Crítica | The Flash 1X02: Fastest Man Alive

estrelas 2,5O primeiro episódio agradou a maioria. Deixou outros questionando sobre como seria o futuro da série, apontamento bastante válido. Afinal, para um seriado que terá no mínimo 22 episódios, é preciso que tudo seja muito bem feito tornando o seriado linear, sem muitos pontos baixos e que faça com que todos continuem assistindo e não parem na metade.

O segundo episódio deixou claro que há alguns problemas que precisam ser sanados e com certa urgência e todos relacionados à atuação.

Barry e Cisco decidem que é hora de combater todos os males da cidade. Desde pequenos furtos, a grandes incêndios. Porém, Barry tem ficado tonto sempre que corre muito que o deixa preocupado. Ainda assim, ele não fala para ninguém. Por conta dessa nova empreitada acaba se atrasando para investigar um novo crime, o que causa uma certa desconfiança em Joe. No local, descobre que não apenas um como aponta a câmera de vigilância, mas sim, seis homens participaram do assalto. O bandido ataca novamente, dessa vez em uma palestra em que Iris e Barry estavam presentes. Ele salva a vida de um policial, mas não consegue capturar os bandidos, pois desmaia de novo. De volta ao laboratório, Joe e Barry tem uma discussão sobre ele não ser capaz de lutar contra esses bandidos que estão surgindo o que remete a lembranças do passado, quando o pai de Barry foi preso. Cisco, Dr. Wells e Caitlin decidem realizar testes para descobrir o problema com Allen e veem que seu nível de glucose cai vertiginosamente sempre que ele corre muito, receitando uma dieta bem calórica para ele. Agora com mais energia, Allen decide ir atrás do meta-humano, mas a luta não será nada fácil já que seu adversário consegue se multiplicar.

Apesar de ter sido um episódio interessante, os muitos cortes e os flashbacks acabaram prejudicando um pouco o ritmo da história. São muitos personagens com destaque e isso dificulta para que haja uma evolução significativa dos mesmos. Barry precisa lidar não só com a sua condição, como também em esconder quem ele é para Iris em promessa ao Joe e esconder de Joe o relacionamento da amiga com o parceiro dele. Algo que já foi apresentado e não precisava ser repetido. Sem contar as histórias pessoais de Cisco, Caitlin e do Dr. Wells, que está sendo de longe, o melhor personagem em ambos os episódios.

O que pareceu funcionar bem no episódio piloto, que foram as apresentações, carece agora de um controle melhor referente à aparição de cada personagem em cena (com isso também me refiro aos backgrounds de cada um) para que futuramente não acabe prejudicando o seriado.

Pois, justamente por se tratar de uma série longa, não há necessidade de criar mini-plots para todos os outros personagens em cada episódio, já que tem tempo mais do que suficiente para tal. Problema similar permeou outra série de heróis, Agents of SHIELD e que acabou diminuindo bastante a audiência e perigando por certo período não ser renovada.

Ponto alto nesse episódio foi a introdução da comilança do Barry, algo característico do personagem The Flash, assim como uma certa revelação do Dr.Wells e o surgimento do nome Flash para o herói.

The Flash 1X02: Fastest Man Alive
Showrunner: Andrew Kreisberg, Greg Berlanti
Roteiro: Greg Berlanti, Geoff Johns, Andrew Kreisberg
Direção: David Nutter
Elenco: Grant Gustin, Candice Patton, Rick Cosnett, Danielle Panabaker, Carlos Valdes, Tom Cavanagh, Jesse L. Martin, John Wesley Shipp, Patrick Sabongui, Michael Smith, William Sadler, Michasha Armstrong, Evelyn Chew, Emily Delahunty, Amina El Khatib, Logan Williams
Duração: 45 min.

MELISSA ANDRADE . . . Uma pessoa curiosa que possui incontáveis pequenos conhecimentos desde literatura a filmes a reality shows a futebol alemão e está sempre disposta a aprender muito mais. Por isso sou Jornalista por experiência e vocação. Fotógrafa Profissional com muita paixão e um olhar apurado e Roteirista frustrada e uma Crítica de Cinema em ascensão.