Crítica | O Povo Contra OJ Simpson: American Crime Story – 1X04: 100% Not Guilty

ACS_01X04

estrelas 5,0

No episódio da semana passada, o território enfim era preparado para o julgamento de OJ Simpson. Os jogadores liderados por Robert Shiparo incitavam uma guerra midiática contra o grupo de Marcia Clark, culminando na contratação de Johnnie Cochran, ávido defensor dos direitos da população negra, como arma secreta na defesa de Simpson. Agora, 100% Not Guilty continua essa saga jurídica de forma impecável, centrando-se no longo e controverso processo de escolha do júri.

O excelente roteiro assinado pro Maya Forbes, Wally Wolodarsky e os showrunners Scott Alexander e Larry Karaszewski é inteligente ao oferecer a consequência natural a um grupo de advogados tão poderosos: o excesso de egos, especialmente entre Shapiro e Cochran, o que torna este episódio mais sobre a decadência do primeiro do que Simpson em si. A performance de John Travolta é ainda mais bruta e desconfortável aqui, como Shapiro de fato não pertencesse ao grupo que planeja uma defesa mas habilidosa – e que crê na inocência de Simpson, algo que Shapiro nunca aceitou. A direção de Anthony Hemingway é criativa e sutil para nos retratar esse antagonismo, especialmente na ótima cena em que todo o grupo está em um espaçoso elevador, mas este começa a apresentar ruídos quando Shapiro e Cochran discutem, e a câmera de Hemingway espertamente enquadra a placa de limite de peso do local, em uma clara metáfora ao peso de seus egos.

Aliás, Sterling K. Brown entrega sua participação mais expressiva, especialmente em uma cena com Cuba Gooding Jr. Na prisão, Cochran relata uma história emotiva sobre como uma jogada de Simpson o inspirou, anos atrás, rendendo uma aproximação forte entre os dois e uma cena tremendamente bem executada, e o carisma passional de Brown acaba por inspirar mais confiança no até então melancólico OJ de Cuba, que já estabelece poder em sua primeira declaração no tribunal (“Absolutamente 100% Não Culpado”), que ganha ainda mais impacto com o movimento de câmera radical de Hemingway.

Já o lado de Marcia Clark parece finalmente ter entendido as regras do jogo. Mais do que um julgamento de certo ou errado, OJ Simpson é um caso onde a questão racial é o fator mais importante, e é fascinante ver Sarah Paulson cada vez mais entrosada com Sterling K. Brown, ótimo na pele de seu colega Chris Darden. A amizade dos dois é uma das subtramas mais bem realizadas, culminando na divertida cena em que esta o surpreende com uma garrafa de tequila ou nos últimos minutos, quando finalmente o convida para ser o terceiro advogado contra OJ. Sendo negro, é uma decisão que pega de surpresa o Dream Team de Shapiro. Aliás, o uso do rap “Black Superman” na cena final não poderia tornar o momento mais icônico e sensacional.

American Crime Story só fica melhor. Seja pelas excelentes performances, direção certeira e roteiros afiados, a saga criminal de OJ Simpson vem se mostrando como uma das melhores produções audiovisuais de 2016.

O Povo Contra OJ Simpson: American Crime Story 1X04: 100% Not Guilty (2016, EUA)

Showrunners: Scott Alexander e Larry Karaszewski
Direção: Anthony Hemingway
Roteiro: Maya Forbes & Wally Wolodarsky e Scott Alexander & Larry Karaszewski
Elenco: Cuba Gooding Jr., Sarah Paulson, John Travolta, David Schwimmer, Courtney B. Vance, Bruce Greenwood, Selma Blair, Connie Britton, Jordana Brewster, Christian Clemmenson, Sterling K. Brown
Duração: 53 min

LUCAS NASCIMENTO . . . Estudante de audiovisual e apaixonado por cinema, usa este como grande professor e sonha em tornar seus sonhos realidade ou pelo menos se divertir na longa estrada da vida. De blockbusters a filmes de arte, aprecia o estilo e o trabalho de cineastas, atores e roteiristas, dos quais Stanley Kubrick e Alfred Hitchcock servem como maiores inspirações. Testemunhem, e nos encontramos em Valhalla.