Crítica | Sherlock: Many Happy Returns

estrelas 5

Com a aproximação da estréia da terceira temporada de Sherlock, Steven Moffat e Mark Gattiss realizaram uma estratégia similar à utilizada em Doctor Who, com The Night of The Doctor. Assim veio o mini episodio Many Happy Returns, com duração de 8 minutos. A crítica a seguir contém spoilers, tanto do mini-episódio quanto da segunda temporada.

O minisode se passa entre a segunda e a terceira temporada e nos mostra as ações de Sherlock ao longo dos três anos que esteve fora (fato que é revelado pelos trailers). Na trama, Anderson aborda o Inspetor Lestrade, afirmando acreditar que Sherlock está vivo e desvendando casos pelo mundo. Lestrade, cético como sempre, não acredita que o detetive possa ter sobrevivido e nega todos os casos apresentados. Em cada narração por Anderson dos casos, nos é mostrado a forma como ele se resolve, dando a entender a presença de Holmes, mas sem nunca mostrar seu rosto.

Em seguida, vemos Lestrade visitando Watson, que ainda não superou a morte do amigo. O inspetor entrega um vídeo gravado por Sherlock para desejar um feliz aniversario a Watson, quando ele não pode comparecer a comemoração – ou melhor, não quis. A retratação da angústia de Watson é feita de forma exímia não só pela ótima fotografia e montagem que são presentes na série toda, mas pela atuação de Martin Freeman, que a essa altura já encarnou totalmente o personagem.

Quando chega a certo ponto da gravação, os elementos do minisode convergem para a volta de Sherlock. Os casos resolvidos pelo suposto detetive que sobreviveu são um a um mais próximos de Londres; Lestrade lê em um jornal “the game is on” – frase clássica do detetive ; no próprio vídeo Sherlock afirma que Watson o verá muito em breve. Quando chegamos ao encerramento a sensação que temos é, obviamente, de pura ansiedade – muito bem induzida através de um suspense crescente.

Em termos de história, o minisode não acrescenta muito, tendo um foco em nós espectadores e no emocional dos personagens. Mas isso é muito do que é feito na própria série, basta ver o último episódio da segunda temporada, no qual tudo converge para que duvidemos de Sherlock.

Many Happy Returns, é um episódio que funciona como um trailer, aumentando a expectativa pelo vindouro primeiro episódio da terceira temporada. Não é necessário para o entendimento da próxima temporada, mas com certeza são 8 minutos bem-vindos que cumprem exatamente o seu propósito.

Sherlock: Many Happy Returns (UK, 2013)
Showrunner: Steven Moffat, Mark Gatiss
Roteiro: Steven Moffat, Mark Gatiss
Elenco: Benedict Cumberbatch, Martin Freeman, Jonathan Aris, Rupert Graves
Duração: 8 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.