Crítica | MPB: A História que o Brasil Não Conhece

estrelas 5

A música popular brasileira está em crise. E não é uma crise momentânea ou passageira, trata-se de uma tragédia que veio para ficar. E por que o país de Ari Barroso, Tom Jobim e tantos outros bons artistas teve a sua qualidade musical exterminada, minada, desqualificada com o passar dos anos? Através de um polêmico livro sobre a MPB, somos apresentados à conspiração realizada nos Estados Unidos após a parceria Tom Jobim – Frank Sinatra, cujo objetivo era exterminar a excelente veia musical do Brasil. Esse plano de conspiração internacional é brevemente abordado no hilário, farsesco e interessantíssimo documentário MPB: A História que o Brasil Não Conhece (2011), um dos melhores curtas exibidos no Programa Brasil da 35ª Mostra.

Através de depoimentos de Sérgio Malandro, e integrantes de bandas como Dominó, Sepultura, É o Tchan, etc., o diretor André Moraes critica o atual estado da MPB, e fantasia a respeito do processo que nos deixou nesse estado de penúria harmônica. Segundo o diretor, a introdução do axé foi definitivo para a efetuação dessa queda de qualidade. Para ele, a nomenclatura iorubá, na verdade, é a adaptação da sigla estadunidense A.X.E. (Association of Extermination of the Ears).

A criatividade na forma e a perfeição do conteúdo fazem desse curta uma pérola da nossa cinematografia e um filme obrigatório para todos aqueles que amam e choram pela MPB de nossos dias. Infelizmente, o diretor se mostra incompleto em sua análise, porque deixa de fora a contemporânea tendência emo e o funk, dois gêneros que certamente apimentariam o discurso do documentário.

Todavia, mesmo ignorando as tendências atuais, o curta-metragem não é menos que genial. Uma prova de que é possível fazer cinema crítico, político e social sem ser chato ou desnecessariamente verborrágico. O caráter de falso documentário (ou mockumentary) empresta maior “veracidade falsa” ao conteúdo, e torna melhor o que já é muito bom. Que a partir desse primeiro passo, uma militância de renovação da música brasileira se inicie, e pelo menos afaste dos ouvidos sensíveis de parte da população esses horrendos trinados pobres e sintomáticos a que se convencionou chamar de “Moderna MPB”.

MPB: A História que o Brasil Não Conhece (Brasil, 2011)
Direção: André Moraes
Roteiro: André Moraes
Duração: 17 minutos

LUIZ SANTIAGO. . . .Depois de recusar o ingresso em Hogwarts, fui abduzido pelo Universo Ultimate. Lá, tive ajuda do pessoal do Greendale Community College para desenvolver técnicas avançadas de um monte de coisas. No mesmo período, conheci o Dr. Manhattan e vi, no futuro, Ozymandias ser difamado com a publicação do diário de Rorschach. Hoje costumo andar disfarçado de professor, mas na verdade sou um agente de Torchwood, esperando a TARDIS chegar na minha sala de operações a qualquer momento.