Crítica | Sons of Anarchy – 5ª Temporada

estrelas 4Como bem sabem o final da 4ª temporada foi repleto de reviravoltas, sendo uma delas essencial para o desenrolar dessa temporada que consiste na saída do Clay como o Presidente do Samcro. Dessa forma, vimos como Jax se comportou no cargo.

Após o rompante de Tig que resultou na morte da filha de Damon Pope, o clube tem em mãos alguns problemas bem grandes que precisam ser resolvidos a qualquer custo. Clay agora está com a saúde debilitada e precisa carregar um pequeno tanque de oxigênio, tal como Pine fazia. Irônico. Ope não tem mais qualquer interesse pelo clube e deixa Jax na mão quanto ao cargo de VP que acaba sendo preenchido por Bobby ao ser solto. Visivelmente desfalcados, alguns integrantes do Nomad se juntam a eles a fim de levantar a moral do Sons of Anarchy em Charming, algo que tem se provado difícil devido a algumas invasões domiciliares que andam ocorrendo na cidade.

Pope começa as retaliações junto com outra gangue e acaba incriminando Jax, Chibs e Tig, alguém que ele quer muito prejudicar e decide pagar na mesma moeda ao matar uma de suas filhas. Eles conseguem evitar a prisão por um tempo e é quando Jax decide se casar com Tara. Porém, precisam se entregar e Opie decide voltar e ajuda o amigo, indo preso também. No entanto, ao chegarem à penitenciária, Jax descobre que Pope tem a maioria dos guardas e prisioneiros em sua folha de pagamento, deixando os membros do Samcro com pouquíssimas chances de sobrevivência.

Ao saírem da cadeia, abalados com o sacrifício de um amigo, Jax muda completamente e passa a se empenhar mais para legitimar os negócios do clube e a oportunidade cai do céu com a aproximação de Nero Padilla, novo namorado de Gemma. Nero possui um negócio de acompanhantes e consegue um bom lucro por mês, algo que pode ajudar e muito o Samcro. Contudo, não é só com os negócios que Jax deverá se preocupar, pois as coisas não andam nada bem entre sua mãe e Tara e para completar Wendy insiste que vai lutar pela guarda do filho. Desesperada, Tara está determinada a não deixar que Gemma cuide dos meninos, mas a sogra tem seus próprios planos.

Os problemas começam a acumular o que inclui o temperamento de Jax que se torna mais explosivo e menos compreensivo. E como era de se esperar, Clay não desistiu tão fácil de seu posto no clube e fará de tudo para consegui-lo de volta. Dessa vez, Sons of Anarchy não tem apenas um único inimigo em comum e sim vários e eles atiram de todos os lados.

Essa temporada foi marcada por vários miniplots que foram se desenrolando ao longo dos 13 episódios. Apesar de possuir um objetivo claro, como aconteceu em todas as outras temporadas, dessa vez, a preocupação recaiu mais no desenvolvimento dos personagens em relação a certas adversidades e outras situações que possivelmente serão melhores apresentadas nas temporadas seguintes que irão encerrar o seriado. Como o fato de que Gemma realmente enlouquece se for afastada da família. A relação conturbada de Tara e Jax devido ao apego dele com o clube, entre outros.

Ficou claro também que qualquer um que se sentar a ponta da mesa e tiver o poder do martelo irá se corromper de alguma forma. Jax ainda que não tenha chegado ao mesmo nível de canalhice do Clay, passou bem perto. Os meios justificavam os fins fossem eles quais fossem. E mesmo que ele tenha decidido ser diferente e abrir o jogo com os outros membros sempre que possível, o peso da verdade, de todas as que precisaram ser contadas, era muito mais do que poderiam suportar, levando a algumas discussões e quebras de confiança.

O interessante nessa temporada foi à mudança constante de papéis e alianças, principalmente entre Pope e Jax que passou a ver o inimigo declarado como uma espécie de conselheiro e confidente. Alguém que ele admira por conseguir controlar bem seus negócios sem sujar as mãos diretamente. E mesmo agindo como o padrasto em alguns momentos, foi bem sucedido ao se cercar das pessoas certas e procurar ser o mais transparente possível com todos. Porém, seus planos nem sempre davam tão certo.

Nos episódios finais temos um pequeno vislumbre de um novo personagem que promete dificultar bastante a vida dos membros do Sons of Anarchy. Que venha a 6ª e penúltima temporada.

Sons of Anarchy – 5ª Temporada (EUA – 2012)
Showrunner: Kurt Sutter
Roteiro: Kurt Sutter
Direção: Diversos
Elenco: Charlie Hunnam, Ron Pearlman, Katey Sagal, Mark Boone Junior, Kim Coates, Tommy Flanagan, Dayton Callie, Ryan Hurst, Theo Rossi, Maggie Sif, Danny Trejo, Benito Martinez, Rockmond Dunbar, Harold Perrineau, Jimmy Smits, Michael Ornstein, David Labrava, Billy Brown, Wanda de Jesus, Chuck Zito, Chris Browning, Kurt Yaeger, Nico Nicotera, Christopher Douglas Reed, Drea de Mateo, Donal Logue, Winter Ave Zoli, Robin Weigert, McNally Sagal
Duração: 45 min.

MELISSA ANDRADE . . . Uma pessoa curiosa que possui incontáveis pequenos conhecimentos desde literatura a filmes a reality shows a futebol alemão e está sempre disposta a aprender muito mais. Por isso sou Jornalista por experiência e vocação. Fotógrafa Profissional com muita paixão e um olhar apurado e Roteirista frustrada e uma Crítica de Cinema em ascensão.