elenco: Jay Baruchel, Cate Blanchett, Gerard Butler, Craig Ferguson, America Ferrera, Jonah Hill, Christopher Mintz-Plasse, T.J. Miller, Kristen Wiig, Djimon Hounsou, Kit Harrington
Duração: 102 min.

MELISSA ANDRADE . . . Uma pessoa curiosa que possui incontáveis pequenos conhecimentos desde literatura a filmes a reality shows a futebol alemão e está sempre disposta a aprender muito mais. Por isso sou Jornalista por experiência e vocação. Fotógrafa Profissional com muita paixão e um olhar apurado e Roteirista frustrada e uma Crítica de Cinema em ascensão.