Crítica | Mulheres ao Ataque

estrelas 0

O novo filme de Nick Cassavetes, famoso por longas como Diário de uma Paixão e Um Ato de Coragem, já passa pelo título o que poderíamos esperar: uma comédia romântica repleta de clichés e roteiro previsível. Mulheres ao Ataque, contudo, consegue falhar em toda e qualquer tentativa de comédia e progressão de narrativa, sendo uma obra que tenta, ao máximo, expulsar o espectador de sua cadeira desde os quinze minutos iniciais.

A história não é rebuscada e cheia de segredos – três mulheres descobrem que estão sendo traídas pelo mesmo homem e decidem buscar vingança. O roteiro de Melissa Stack insere tal problemática desde os primeiros instantes do filme, alcançando cedo, como deveria, seu ponto de partida. Tal dinamismo, porém, se perde nas longas sequências entre Kate (a esposa, vivida de forma pavorosa por Leslie Mann) e Carly (a amante, Cameron Diaz). Neste ponto, já somos introduzidos ao humor exagerado e forçado no longa-metragem que não só não entretém como provoca distintos sentimentos de vergonha alheia.

Passado o suplício do terço inicial da obra, enfim vemos uma mudança no cenário, ao passo que a esposa e a amante decidem partir contra Mark (Nikolaj Coster-Waldau) de alguma forma. Logo, porém, descobrem que há outra amante em cena e imediatamente a recrutam para seu comitê anti-traição. O que vemos aqui é a apresentação da, possivelmente, personagem mais desnecessária do longa, que é quase superada pela secretária de Carly (em uma atuação assustadora de Nicki Minaj, que somente está no filme por questões comerciais). Formado o trio, os planos para destruir o marido começam a se formar. Enquanto isso, é claro, vemos recaídas, novas paixões se formando e, sobretudo, uma regressão de personagens, em especial Carly, que, de uma madura mulher de quarenta anos passa para uma adolescente de dezesseis.

Tal regressão é vista em todo o roteiro que, aos poucos, se torna uma comédia teen que parece querer desvirtuar todo e qualquer espectador. Se tais problemas já não são o suficiente para espantar o público, o filme ainda conta com deslizes na fotografia que, apesar de não contar com enquadramentos ou movimentos de câmera fora do comum, consegue deixar a imagem fora de foco em diversos instantes. Além disso, destaco aqui uma sequência de iluminação destoante que consegue quebrar ainda mais a imersão do espectador.

Complicando ainda mais o cenário, temos um péssimo trabalho em relação à trilha sonora. Há um excessivo uso de músicas cantadas já existentes, que destoam de cenas encadeadas entre si, dificultando o fluir do longa. Piorando tal fator, muitas dessas sequer se encaixam com a respectiva cena, nos fazendo sentir como se algum som estivesse vazando para dentro da sala do cinema.

Mulheres ao Ataque é uma obra que não nos deixa qualquer motivo para ser assistida. É uma comédia falha que não consegue tirar risadas do espectador, deixando-o em um estado apático. Conta com inúmeros problemas que vão desde as atuações, passando pelo roteiro até a fotografia. Trata-se de um filme desnecessário, imaturo, que simplesmente não deve ser assistido.

Mulheres ao Ataque (The Other Woman) – EUA, 2014
Direção: Nick Cassavetes
Roteiro: Melissa Stack
Elenco: Cameron Diaz, Leslie Mann, Kate Upton, Nikolaj Coster-Waldau, Don Johnson, Taylor Kinney, Nicki Minaj, Victor Cruz.
Duração: 109 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.