Crítica | Preacher – 2X07: Pig

plano critico herr starr pig preacher
estrelas 4
Há SPOILERS! Clique aqui para ler todas as críticas dos episódios. E clique aqui para ler todas as críticas dos quadrinhos.

.
Estar atento aos sinais dos tempos” é uma das indicações de vigilância que a Bíblia traz, pedindo para que os fiéis identifiquem, em seu dia a dia, as mudanças que prenunciam o Arrebatamento (retirada de todos os fiéis da Terra para o Paraíso) depois do qual teremos as pragas, os Quatro Cavaleiros, as trombetas e todas as provações do Apocalipse, o que comumente chamamos de “fim do mundo”, baseados na ótica cristã. Este “fim”, talvez marcado por consequências diferentes, mas não menos impactantes, passa a tomar conta de alguns diálogos em Preacher, algo que certamente envolve a fuga de Deus do Paraíso, a procura de Jesse e a movimentação de algumas outras forças na Terra.

Pig é um episódio que solidifica esta versão do fim, ao menos nos dando uma justificativa para a grande busca e a grande batalha que os “agentes da fé” estão lutando. Por enquanto, entraram no tabuleiro da série, Jesse à procura de Deus e Herr Starr protegendo a linhagem de Jesus através do Graal. Starr é apresentado aqui desde a sua inicial convocação até sua tomada de controle sobre do grupo, em uma ascensão que se preocupa em fornecer sentido à vilania do personagem, não o tornando um “odiável qualquer”. Após o treino, passamos a entender as ações de Starr e temos algumas informações sobre o que o levou até à organização. Uma boa intro, mas acompanhada de um problema sobre o qual falarei adiante.

Em outro ponto do capítulo, temos a procura de Jesse chegando ao limite em New Orleans. O roteiro de Olivia Dufault (que escreveu El Valero, na temporada passada) faz de tudo para nos mostrar de maneira orgânica as consequências do que aconteceu em Sokosha e consegue um resultado impressionante. Como eu já havia apontado na crítica daquele episódio, o toque do Santo dos Assassinos em Tulipa e a venda de 1% da alma de Jesse não passariam incólumes pela série e serviriam para que os produtores empreendessem uma mudança de personalidade nos dois. Aqui, vou além. Essas diferenças comportamentais de Jesse e Tulipa também estão empurrando o show para caminhos cada vez mais conflitantes, vide a missão que Starr deve cumprir em breve, tentando fazer o trabalho que o Santo não conseguiu.

O diretor Wayne Yip guia o episódio com base na sua maior caraterística, acompanhar dramas fortemente marcadas por interferências precisas do ambiente, que também assumem um papel dramático no episódio. Aqui, a limpeza e minimalismo no prédio do Graal (ponto também para o excelente figurino, sabiamente mantido dos quadrinhos) em oposição ao cenário urbano, à casa de Denis e ao bares sujos e escuros nos ajudam a ver Pig de uma maneira mais dinâmica. No aspecto, técnico, a maioria das coisas funcionam bem: direção de arte, montagem e uso de trilha sonora. O elenco está afiado e o roteiro, dentro dos blocos individuais, não faz feio. Mas tem um problema em tudo isso. As ações de Starr, a despeito do cliffhanger, não combinam com o restante do episódio. Todo o bloco do Vietnã e a exposição do passado dele me pareceram soltas. E para agravar um pouquinho mais a situação, não tivemos Eugene e o inferno de novo, um abandono de personagem que certamente tem peso para o arco.

Com seu caraterístico humor negro, a série se mantém com boas referências religiosas, nos trazendo um drama que dá gosto de assistir. Mas há pedras no caminho que são descuidos desnecessários. Apesar de o material seguir em alta, esses atalhos para apresentar novos personagens e o desaparecimento de outros poderiam não existir e suas linhas poderiam estar melhor conectadas à via principal do fatos, que aos poucos, vai se esgotando. Até onde vai essa “simples” busca por Deus? Vamos ver o que uma nova fuga será capaz de fazer. Herr Starr está chegando!

Preacher 2X07: Pig (EUA, 31 de Julho de 2017)
Direção: Wayne Yip
Roteiro: Olivia Dufault (baseado nos personagens de Garth Ennis e Steve Dillon)
Elenco: Dominic Cooper, Joseph Gilgun, Ruth Negga, Graham McTavish, Pip Torrens, Fredric Lehne, John Ales, Blake Cooper Griffin, Marty Ray, Sabrita Gordon, Hawn Tran, Josh Whites, Luke Sexton, Kelly Lind, Ronald Guttman, Jackie Mah, Long Nguyen, Patrick Weathers, Rachel G. Whittle
Duração: 42 min.

LUIZ SANTIAGO. . . .Depois de recusar o ingresso em Hogwarts, fui abduzido pelo Universo Ultimate. Lá, tive ajuda do pessoal do Greendale Community College para desenvolver técnicas avançadas de um monte de coisas. No mesmo período, conheci o Dr. Manhattan e vi, no futuro, Ozymandias ser difamado com a publicação do diário de Rorschach. Hoje costumo andar disfarçado de professor, mas na verdade sou um agente de Torchwood, esperando a TARDIS chegar na minha sala de operações a qualquer momento.