Crítica | Powerless – 1X04: Emily Dates A Henchman

powerless_1x04_plano_critico

spoilers. Confira as críticas para os outros episódios da série aqui.

Após um início incerto, o quarto episódio de Powerless vem nos dar mais pistas do que esperar do futuro do show. Ao invés de girar em torno de personagens obscuros como Raposa Escarlate ou Olimpiano, dessa vez as desventuras de nossos personagens giram em torno das figuras bem mais interessantes de Batman e do Charada. Quer dizer, quase. Na verdade, de um batarangue e de um capanga do Charada… Mas hey, já é alguma coisa, certo? No quesito de tirar proveito dessa mitologia, acredito que a série teve uma melhora progressiva, e espero que o padrão agora atingido consiga ser mantido. Na verdade, me pergunto que tipo de decisão criativa foi a de não se utilizar mais desse tipo de elementos mais marcantes do Universo DC, presentes nesses dois últimos episódios, já na estréia da série.

A trama principal nos leva a acompanhar as aventuras amorosas de Emily (Vanessa Hudgens) que resolve, meio contrariada, “voltar à luta” em uma noite das garotas com Jackie (Christina Kirk) e Wendy (Jennie Pierson), premissa que é abandonada cedo demais em favor do personagem menos interessante do trio — claro que falo aqui de nossa protagonista chatinha. A melhor coisa gerada pelo personagem de Emily são as tiradas sardônicas que seu comportamento gera, em especial na relação com as outras duas garotas do elenco. Wendy desaparece rapidamente da história, permanecendo um personagem que não rende muito e acaba sendo alvo de piadas-clichê de sitcoms. Pelo menos temos bastante interação com Jackie, com rebatidas divertidas desta personagem hilária que alega um dia ter sido uma Emily da vida, antes que a Wayne Security e Van Wayne aparentemente sugassem sua alma e esmagassem seu otimismo.

Emily começa a sair regularmente com Dan (Robert Buckley), sem saber que na verdade trata-se de um capanga do terrível supervilão Charada. Seus colegas percebem, mas deixam pra lá: ou porque não se importam, ou porque tem coisa mais interessante com o que se preocupar (por exemplo usar um batarangue pra emboscar o Morcego). O desfecho do caso se dá dentro do esperado, sendo que o envolvimento de Jackie e o carisma de Dan (ou, no fim das contas, Reggie) garantem bons momentos, enquanto que Emily continua sendo o picolé de chuchu de sempre.

Já a subtrama do batarangue perdido, me pareceu o ponto mais forte do episódio. Van (Alan Tudyk), Teddy (Danny Pudi) e Ron (Ron Funches) formam um trio genuinamente divertido e o absurdo plano de Van para reaver seu espelho lateral destruído pelo batmóvel é o tipo de coisa que essa série tem de melhor a oferecer. Trata-se de uma história simples e curta, mas recheada de bons momentos cujo ápice é a revelação do plano de Van em ser considerado para o próximo Robin. Talvez só tenha faltado um pouco mais de espaço para Teddy e Ron, como costuma acontecer. A resolução final, que reúne as duas subtramas, embora previsível é, ainda sim, bastante divertida.

Também estranhei o fato de que é dito que já se passaram seis meses desde que Emily começou a trabalhar na empresa. A relação dela com os colegas parece não ter mudado muito desde o último episódio, e essa escolha parece deslocada. Seria mais interessante que adotassem o modelo de The Office, por exemplo, onde as coisas se passavam em tempo real. Mas, por outro lado, sabe-se lá se haverá temporadas futuras pra desfrutar bem deste recurso narrativo!

Emily Dates a Henchman sugere que a série talvez consiga manter um padrão de qualidade acima do que inicialmente aparentava. O bom uso do universo DC e o elenco compensam na medida do possível algumas escolhas erradas da produção, como a falta de espaço para Teddy, Ron e Wendy e o fato de Emily não ser uma protagonista lá muito cativante. Robert Buckley entrega uma boa performance aqui, o que me faz querer que esta não seja a última vez que vemos Dan/Reggie. No geral, mais um bom episódio para a série, ainda que o da semana anterior tenha se provado superior, por mais que  Alan Tudyk vestido de Robin seja imbatível.

Powerless – 1X04: Emily Dates a Henchman — EUA, 23 de fevereiro de 2017
Direção: Clark Mathis
Roteiro: Patrick Schumacker, Justin Halpern
Elenco: Vanessa Hudgens, Danny Pudi, Christina Kirk, Ron Funches, Alan Tudyk, Jennie Pierson, Edwin H. Bravo, Robert Buckley
Duração: 22 min.

GIBA HOFFMANN . . Graduado em Ciências Mutantes pelo Instituto Xavier Para Estudos Avançados, realizou trabalho de pesquisa em Historiografia Mutagênica sob orientação do Prof. Charles Xavier. Mestrado interrompido em Transmutação Humana sob orientação do Prof. Doutor Van Hohenheim. Doutorado em Transcendência Dimensional de Cômodos sob orientação do Professor Doutor John Smith. Atualmente realiza curso por correspondência (escrita) sobre Combate a Vampiros com o uso de Stand, pelo Instituto Speedwagon.