Crítica | “Harmony Of Difference” – Kamasi Washington

“Eu queria fazer algo que celebrasse a diferença que temos entre nós. Nós sempre vemos isso como um peso, mas na verdade é uma dádiva.”
Kamasi Washington

Kamasi Washington não é uma figura unânime no meio musical. Se por um lado o saxofonista é aclamado por muitos como o novo grande nome do jazz, um revolucionário de uma nova safra emergente no gênero, por outro há um público tradicionalista que faz vista grossa perante seu jazz mais “popular” e suas colaborações com artistas de hip-hop como Kendrick Lamar e Run The Jewels. Seu comentado álbum de estreia de 3h de duração, The Epic, se tornou uma das coisas mais comentadas do gênero nos últimos anos. Após inúmeras colaborações com artistas dos mais diferentes estilos, normal que a expectativa para seu novo trabalho fosse alta. Assim surge Harmony Of Difference, EP do artista que foi produzido para a exposição de arte Whitney Biennial 2017.

Logo em Desire, faixa de abertura, somos apresentados a um belíssimo tema que se repete diversas vezes ao longo do EP, algo que pode até mesmo incomodar parte do público. O jazzista utiliza uma estrutura muito similar a de Joe Hisaishi – compositor famoso por suas parcerias com Hayao Miyzaki – repetindo os mesmos trechos diversas vezes, mas sob um arranjo diferente, sempre de uma maneira fresca que, ao invés de provocar cansaço, provoca familiaridade, doçura e leveza. E isso reverbera na mensagem que este tenta passar a respeito das diferenças entre os povos: o mesmo tema ecoando debaixo de diversas peles, diversas texturas que, em suma, formam a mesma essência.

Humility – uma pesada chuva de metais e de execução frenética da banda – serve como uma metáfora de exageros e gritos, discursando sobre humilhação, um dos efeitos mais tristes e danosos do preconceito. Kamasi usa do tema para destilar o maior sofrimento possível de seu saxofone em uma performance visceral que evoca Coltrane. Não é a toa que a faixa desemboca em Knowledge e se reordena desacelerando seu rítmo agitado: a única cura frente a ignorância, medo e intolerância é o conhecimento. Perspective pode enganar alguns com uma aparente aura piegas e romântica do jazz clássico, mas quando menos se espera rouba o ouvinte através de um charme único e uma performance avassaladora da banda. Já Integrity possui uma surpreendente raiz no samba e na bossa nova, entregando uma atmosfera alegre e contemplativa a respeito da integridade, do respeito.

Tudo se encerra com Truth, a primeira faixa divulgada do projeto, onde ao longo de seus 13 minutos ela se tornará uma das melhores coisas que escutará esse ano. Não tinha como ser diferente, uma obra abordando os temas que Harmony Of Difference aborda só podia finalizar com a verdade. Ela une todos os cinco tópicos apresentados anteriormente, pegando um pouco da essência de cada faixa e construindo um catártico instrumental de forma progressiva. Indo desde a bateria sofisticada e efervescente, passando pela ótima adição de cordas, a delicadeza do piano, a sutileza do saxofone e energia dos demais metais até chegar no dramático coral de vozes. Cada instrumento sendo adicionado ao arranjo no momento certo e se unindo em meio a um belíssimo coro uníssono. Várias sonoridades diferentes juntas a formar uma única voz. O que Kamasi entrega aqui é atemporal e capaz de levar a lágrimas.

A nova obra de Kamasi Washington não possui o mesmo dinamismo e complexidade de The Epic, que assinava sua ambição logo no título. Harmony Of Difference tenta alcançar um público menos acostumado com o jazz, sua mensagem aqui não vê fronteiras. Um diálogo sendo ecoado da forma mais sincera e pura possível, sem precisar de idiomas, transmitida através da linguagem mais universal possível: a música. A “Harmonia da Diferença” que Kamasi nos apresenta é bela, sutil e feita com o coração, provavelmente a dissertação sobre preconceito e intolerância mais completa que eu já tenha visto. Como a música consegue dizer tanto sem precisar palavras? Deve ser mais um dos grandes mistérios dessa arte.

Aumenta!: Truth
Diminui!:

Harmony Of Difference
Artista: Kamasi Washington
País: Estados Unidos
Lançamento: 29 de setembro de 2017
Gravadora: Young Turks
Estilo: Jazz

HANDERSON ORNELAS. . . Estudante de engenharia química, fascinado por música, cinema e quadrinhos. Um fã de ficção científica e aventura que carrega seu fone de ouvido por todo lado e se emociona facilmente com música, principalmente com "The Dark Side Of The Moon". Enquanto não viaja pelo tempo e espaço em uma TARDIS, viaja pelo mundo dos livros e da música.