Crítica | Star Wars Rebels – 3X04: Hera’s Heroes

estrelas 5,0

  • Obs.: contém spoilers do episódio.
  • Confiram todas as nossas críticas da série aqui.

Star Wars Rebels é um daqueles exemplos raros de seriados que todos os episódios demonstram uma qualidade acima da média. Hera’s Heroes não foge desse padrão e nos traz não só um capítulo instigante, criando uma forte tensão no espectador, como representa um importante passo dentro dessa terceira temporada da animação. O interessante é como esse ano soa como algo diferente dentro da série, estabelecendo um ritmo novo e pincelando alguns pontos que formam a persona do principal antagonista, que ainda é tão enigmático quanto fora apresentado em Steps Into Shadow.

O capítulo tem início com o pai de Hera, junto de mais dois soldados seus, sendo perseguidos por tropas imperiais. Ao serem resgatados pelos rebeldes ele revela que sua província fora tomada pelo Império e que sua casa se transformara no centro de comando do capitão responsável pela região. Na sua escapada ele acabara deixando um importante artefato de sua família para trás e cabe a Hera, Ezra e Chopper adentrarem a base a fim de resgatar esse item. Pouco sabiam, contudo, que o Grão-Almirante Thrawn estaria ali presente, nos trazendo o primeiro encontro do grupo rebelde com essa figura.

Hera’s Heroes tem sua importância definida por esse acontecimento. Aqui vemos os personagens principais, enfim, tomando consciência do que está contra eles nesta temporada. Evidente que ainda não sabem que ele fora encarregado de acabar com a Rebelião, mas já tiveram um vislumbre de sua personalidade, que muito o diferencia do restante dos oficiais. Star Wars Rebels nos traz uma de suas melhores cenas aqui, o interrogatório de Hera realizado por Thrawn, um respeito profundo é demonstrado a Herdeiro do Império enquanto ele calmamente analisa sua adversária, o trabalho de dublagem de Lars Mikkelsen nos traz um frio na espinha, acompanhado pelo crescente som do órgão, possivelmente o tema do personagem, que já ouvimos no trailer da temporada.

O roteiro ainda faz a escolha certa de afastar Thrawn da base, possibilitando que a fuga de Ezra e Hera não afete sua imagem. Descobrimos, porém, que não se trata de uma verdadeira derrota para o Império – o Grã-Almirante, sempre ocultando suas reais intenções – utiliza o acontecimento como um estudo do inimigo, construindo uma tensão no espectador, que sabe que tudo isso irá convergir em certo ponto da temporada, sendo preciso mais do que sorte para derrotar esse adversário. Importante também é observar que o antagonista não é movido por frustração ou raiva, ele calmamente aceita a “vitória” dos rebeldes e aprende através dela, dispensando uma perseguição que não levaria a nada.

Uma boa escolha a fim de nos passar a ideia de passagem de tempo é a divisão entre dois focos distintos, com o segundo nos mostrando o pai de Hera junto de Kanan, Sabine e Zeb. Evidente que eles funcionam como coadjuvantes, mas desempenham o importante papel de ajudar a criar a expectativa na audiência, que fica cada vez mais ansiosa para ver o que se desenrola na recém adquirida base imperial. Além disso, é importante que nem todos os rebeldes tenham tido um encontro com Thrawn, mantendo a ignorância do grupo em relação ao que enfrentam.

Hera’s Heroes é mais um fantástico episódio de Star Wars Rebels, que pode trazer significativas mudanças para a temporada. Com o vilão tendo sido descoberto, é possível que vejamos mais aparições dele ao longo do ano, mais notável, porém, é a forma como as peças são dispostas cuidadosamente nesse grande tabuleiro, nos levando para um clímax que, certamente, será bastante diferente do que vimos antes na animação.

Star Wars Rebels – 3X04: Hera’s Heroes (EUA, 2016)
Showrunner:
Dave Filoni
Direção:
Mel Zwyer
Roteiro:
Nicole Dubuc
Elenco:
Taylor Gray, Vanessa Marshall, Freddie Prinze Jr., Tiya Sircar, Steve Blum, Dee Bradley Baker, David Oyelowo, Tom Baker, Derek Partridge, Lars Mikkelsen, Stephen Stanton, Jim Cummings, Sam Witwer, Nathan Kress
Duração: 
22 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.