Crítica | Debi & Lóide: Dois Idiotas em Apuros

estrelas 0,5

Qualquer cinéfilo com o menor senso crítico certamente já terá se cansado da grande quantidade de filmes que tratam suas audiências como completos imbecis. Tramas com dispositivos autoexplicativos, que se recusam a deixar qualquer um utilizar, nem por cinco minutos, seus neurônios, transformando a experiência cinematográfica em uma espécie de tediosa viagem de ônibus, onde olhamos pela janela, mas, de fato não enxergamos nada. Agora voltemos para 1994. Debi & Lóide não é exatamente uma obra como as referidas anteriormente, sua trama é simples demais para requisitar qualquer explicação, não é um longa-metragem que nos trata como idiotas e sim um filme feito para imbecis.

Mas isso quer dizer que qualquer um que assista ao filme, ou até mesmo goste dele, é mentalmente prejudicado? Obviamente não! Todos temos o direito de darmos algumas risadas do irreverente, da falta de sentido, ou similares. Eu mesmo defendo o grande besteirol que é O Âncora e sua continuação, Tudo por um Furo. Isso, contudo, não me afasta do principal ponto de Debi & Lóide: a falta de propósito ou ausência de qualquer crítica social – é apenas um ode à burrice, que pode causar grandes risadas dependendo da pessoa, mas que vem de forma vazia, sem causar um maior questionamento.

Lloyd Christmas (Jim Carrey) e Harry Dunne (Jeff Daniels) são dois amigos completamente fracassados. Dois completos descerebrados quase sem dinheiro que possuem empregos simples – um motorista de limousine e o outro empregado de uma pet-shop – e  e visam construir juntos uma loja de minhocas. A vida dos dois muda completamente quando Lloyd acaba levando ao aeroporto a linda Mary Swanson (Lauren Holly) e percebe que ela “esqueceu” sua maleta no saguão do aeroporto. Determinado a ser o herói do dia da moça, ele decide correr e tentar entregar sua mala de volta, somente para descobrir que seu voo para Aspen já decolou. Mal sabia Lloyd que a tal maleta era, na verdade, a recompensa de um grupo de criminosos que raptaram um ente de Mary. Inconscientes do perigo (e de todo o mundo à sua volta) os dois amigos partem em uma viagem para encontrar Swanson.

Desde os minutos iniciais já temos a completa certeza de que tipo de filme estamos encarando. Jim Carrey, aqui no período mais ativo de sua carreira, já trabalhara em O MáskaraAce Ventura: Detetive de Animais, o que já pode nos dar uma ideia do que esperar de sua atuação antes mesmo de assistirmos o longa. Caras e bocas preenchem cada centímetro da tela e aqui, Carrey se destaca (negativamente) ainda mais, criando um personagem igualmente estúpido e detestável, com uma burrice patológica e sem a menor credibilidade. As situações criadas em torno de seu personagem são completamente forçadas e tentam ao máximo tirar risadas do espectador, sem conseguir, de fato, em qualquer momento.

Felizmente, na atuação mais controlada de Jeff Daniels, encontramos um contrapeso para Jim. Dunne é igualmente imbecil, masse trata de uma condição que, em determinados momentos, conseguimos acreditar – momentos raros esses. Seus acessos de fúria, em geral provocados pelo seu amigo, conseguem, enfim, nos trazer um humor minimamente eficaz, tornando toda a experiência que é Debi & Lóide, um pouco menos insuportável – ainda que não ofereça motivos o suficiente para ser assistido.

A situação ainda piora com a trama que, em diversos momentos, carece de qualquer sentido. Embora a linha geral funcione fluidamente, em diversos momentos como um road-movie, os detalhes quebram qualquer chance de imersão que o longa já não contava. Os maiores deslizes se encontram, definitivamente, próximo ao desfecho da obra, que nos traz ações completamente sem sentido por parte de Mary, que também é tratada como uma outra espécie de imbecil dentro do narrativa. O final em si vem de forma apressada e não é minimamente construído, simplesmente caindo no colo do espectador de forma inesperada e artificial.

Debi & Lóide: Dois Idiotas em Apuros é u filme que nos deixa completamente embasbacados acerca do porquê ele contar com uma continuação e um prequel. Trata-se de uma obra que mergulha no insuportável, transformando seus 107 minutos em árduas horas. A maior tristeza vem ao percebermos o quanto o atual cinema nacional “Globo Filmes” bebe de tal fonte, nos trazendo produções com protagonistas similares, como Vestido para Casar ou O Candidato Honesto. Ainda assim, dependendo de seu senso de humor, conseguirá trazer algumas risadas, um divisor de águas, como a maioria das comédias.

Debi & Lóide: Dois Idiotas em Apuros (Dumb & Dumber – EUA, 1994)
Direção: Peter Farrelly
Roteiro: Peter Farrelly, Bennett Yellin, Bobby Farrelly
Elenco: Jim Carrey, Jeff Daniels, Lauren Holly, Mike Starr, Karen Duffy, Charles Rocket, Victoria Rowell
Duração: 107 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.