Crítica | Star Wars Rebels – 3X10: Visions and Voices

estrelas 4,5

  • Contém spoilers do episódio.
  • Confiram todas as nossas críticas da série aqui.

Chegamos ao midseason finale de Star Wars Rebels! Essa primeira metade da temporada certamente nos trouxe uma grande diferença na série animada. Ainda que o público alvo sejam as crianças, o desenho adotou uma atmosfera mais sombria, herdando um pouco do tom apresentado em Twilight of the Apprentice. Naturalmente ainda temos a constante presença do humor e da costumeira descontração do seriado, mas, através de Thrawn e Maul, os episódios ganharam um ar diferenciado, não apenas se limitando às constantes vitórias dos rebeldes. Reparem como, apesar de saírem bem sucedidos em inúmeras ocasiões, todos os êxitos do grupo principal vieram juntos de um grande porém, evidenciando um possível final não tão feliz para Ezra e seus companheiros.

Visions and Voices é fortemente vinculado, ao menos em seu princípio, ao capítulo anterior. Iniciamos com o planejamento do ataque à fábrica imperial em Lothal. Hera apresenta o briefing e encarrega Ezra de liderar a missão a ser realizada em seu planeta natal. Isso é interrompido, contudo, quando o jovem aprendiz começa a enxergar visões de Maul, que aparece andando pela base rebelde e falando na cabeça de Bridger. Preocupados, Kanan e seu padawan vão em busca de Bendu, procurando respostas e acabam encontrando com o ex-sith.

Embora o zabrak, antigo aprendiz de Darth Sidious, soe como uma figurinha mais que repetida dentro do universo de Star Wars, a série conseguiu garantir uma boa revitalizada do personagem. Ele certamente ganhou um carisma maior, especialmente através da dublagem de Sam Witwer, que também dublara o Starkiller, de ambos os games The Force Unleashed e sua continuação. Maul é trabalhado como uma figura dúbia – não sabemos se ele realmente se importa com Ezra, se está somente o utilizando e se sequer anseia por ele se tornar seu aprendiz. É esse constante mistério que o torna um dos personagens mais fascinantes da série, que nos faz até esquecer de seu passado subutilizado.

Esse passado, porém, de forma alguma é esquecido e aqui temos a importante revelação da sobrevivência de Kenobi para não só o ex-sith, como para os rebeldes, algo que pode gerar importantes repercussões dentro do universo da franquia, visto que o desenho fora considerado canônico pela Disney. Dito isso, é possível que vejamos Obi-Wan em ação novamente, podendo significar que ele não somente ficou vendo a tinta secar em Tattooine entre A Vingança dos SithUma Nova Esperança. Duvido muito que o Mestre Jedi se torne um personagem recorrente de Rebels, mas isso certamente mudaria os ares da animação completamente, certamente contribuindo para sua audiência que já não é baixa.

Fora isso, é muito interessante enxergar o cuidado do showrunner Dave Filoni em unir diversos elementos distantes do cânone da saga em apenas uma obra. Ouso dizer que, até mais que os filmes, o seriado consegue criar a percepção de um único universo – o passado se mistura com o presente constantemente, fazendo desta a peça fundamental da união entre a trilogia prequel com a clássica. Ainda que muitos de nós gostaríamos de esquecer totalmente dos episódios I, II e III, é inegável que Lucas trouxe algumas ótimas ideias através desses filmes, uma pena que tenham sido tão mal executadas, gerando três péssimos longa-metragens (e olha que A Vingança dos Sith é meu guilty-pleasure!).

O episódio, porém, conta com um pequeno deslize. Enquanto no início vemos um Ezra repleto de ira em relação a Maul, a partir do momento que ele aparece, sua disposição se altera da água para o vinho e o padawan passa a seguir o zabrak, ainda que sob ameaça da revelação da base rebelde. Felizmente isso acaba provocando uma boa interação entre Kanan e o jovem, evidenciando o quanto a relação dos dois evoluiu ao longo desses três anos.

Visions and Voices é mais um ótimo episódio de Star Wars Rebels, que traz acontecimentos de grandes repercussões para o universo de Star Wars. Com elementos de união entre a trilogia prequel e a original, a série representa mais que um simples acréscimo a essa vasta saga, é a peça chave para juntar as diferentes eras da franquia. Com um grande cliffhanger, somos deixados ansiosos pelo que está por vir, incluindo a possível aparição de Obi-Wan Kenobi.

Star Wars Rebels retorna em 07 de janeiro de 2017.

Star Wars Rebels – 3X10: Visions and Voices (EUA, 2016)
Showrunner:
Dave Filoni
Direção:
Bosco Ng, Justin Ridge
Roteiro:
Brent V. Friedman
Elenco:
Taylor Gray, Vanessa Marshall, Freddie Prinze Jr., Tiya Sircar, Steve Blum, Dee Bradley Baker, David Oyelowo,  Derek Partridge, Stephen Stanton, Jim Cummings, Sam Witwer, Nathan Kress
Duração: 
22 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.