Crítica | Gotham 3X04: New Day Rising

estrelas 4

Obs.: Contém spoilers do episódio.

Após Look Into My Eyes, um episódio bastante fraco desta terceira temporada de Gotham, o Chapeleiro Louco retorna mais uma vez para abalar o psicológico dos personagens principais, especialmente de Jim, que, aparentemente, ainda está sob seu controle. Apesar de alguns deslizes no roteiro, New Day Rising, consegue colocar o seriado de volta nos eixos, especialmente por trazer consideráveis mudanças não só para a cidade em si, como para o protagonista, que, enfim, pode voltar a ser quem ele era, antes dos traumas passados no segundo ano da série.

Ao levar Alice para a GCPD, Jim Gordon acaba descobrindo que as habilidades de Jervis Tetch consistem em mais do que simples hipnose e que ele ainda pode estar sob efeito dos poderes misteriosos do Chapeleiro. Dito isso, cabe a ele encontrar essa figura antes que ele coloque as mãos em sua irmã novamente. Em paralelo, Bruce Wayne precisa encontrar seu clone, enquanto esse vaga pela cidade na companhia de Selina. Ao mesmo tempo, o Pinguim está próximo a descobrir se irá se tornar prefeito ou não, o que acaba gerando uma rivalidade entre Butch e Edward Nygma, que possuem agendas bastante diferentes.

Toda a perseguição a Tetch não foge do comum do que já estamos habituados no seriado. Tudo ocorre de forma bastante previsível, fugindo do comum apenas no ponto de virada próximo ao desfecho. A subtrama, contudo, traz um ponto final para a relação entre Jim e Lee, o que pode causar uma considerável mudança no protagonista nas semanas que estão por vir. Além disso, a série lida com a questão do abuso sexual de forma interessante, colocando Alice como uma figura profundamente abalada pela presença de seu irmão doentio, dando devida atenção a essa temática problemática. Os deslizes aqui ocorrem em virtude das conveniências do roteiro, como o fato dos irmãos Tweedle entrarem na delegacia sem ninguém ver, ou ninguém atirar em Gordon enquanto ele está sob efeito da hipnose.

Do lado de Bruce, por sua vez, vemos uma abordagem já cedo do que o menino irá se tornar no futuro. Seu clone faz uma evidente alusão ao Homem-morcego, tanto pela luta, quanto pela forma mais reservada de dialogar – em um momento o ouvimos até com a voz rouca utilizada pelo herói na trilogia de Nolan para mascarar sua identidade, isso sem falar no pulo do prédio no final do capítulo. Fora isso, a relação entre Wayne e Alfred é sempre um atrativo da série, especialmente pelo trabalho de Pertwee.

Do lado do Pinguim, por sua vez, temos uma mudança considerável do status quo da série. Para começar, o conflito entre Nygma e Butch certamente causará uma cisão entre Cobblepot e seu principal capanga, o que pode nos levar a mais uma guerra de gangues em Gotham. Além disso, sua vitória nas eleições irá definitivamente tornar essa cidade mais louca do que ela é e o fato de ter sido eleito de forma “limpa” traz interessantes paralelos com a nossa realidade, ao passo que vemos inúmeras figuras com a ficha mais suja que muitos homens atrás das grades ocupando cargos políticos. As pessoas esquecem e o seriado trabalha justamente isso nessa subtrama.

New Day Rising, como o título já diz, traz um novo começo para a série. Com profundas mudanças estabelecidas para todos os personagens, fomos deixados, certamente, na ansiedade pelo que está por vir, algo apenas aumentado pelo cliffhanger, que pode significar a ascensão de Jim como capitão da polícia, enfim. Será uma grande conveniência, é claro, especialmente porque ele não está mais na força policial, mas, ao menos, caminharemos mais para próximo do que estamos acostumados nos quadrinhos originais. Gotham nos entrega mais um bom episódio, apesar de seus deslizes.

Gotham 3X04: New Day Rising – EUA, 2016
Showrunner:
Bruno Heller
Direção:
Eagle Egilsson
Roteiro:
Robert Hull
Elenco: 
Ben McKenzie, Donal Logue, David Mazouz, Robin Lord Taylor, Sean Pertwee, Erin Richards, Camren Bicondova, Cory Michael Smith, Jessica Lucas, Jada Pinkett Smith, Richard Kind, Michael Chiklis, Drew Powell, Chris Chalk, Morena Baccarin
Duração:
43 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.