Crítica | Sense8 – 2X09: If All the World’s a Stage, Identity Is Nothing But a Costume

sense8-2x09-plano-critico

estrelas 4,5

  • Contém spoilers. Leiam, aqui, as outras críticas de Sense8.

O episódio anterior de Sense8What Family Actually Means, foi uma pausa para respirarmos, a hesitação antes de qualquer grande passo. If All the World’s a Stage, Identity Is Nothing But a Costume, por sua vez, não se dá esse luxo e, como penúltimo capítulo da temporada, deve começar a resolver as subtramas de cada personagem, algo que, efetivamente, faz. Ao mesmo tempo, enxergamos claramente as peças remanescentes no tabuleiro se posicionarem a fim de realizar o movimento final, nos prometendo um explosivo finale, ainda que estejamos preocupados em relação à quantidade de coisas que devem ser resolvidas nesse desfecho do segundo ano do seriado.

A estratégia de Lana Wachowski e J. Michael Straczynski é bastante clara, nesse episódio vemos a aparente conclusão de algumas linhas narrativas, enquanto que as mais “grandiosas” são deixadas para o finale em si. Vemos Lito, enfim, reiniciando à todo vapor sua carreira de ator, sendo contratado para um novo filme em Hollywood, o que, por si só, irá alterar totalmente a dinâmica desse lado da história, algo que o roteiro de Straczynski e Wachowski trabalha bastante sensivelmente, mostrando, desde já, o receio do sensate em embarcar nesse mundo completamente diferente. Não se trata apenas da mudança de localidade, como de todo o seu trabalho em si – ele deixa de ser o astro de ação e passa para o drama e o roteiro acerta em trazer à tona a dúvida de Lito em relação ao seu próprio talento, visto que, não só trabalhara em um nicho específico toda a sua vida, como tivera a ajuda de Sun para conseguir esse tão almejado papel.

Do lado de Capheus temos a porcentagem de ação do capítulo, com seu discurso para os votantes sendo interrompido pela violência. Dessa forma, o texto continua a trabalhar a violência como algo que ergue muros entre as pessoas, além de trazer uma grande sensação de instabilidade dentro da trama, que dialoga perfeitamente com o arco de Will, abalado com a morte de seu pai. É interessante ver como, inesperadamente, um acontecimento é utilizado para impulsionar diferentes aspectos da narrativa da série e agora, enfim, vemos o velho policial de volta, enquanto que Capheus enxerga que realmente existe a possibilidade de ele ganhar as eleições – novamente estamos à beira de uma mudança substancial na dinâmica de personagens, impedindo que a série caia na mesmice.

E por falar em mesmice, até mesmo o arco de Kala, enfim, ganha uma certa aceleração, algo mais que necessário, já que sua subtrama se manteve, em geral, estagnada durante toda a temporada. Depois do acontecimento envolvendo Wolfgang no restaurante, era natural que ele deveria sair da cidade e isso, claro, dialoga com o lado de Kala, que parece, finalmente, ter tomado uma decisão. Claro que ainda não temos certeza se ela irá acabar com o próprio casamento, mas uma necessária dose de esperança é deixada para o espectador. Chega a ser irônico, porém, como seu arco, mesmo quando anda, o faz de forma mais lenta que os demais.

If All the World’s a Stage, Identity Is Nothing But a Costume foi, portanto, a primeira parte do finale, já resolvendo inúmeras situações, encerrando uma fase da vida de certos personagens, enquanto deixou o gancho para o episódio final da temporada. Novamente trago á tona nossa preocupação, já que ainda há muito a ser trabalhado: a ameaça da BPO, a fuga de Wolfgang, a subtrama de Sun e o desfecho das eleições. Claro que alguns desses pontos funcionarão como cliffhanger para a próxima temporada, resta apenas torcer para que algumas respostas nos sejam entregues.

Sense8 – 2X09: If All the World’s a Stage, Identity Is Nothing But a Costume — EUA, 2017
Showrunner:
 Lana Wachowski, J. Michael Straczynski
Direção: Lana Wachowski
Roteiro: J. Michael Straczynski, Lana Wachowski
Elenco: Doona Bae, Jamie Clayton, Tina Desai , Tuppence Middleton, Toby Onwumere, Max Riemelt, Miguel Ángel Silvestre, Brian J. Smith, Freema Agyeman, Ari Atken, William W. Barbour, Ness Bautista, Marcella BragioThomas Dalby, John S. Demakas, Sandra Fish, Mariano Foulquie, Alfonso Herrera, Eréndira Ibarra
Duração: 60 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.