Crítica | Star Wars Begins: A Filmumentary

star-wars-begins-plano-critico

estrelas 4,5

Desde seu lançamento, a franquia Star Wars gerou incontáveis obras, algumas pertencentes ao Universo Expandido e outras abordando o processo de criação dos filmes principais. Evidente que os próprios fãs não ficariam fora desse cenário, realizando filmes que utilizam a saga como base para uma aventura, como é o caso de Loucos e Fãs, enquanto outros abordam aspectos pontuais da série, como I Am Your FatherStar Wars Begins utiliza a linguagem do documentário a fim de nos levar por uma jornada acompanhando como Uma Nova Esperança se tornou o longa-metragem que conhecemos hoje em dia, sendo uma verdadeira carta de amor escrita pelos fãs da franquia.

A obra tem início no começo do Guerra nas Estrelas original e de imediato já nos oferece informações que possibilitam nosso entendimento maior de todo esse processo. Vemos as versões originais e conceituais do famoso opening crawl, enquanto a narração em off de membros da equipe, como o próprio John Williams, apontam o que faz desse texto amarelo algo tão icônico. O documentário segue utilizando a mesma linguagem que vemos aqui, na tela acompanhamos o longa de 1977, com cenas do filme em si, cenas deletadas e angulações diferentes, enquanto pessoas como George Lucas, Anthony Daniels, Gary Kurtz, narram aspectos específicos das filmagens e dos conceitos originais.

Star Wars Begins é uma obra, apesar de sua longa duração (139 min.) extremamente fácil de ser assistida. Em muitos aspectos é como se assistíssemos Uma Nova Esperança com comentários da equipe, com o diferencial de que vemos elementos além do Episódio IV em si, como a sequência alternativa de introdução de Luke Skywalker, que se faz presente na dramatização radiofônica do filme. Apesar de ser realizado por fãs, isso não afeta a qualidade do que vemos, visto que a edição sabe exatamente o que utilizar nos momentos específicos, não interrompendo demais a fluidez da narrativa.

Por vezes sentimos como se informações demais fossem bombardeadas de uma vez, como é o caso dos trechos iniciais, nos quais somos forçados a parar para ler o texto de abertura conceitual ao mesmo tempo que ouvimos a narração em off, mas isso, de maneira alguma, afeta nossa percepção da obra como um todo. O que nos chama a atenção aqui é a simplicidade de como tudo é exibido, algo que se torna bastante claro através das legendas que nos dizem quem está falando e dos ocasionais textos que nos fornecem determinadas informações. Alguns desses poderiam ser cortados, visto que repetem algo que já fora falado antes, mas, já que não são intrusivos e o filme continua rolando, não é algo que atrapalhe a projeção.

É interessante observar como muitos da equipe não tinham a menor ideia do quadro geral e isso não impediu a saga de se tornar o que ela é hoje. A obra demonstra um grande respeito a cada um daqueles que ajudaram Star Wars a se concretizar, nos mostrando como o mérito não pertence apenas a um indivíduo. Jamie Benning, que dirige e escreve o documentário, claramente sabe com o que está trabalhando e utiliza dos muitos depoimentos (apenas com a voz dos entrevistados) para manter nossa atenção acesa constantemente. O melhor disso é que somos presenteados tanto com os menores detalhes, como o interior do R2-D2, quanto com os mais emblemáticos, como Vader sem a voz de James Earl Jones.

Tudo isso faz de Star Wars Begins uma excelente forma de conhecer o que há por trás de Star Wars, o que foi necessário para gerar uma das maiores franquias da cultura pop. Trata-se de um filme feito de fãs para fãs, que entende exatamente o que queremos ver e sabe a maneira ideal de nos contar essa grande história. Nos vemos verdadeiramente hipnotizados por essa excelente obra, praticamente obrigatória para qualquer um que seja apaixonado pela saga.

Star Wars Begins: A Filmumentary — Reino Unido, 2011
Direção:
 Jamie Benning
Roteiro: Jamie Benning
Com: Jamie Benning, George Lucas, Anthony Daniel, Kenny Baker, Mark Hamill, David Prowse, John Williams, Gary Kurtz, Harrison Ford, Carrie Fisher, Alec Guinness, James Earl Jones
Duração: 139 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.