Crítica | O Povo contra OJ Simpson: American Crime Story – 1X01: From the Ashes of Tragedy

estrelas 4,5

O julgamento do então jogador de futebol americano O.J. Simpson, acusado de assassinar sua ex-esposa Nicole Brown e o garçom Ronald Lye Goldman, é sem dúvida um dos eventos mais marcantes e controversos da História Judicial americana. Um caso apetitoso para que o irreverente e completamente imprevisível Ryan Murphy comece sua nova promissora série com Scott Alexander e Larry Karaszewski, American Crime Story, que promete seguir a linha de antologias de seu American Horror Story e dramatizar um crime diferente durante cada temporada.

Então, o primeiro episódio de O Povo contra OJ Simpson já comprova sua relevância para os tempos atuais ao iniciar com imagens de arquivo do espancamento de Rodney King pela polícia, caso que gerou uma repercussão perigosa nos anos 90 e também uma tensão racial forte na cidade de Los Angeles. Uma cenário apropriado para que os primeiros 10 minutos de From Ashes to Tragedy revelem evidências comprometedoras que colocam OJ Simpson (vivido por Cuba Gooding Jr) como suspeito de homícidio duplo, e a reação divisiva de seus colegas e funcionários públicos.

Os advogados Robert Shapiro e Robert Kardashian (vividos por John Travolta e David Schiwmmer) logo são definidos como os apoiadores de OJ (ou Juice, como é constantemente se referido), enquanto a promotora Marcia Clark (Sarah Paulson) lidera a cruzada para condenar o jogador de futebol. É um elenco fenomenal, não só pela considerável caracterização que preza a semelhança com as figuras da vida real (ainda que a maquiagem de Travolta flerte um pouco demais com o caricato), mas pelo desempenho de cada um deles. O destaque definitivamente vai para Paulson, que cria uma Clark obcecada e determinada, mas também uma atarefada dona de casa. São pequenas nuances que tornam Clark tão especial, como sua mudança de opinião ao receber um parceiro que acaba se revelando como útil ou a sutil mordida de lábio ao enfim juntar todas as provas incriminadoras.

John Travolta também surge em boa forma, ainda mais pela inteligência e métodos de Shapiro. Quando garante a OJ que a conversa entre os dois seria confidencial, e lhe questiona se realmente cometeu o crime, seu olhar enquanto aguarda a resposta de seu cliente nos deixa bem claro que Shapiro lutará até o fim; independente de sua resposta. David Schwimmer fica limitado a uma expressão preocupada durante boa parte do episódio, enquanto o advogado Johnnie Cochran de Courtney B. Vance é bem introduzido para participação futura, mas é mesmo Cuba Gooding Jr. que se revela o outro grande acerto do elenco. Complexado, seu O.J. é um misto de nervosismo introvertido e histeria descontrolada, e o fato de criarmos dúvidas quanto à situação do personagem (que todos sabemos hoje), já garante créditos ao ator.

A direção de Ryan Murhpy é precisa, ainda que com certos maneirismos que nos permitem dizer que é Ryan Murphy por trás das câmeras. O uso acertado de planos holandeses no interrogatório de OJ, zooms e aproximações de lente chamativas e até um high frame rate acelerado para a apresentação de Kardashian em meio a uma multidão. Outro acerto é o roteiro dos showrunners Scott Alexander e Larry Karaszewski. Não só pelos diálogos fortes e diferentes às suas próprias maneiras (as gírias e expressões variam muito dos escritórios de advocacia para a mansão de Simpson), mas pelas pequenas deixas que levam ao questionamento do espectador quanto ao caso: “Ele nem perguntou como ela morreu” ou “Quem traz o advogado em um funeral” são alguns exemplos memoráveis.

From the Ashes of Tragedy é um início sólido para American Crime Story. Certamente deve agradar tanto aqueles que acompanharam de perto o julgamento de OJ Simpson quanto aqueles que estão apenas agora sendo apresentados aos detalhes da história.

O Povo Contra OJ Simpson: American Crime Story 1X01: From the Ashes of Tragedy (2016, EUA)

Showrunners: Scott Alexander e Larry Karaszewski
Direção: Ryan Murphy
Roteiro: Scott Alexander e Larry Karaszewski
Elenco: Cuba Gooding Jr., Sarah Paulson, John Travolta, David Schwimmer, Courtney B. Vance, Bruce Greenwood, Selma Blair, Connie Britton, Jordana Brewster, Christian Clemmenson
Duração: 57 min

LUCAS NASCIMENTO . . . Estudante de audiovisual e apaixonado por cinema, usa este como grande professor e sonha em tornar seus sonhos realidade ou pelo menos se divertir na longa estrada da vida. De blockbusters a filmes de arte, aprecia o estilo e o trabalho de cineastas, atores e roteiristas, dos quais Stanley Kubrick e Alfred Hitchcock servem como maiores inspirações. Testemunhem, e nos encontramos em Valhalla.