Crítica | Star Wars Resistance – 1X05: The High Tower

TheHighTower-star wars resistance plano critico

É chegada a hora de vermos o quinto episódio da nova série animada de Star Wars: Resistance. Até agora, não teve muitos episódios que realmente fizeram a sua trama principal, que é Kazudo Xiono agindo como um espião para desmascarar planos da Primeira Ordem, progredir como narrativa. Kaz foi pouco piloto e menos ainda espião, dos cinco episódios apresentados, apenas um teve um flerte com a trama de espionagem, e apenas um nos mostrou as habilidades de piloto do menino.

The High Tower é bastante diferente dos seus antecessores, nos primeiros minutos do episódio toda a plataforma perde completamente a energia, logo que isso acontece Capitão Doza, o maior governante da ilha de metal, informa que o combustível está acabando, e que todos devem economizar. Esse racionamento não se aplica a torre de comando, lugar onde os pilotos mais bem ranqueados vivem, junto com, é claro, o próprio Capitão Doza.

Sem o que fazer, Kaz e seus companheiros de trabalho vão até o famoso bar da plataforma, lá o menino encontra um dos melhores pilotos do ranque, esses que também são responsáveis por proteger e escoltar veículos importantes para a plataforma. Durante essa conversa, o piloto diz que não está em exercício no momento pois ele não trabalha para operações que envolvem a Primeira ordem. O regime de Snoke é, surpreendentemente, tratada com indiferença por todos da plataforma, o que mostra que ele é algo cotidiano no local.

Kaz assiste a primeira ordem entrar na ilha de metal e ir direto para a Torre de Vigilância, não demora muito para o espião em ascensão dar um jeito de entrar no local. Utilizando comunicadores e muita malandragem o jovem consegue ouvir toda a conversa entre Doza e os comandantes da primeira ordem. Toda a discussão se baseia na falta de segurança da plataforma, que é atacada por piratas constantemente. O espectador já sabe que esses ataques são organizados pela própria primeira ordem que, ao mesmo tempo, é a mão que oprime e que salva. Kaz consegue ouvir todo esse suborno e, quando está indo embora, acaba sendo visto por um dos Stormtroopers. Aqui, de novo, vemos uma falta de habilidade de Kazudo em ser um espião. O menino foge, com a ajuda de Torra Doza, filha do Capitão e uma das melhores pilotas do local.

O episódio termina com a luz da plataforma voltando, o que mostra que o Capitão fez o acordo oferecido de forma rude pela Primeira Ordem. Esse foi um dos melhores episódios de Star Wars Resistance até então, além de ter uma trama que faz com que a história principal da primeira temporada siga em frente, The High Tower possui um roteiro que sabe se comportar muito bem, entregando um plot cíclico, que utiliza-se de uma situação colocada no início da narrativa como um agente motor da parte final da trama.

O roteiro de Stephany Folsom utilizar-se muito bem de personagens de apoio da série animada. Torra Doza, Tam Ryvora e o Capitão Doza tem, cada um ao seu momento e importância, uma relevância grande para a trama. Assim como Jarek Yeager, no episódio passado, espero que as histórias por trás de cada um deles sejam reveladas no futuro da animação. É comum vermos uma série animada começar com o freio de mão puxado para depois ser ousada e explorar artifícios até então inéditos. Foi assim com Rebels e com Clone Wars, e também é assim com muitas séries que não pertencem ao universo de Star Wars como Avatar, Steven Universo, Hora de Aventura e muitas outras.

O período entre o episódio VI e VII ainda é muito nebuloso para os fãs, por isso, explorá-lo deve ser uma obrigação para Dave Filoni e seu time de diretores e roteiristas. Espero que Resistance explore e progrida cada vez mais na trama de Kazudo Xiono e seus amigos.

Star Wars Resistance – 1X05: The High Tower (EUA, 28 de Outubro de 2018)
Criado por: Carrie Beck, Dave Filoni, Kiri Hart
Direção: Steward Lee
Roteiro: Stephany Folsom
Elenco: Christopher Sean, Scott Lawrence, Josh Brener, Suzie McGrath, Bobby Moynihan, Jim Rash, Donald Faison, Myrna Velasco, Lex Lang, Stephen Stanton, Mary Elizabeth McGlynn, Diedrich Bader, Rachel Butera, Oscar Isaac, Adam Driver, Gwendoline Christie, Elijah Wood, Anthony Daniels
Duração: 22 minutos.

PEDRO CUNHA . . . Com corpo e alma de Hobbit, sou um eterno Padawan e aprendiz. Amigo dos ursos, dos elfos e das águias. Nativo de Krypton e apreciador da sétima, nona e de TODAS as artes. Quando tentado sempre rebato; "sou um Jedi, como meu pai antes de mim".