Crítica | Penny Dreadful 3X05: This World is Our Hell

estrelas 3

Obs: contém spoilers do episódio e das temporadas anteriores. Leiam as demais críticas da série aqui.

A Blade of Grass certamente nos impressionou na semana anterior, sendo facilmente um dos melhores episódios de Penny Dreadful até então. This World is Our Hell, contudo, se demonstrou muito aquém do que nos foi apresentado anteriormente e, por mais que avance consideravelmente a subtrama de Ethan Chandler, acaba sofrendo com alguns problemas narrativos advindos principalmente da divisão em núcleos distintos e que, apesar de já termos passado da metade da temporada, ainda se encontram longe de serem unidos.

A trama do capítulo gira em torno da fuga de Ethan e Hecate pelo deserto, enquanto são perseguidos pelos oficiais, Malcolm e Kaetenay. Ao mesmo tempo, Victor Frankenstein aprimora o soro desenvolvido pelo dr. Jekyll, tornando-o, aparentemente, permanente. Em termos gerais, a narrativa do episódio é dada em um ritmo fluido, sentimos como se o tempo fosse bem utilizado , principalmente em virtude da notável ausência da srta. Ives no capítulo, o que evita uma divisão desnecessária que tornaria a obra evidentemente entrecortada. Uma jogada arriscada, sem dúvidas, visto que o foco da temporada (e praticamente da série toda) gira em torno de Vanessa. Isso, contudo, possibilita elipses temporais de ambos os lados da história, garantindo um ritmo que não peca pela lentidão nem pelo excesso de velocidade.

O que realmente proporciona uma ruptura narrativa em This World is Our Hell são os trechos com Victor, cuja história soa completamente perdida dentro dos eventos que transcorrem nesta temporada. Ethan conta com uma certa predestinação que o liga diretamente a Drácula e Lúcifer e com isso podemos unir sua subtrama à de Ives, já a do doutor conta com um vínculo apenas com Dorian Gray e Lily, que também estão ausentes por algum tempo neste ano. Essa percepção é acentuada ainda pela curta duração dos trechos com Frankenstein – avançando sua história a passadas demasiadamente lentas, que, de fato, acrescentam em pouca coisa.

Os problemas do episódio, porém, infelizmente, não se resumem a estes. A súbita mudança em Chandler não ocorre de maneira orgânica – de hora para a outra ele decide se aliar verdadeiramente a Hecate, deixando de ser “bonzinho”, abraçando, então, sua natureza de lobisomem. Não houve qualquer construção para isso, apenas alguns inserts que não conseguiram nos convencer de que suas crenças efetivamente estivessem sendo abaladas. Ao mesmo tempo, o seu encontro com seu pai e consequente revelação do passado de Ethan, coloca essa posição mais uma vez em cheque, visto que o personagem parece arrependido. No fim, a impressão transmitida é que o roteiro não sabe muito bem desenvolver o que se passa na cabeça do americano.

No aspecto técnico, a série, felizmente, não nos decepciona. Os grandes planos abertos do deserto perfeitamente conflitam com o que assistimos na semana anterior. Temos a sensação de desolação, como se o personagem efetivamente estivesse perdido dentro de si e, também, abandonado, como Hecate muitas vezes tenta convencê-lo. O drama também é garantido pelos enquadramentos mais fechados nos momentos que envolvem as já mencionadas revelações ou profecias.

Com essa soma de fatores, This World is Our Hell acaba se constituindo como um episódio que deixa a desejar, especialmente considerando a qualidade do anterior. A união das subtramas soa tão distante quanto sempre estivera o que acaba nos preocupando, podendo gerar um desfecho apressado para a temporada. Provavelmente veremos, na semana posterior, um foco em Vanessa, se a estrutura atual se mantiver. Resta esperar para que as peças, enfim, se movimentem em direção umas das outras.

Penny Dreadful 3X05: This World is Our Hell (EUA/ Irlanda/ Reino Unido – 29 de Maio de 2016)
Showrunner: John Logan
Emissora original: Showtime
Emissora no Brasil: HBO
Direção: Paco Cabezas
Roteiro: Andrew Hinderaker
Elenco: Timothy Dalton, Wes Studi, Harry Treadaway, Josh Hartnett, Douglas Hodge, Shazad Latif, Sarah GreeneSean Gilder, Brian Cox.
Duração: 54 minutos.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.