Crítica | Legends of Tomorrow – 2X03: Shogun

Você quer ser uma lenda?

Caros leitores, como o Luiz Santiago explicou em sua crítica da semana passada, abrimos aqui um chamado para vocês participarem do nosso site! Mas como? É simples, nos enviem, através dos comentários nesta página, suas críticas do episódio Shogun e iremos publicá-las bem aqui em alguns dias. Basta colocarem QUERO SER UMA LENDA (em caps lock mesmo, porque o Luiz é exagerado) no início do comentário que iremos considerá-lo sua contribuição para esse acervo. Não esqueçam de deixar suas notas – de 0 a 5 (vale meios-pontos) – junto de suas críticas. E sem palavrões! Os textos podem ser enviados até 13h do dia 01/11/2016.

Evidente que tudo isso é um truque do Lulu Santiago, que está com preguiça de escrever a crítica, chegando a fingir que está sem internet e “cansado”, “ocupado” com a Mostra de SP. O salafrário chegou até a inventar uma “doença” para fugir de sua obrigação – deplorável realmente. Portanto, mostrem aqui que vocês são lendas muito maiores que o Luiz!

Agora é com vocês! Vamos desmascarar esse Luiz!

IMPORTANTE: Os comentários que não vierem com o título “QUERO SER UMA LENDA!” serão aprovados normalmente como comentários e não contarão para a construção da crítica colaborativa! Mas lembre-se: você pode fazer os dois!

Leiam as críticas dos demais episódios de Legends of Tomorrow, aqui.
.

Huckleberry Hound

estrelas 3

Parece que Deus está atendendo minhas orações tivemos mais um episódio bonzinho, achei só um pouquinho inferior ao episódio da JSA, não quero fazer uma análise longa mas esse episódio escrito por Phil Klemmer e Graynne Godfree e dirigido por Kevin Tancharoen de Agentes da S.H.I.E.L.D mostrou uma boa relação e dinâmica entre os personagens,com novos personagem “Citizen Steel” apesar do CGI não ser muito convincente e “Vixen” a atuação de Maisie Richardison-Sellers parece ser mais competente que Megalyn Echinkuwoke e honestamente a química dela com Rory foi melhor que com Ray no episódio anterior. Falando de Ray, ele teve um arco mais sólido ou pelo menos algo que não envolvesse ele tendo queda por alguém. A escolha do local foi interessante, teve boas sequências de ação e boa interação entre os personagens ajudou a dar uma experiência mais divertida e refrescante pra um episódio repetitivo. Eu dou 3 estrelas.

Apesar de estar longe do patamar de Agentes da S.H.I.E.L.D e Gotham as Lendas de pastelão estão com uma boa melhora nessa temporada uma coisa que o Flash e Supergirl ainda não mostraram. Só restar orar pra Deus que os próximos episódios pelo menos mantenham esse nível que será suficiente!

.

Watchmen

estrelas 3

(CONTÉM ALGUNS SPOILERS)

Achei um episódio bom, um pouco fraco em relação ao episódio anterior.

Foi uma boa jogada introduzir Vixen á equipe, principalmente porque futuramente eles devem enfrentar o Flash Reverso, uma equipe composta pelo nuclear (que em questão de poderes é bem inferior ao nuclear das HQs), Átomo, Canário Branco e Onda Térmica não iam dar conta do recado. A relação entre a Vixen e o Onda Térmica foi uma boa coisa do episódio, mas não gostei do modo como os personagens Aço e Átomo foram parar no Japão, uma idiotice do Aço causou tudo isso, é até engraçado, o Ray não sabia se tinha um lugar melhor para um iniciante que acabou de descobrir os poderes agora treinar?

As cenas de luta estão boas, as da Vixen parecem melhores do que a Vixen do presente quando ela apareceu pela primeira vez em live action na série Arrow. Me incomodou a relação de Nate com a mulher que fazia parte de família da Katana (esqueci o nome dela), mas não me surpreendo com isso, coisas diárias da CW.

No geral, a série está boa, não uma maravilha, mas melhor que Flash e Supergirl, também está nos recompensando da fraca primeira temporada, as atuações de Dominic Purcell, Victor Garber, Brandon Routh e Caity Lotz estão boas, não achei muito boas as de Nick Zano, Maisie Richardson-Sellers e Franz Drameh, às vezes pode ser o roteiro que não dá a oportunidade para eles.

.

Iron Fist

estrelas 3,5

Contém bastante spoilers

Após uma volta ótima, e um episódio legal com a SJA, temos Shogun que decai um pouco na qualidade, mas apresenta bastante coisa para o presente e futuro da série.

Nesse episódio temos a introdução da Vixen no time após a morte do Homem-Hora, onde suas últimas palavras deu a entender que foi um viajante no tempo, o que foi uma ótima sacada para introduzi-lá no time.

A relação inicialmente apresentada entre ela e o Onda Térmica fica bem legal, pois não é basicamente um romance, e sim uma briga pra ver qual é o melhor, e parece que será bem legal ver o desenrolar disso.

A história do episódio não passa de um filler, mas é legal ver eles viajando para várias épocas da história. Infelizmente, o modo onde eles vão parar lá é muito mal executado e burro da parte dos personagens… uma nave onde tem um guarda-roupa adaptável, prisão “segura”, biblioteca, entre outros, NÃO possui um lugar pra treinar os “salvadores da história”.

O que se passa dentro do Japão Feudal é uma história até que legal sobre o Shogun matar suas esposas, etc. A relação de Nate com a desencente de Tatsu é bem forcada, por mais que tenha sido uma motivação para ele liberar os poderes (os efeitos não ficaram tão bons, podem melhorar isso).

A trama com Jax e Martin foi bem mais interessante com todo o mistério por trás do compartimento secreto (Confesso que achei que o Rip estaria lá), e acho que a mensagem de Barry será fundamental para o desenvolver da história, já que vimos Reverso no universo de Legends of Tomorrow.

Sara e Vixen proporcionaram ótimas cenas de lutas, e a amizade delas é bem legal. Já a de Nate e Ray foi bem apressada e um pouco forçada para ter um drama e lema por trás sobre Ray perder a armadura e Nate desenvolver os poderes.

Foi um ótimo episódio filler, deixa várias coisas para o futuro (Mensagem de Barry, busca pelo cara que matou o Homem-Hora). Infelizmente, sinto que sem o Rip a série não é a mesma, espero que arrumem e tragam ele de volta logo para não ficar a enrolação que foi com o Carter temporada passada.

***

Legends of Tomorrow – 2X03: Shogun — EUA, 2016
Direção:
Kevin Tancharoen
Roteiro: Phil Klemmer, Grainne Godfree
Elenco: Victor Garber, Brandon Routh, Caity Lotz, Franz Drameh, Matt Letscher, Maisie Richardson-Sellers, Amy Pemberton, Nick Zano, Dominic Purcell, Patrick J. Adams, André Eriksen, Matthew MacCaull, Sarah Grey, Kwesi Ameyaw, Dan Payne
Duração: 44 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.