Crítica | Dragon Ball – Arco 01: Treinamento de Son Goku

estrelas 4,5

O primeiro capítulo de Dragon Ball foi publicado na revista Weekly Shonen Jump em 3 de Dezembro de 1984, onde se manteve até 5 de Junho de 1995 – com 519 capítulos. Inspirado no livro chinês do século XVI, A Jornada ao Oeste, Akira Toriyama, desejava criar um mangá nesse tom de aventura/ fábula que também contivesse elementos de kung-fu. Mal sabia o autor que ele criaria um dos mangás mais famosos da História.

Esta crítica é referente ao primeiro arco do mangá, que vai do primeiro capítulo até o 54º, mais especificamente até o fim do primeiro torneio de artes marciais no qual Goku participa.

Há muitos e muitos anos, longe da cidade, no meio das montanhas, começou uma fantástica aventura. As primeiras palavras que lemos garantem o tom inicial quase de fábula de Dragon Ball. Acompanhamos o pequeno Goku que ainda vivia afastado de qualquer civilização. É um menino ingênuo, inocente – característica que se mantém até sua vida adulta. Seu isolamento termina, contudo, quando ele conhece Bulma, a linda (como ela própria gosta de acreditar), jovem e milionária filha do presidente da Capsule Corp. A menina está em busca das lendárias Esferas do Dragão e Goku possui uma delas, a qual se refere como avô.

08

Goku e Bulma

Logo nas primeiras páginas do mangá podemos observar a simplicidade do texto que se traduz em um hábil contar de histórias. Toriyama poupa palavras, não enchendo seus quadrinhos de inúmeros balões e consegue transmitir suas ideias em grande parte através das expressões faciais evidentes e caricatas dos personagens. Não há também uma desnecessária quantidade de desenhos para descrever uma ação – o autor consegue usar o mínimo e faz isso de forma eficiente, garantindo ao mesmo tempo o entendimento do leitor e a dinâmica da leitura.

Esse primeiro arco já faz uso de toda a comédia vigente em grande parte da obra, que fica mais séria conforme Goku se torna adulto. Apesar das piadas de conotação sexual acabarem cansando após um tempo, é impossível ler Dragon Ball sem ao menos rir uma vez, seja graças à inocência do protagonista ou às situações inusitadas pelas quais ele passa. Uma simples “cena” de pescaria consegue se transformar em uma bem humorada demonstração de kung-fu.

A apresentação dos personagens ocorre de maneira orgânica, sem nunca perder o tom e o ritmo da narrativa. Personagens como Yamcha, Oolong, Kuririn, Pual e Mestre Kame são inseridos através de uma história bem encaixada que, à princípio parece episódica, mas que vai ganhando uma linha coesiva conforme progride. Em termos de prender a atenção do leitor, Dragon Ball não peca, oferecendo ótimos personagens com características bem definidas e ótimas relações entre eles.

013

O treinamento de Goku e Kuririn

A trama avança através de pequenas histórias da busca por cada uma das esferas e atinge o seu ponto alto no totalmente não ortodoxo treinamento de Goku e Kuririn pelo tarado Mestre Kame e o subsequente torneio de artes marciais. Nestes dois vemos a criatividade de Toriyama ganhando vida através de lutas que consistem em bem mais que o simples golpe atrás de golpe. No torneio, cada combate funciona como um jogo de estratégia e a tensão, além das risadas, são garantidas – fechando com chave de ouro o primeiro arco do mangá.

Algo de se notar logo nesses primeiros capítulos de Dragon Ball é não só a progressão dos personagens, como o crescimento da força de Goku. Não só detalhes de sua vida nos são revelados, como fica claro o aumento de seu poder após cada treinamento. Ainda assim, isso não é o suficiente para tirar a tensão em cenas de lutas – mesmo quando o inimigo é evidentemente mais fraco, o autor consegue inserir um elemento que dá desvantagem ao protagonista, como a perda de suas forças quando está com fome.

O arco Treinamento de Son Goku funciona como uma ótima introdução à gigantesca história de Dragon Ball. Repleto de humor, ele detém uma trama mais leve, mas que sutilmente vai se afunilando em uma coesa linha narrativa. São necessárias poucas páginas para prender o leitor na lenda de Goku – é diversão garantida.

Dragon Ball: Treinamento de Son Goku
Roteiro: Akira Toriyama
Arte: Akira Toriyama
Lançamento oficial: Japão, 1984
Lançamento no Brasil: 2012 (Edição da Panini)
Editora: Panini
Capítulos: 1 – 54

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.