Crítica | Legends of Tomorrow – 3X05 e 6: Return of the Mack e Helen Hunt

legendas of tomorrow plano critico helen hunt
Return of the Mack

Helen Hunt

SPOILERS! Confira as críticas para os outros episódios aqui.

O cliffhanger do excelente Phone Home estabelecia a vontade de Jax em separar o Nuclear. O novo momento familiar do professor Stein com a chegada do neto e o contato cada vez maior com a filha tornaram o personagem mais afastado das missões como um todo, já que seu foco está direcionado para questões do coração. A série tem trabalhado isso de maneira muito bonita e sem sentimentalismo barato, mantendo o roteiro crível enquanto as coisas se ajeitam, as missões acontecem e a separação (talvez) realmente aconteça.

O inesperado alívio cômico da troca de corpos do professor com Jax me pareceu uma boa jogada em Return of the Mack, embora no mesmo capítulo temos outro elemento de comédia protagonizado por Nate (Nick Zano consegue segurar muito bem um roteiro como este) e toda a iniciativa se compromete um pouco. Mas isso não traz um erro grave de adequação dos personagens e as coisas seguem bem durante a caça a um possível vampiro na cidade de Londres, em 1897. Em mais um ótimo trabalho da direção de fotografia na série temos uma belíssima disposição das sequências no lugar (tons marrons, uso de neblina, câmeras bem posicionadas e com bons movimentos), fazendo uso correto do espaço noturno como melhor opção, para não descaracterizar o tom de terror e trazendo as ligações imediatas com Drácula e diversos filmes de horror B. Tudo isso para (infelizmente) trazer à vida um personagem que já esteve em LoT e não necessariamente em constante boa participação: Damien Darhk.

Sendo um dos vilões da 2ª Temporada e tendo um histórico bastante perturbador, inclusive com elementos de vida e morte, parece-nos coerente, de alguma forma, que Darhk volte à série. O problema nisso é que seu núcleo de ação raramente varia ou traz algo de fato empolgante. Essa restrição do personagem se dá pelo óbvio fato de que ele não pertence diretamente ao recorte de LoT, tendo muitíssimo mais relevância em Arrow, encontrando ali uma história, contatos com personagens fixos e um largo espaço de atividades, o que torna sua presença ali apreciável. Tal disposição, porém, não é a mesma em Legends of Tomorrow e não é de se espantar que o episódio 5 começa a cair no momento em que ele é reintroduzido e a trama de vampiros é na verdade um subterfúgio para a sua ressurreição, trazendo a tiracolo a filha Eleanor Darhk, guiando um culto que termina em uma luta contra as Lendas e a escapada de pai e filha.

Alexandra La Roche se esforça para manter o capítulo interessante mas o segundo ato de Return… não tem um roteiro forte o bastante para isso. Até a luta parece menos empolgante do que deveria ser e existe um probleminha de ritmo na finalização. É um pouco frustrante ver um episódio começar tão bem e cair consideravelmente após o retorno de um antigo vilão. E não um dos bons, ao menos nessa série.

A coisa muda um pouco no episódio 6, Helen Hunt, com a chegada de Helena de Troia ao nosso mundo, na Hollywood dos anos 1930. Misturando comédia dramática de época com sci-fi e ação temos aqui um capítulo mais interessante pelo trato com o “problema Nuclear”, o desenvolvimento da troca de corpos entre Stein e Jax e o enfrentamento das Lendas, somando algumas importantes revelações. Desde o aviso de Rip Hunter sobre Mallus, no episódio cinco, as coisas realmente parecem ficar piores com os Darhk mantendo anacronismos através da História, o que parece ser algo bom para o estabelecimento do vilão. Ao mesmo tempo, Kuasa ganha relevância em uma luta contra Vixen, mais uma vez entrando na disputa pelo Totem. Tenho achado esse drama familiar entre as duas interessante, mas agora fico preocupado com a entrada de Darhk  e a força de Mallus na temporada, algo que talvez tire os pequenos núcleos de cena, o que não é uma coisa boa.

O final do capítulo, com a chegada de Helena à Ilha Paraíso foi uma grata surpresa. Eu realmente acho que o episódio pegou uma boa deixa histórica e fez dela algo de bastante relevância para a série. Dá até para desejar (embora em se tratando de CW a gente tenha que ter cuidado com os desejos) alguma coisa a mais com as Amazonas. Já pensaram nisso? Por hora, o cameo da Ilha é o bastante para coroar o episódio. Seguimos daqui com a caçada aos erros na timeline da Terra e o cultivo de um novo vilão. Mesmo com alguns tropeços, a temporada tem se mantido muito bem. Pode vir, Mallus.

Legends of Tomorrow – 3X05 e 6: Return of the Mack / Helen Hunt (EUA, 7 e 14 de novembro de 2017)
Direção: Alexandra La Roche / David Geddes
Roteiro: Grainne Godfree, Morgan Faust / Keto Shimizu, Ubah Mohamed
Elenco: Victor Garber, Brandon Routh, Caity Lotz, Franz Drameh, Maisie Richardson-Sellers, Amy Louise Pemberton, Tala Ashe, Nick Zano, Dominic Purcell, Neal McDonough, Arthur Darvill, Echo Kellum, Courtney Ford, Jes Macallan, John Noble, Tracy Ifeachor, Celia Massingham, Bar Paly, Sam Vincent
Duração: 42 min.

LUIZ SANTIAGO. . . .Depois de recusar o ingresso em Hogwarts, fui abduzido pelo Universo Ultimate. Lá, tive ajuda do pessoal do Greendale Community College para desenvolver técnicas avançadas de um monte de coisas. No mesmo período, conheci o Dr. Manhattan e vi, no futuro, Ozymandias ser difamado com a publicação do diário de Rorschach. Hoje costumo andar disfarçado de professor, mas na verdade sou um agente de Torchwood, esperando a TARDIS chegar na minha sala de operações a qualquer momento.