Crítica | The Flash 1X13/14: The Nuclear Man e Fallout

estrelas 4,5Bem, essa semana teremos uma crítica dupla de The Flash devido a alguns percalços com meu servidor de banda larga. Ei, mas quanto mais Flash melhor certo?

Parece que o primeiro encontro entre Barry e Linda Park funcionou e agora ele se prepara para sair novamente com a repórter. Porém, com dois empregos, sendo que um deles o expediente nunca termina, ele precisará encontrar uma maneira de conciliar sua vida social com a de herói. Por algumas vezes ele precisou sair correndo (sem piadas intencionais) para acudir pequenos incidentes na cidade e voltar a tempo de que sua acompanhante nada percebesse. O esforço extra compensou bastante.

Do outro lado da cidade Ronnie que está sendo controlado pelo Professor Stein vai pedir auxílio a um antigo colega de trabalho para resolver seu problema, mas, acaba se descontrolando e matando o colega. Cisco continua ajudando Joe a investigar a morte de Norah Allen e os dois vão até a antiga casa dos Allen para tentar encontrar alguma nova pista e graças a uma máquina criada por Cisco, conseguem recuperar algumas imagens deixadas no local que ficaram presas em um espelho. As cenas, que não são tão nítidas, mostram o exato encontro das tais luzes descritas pelo menino e agora Joe tem certeza que Henry não tem qualquer relação com o assassinato da esposa. Não obstante, eles também encontram pontos luminosos em outro cômodo que indica sangue. Cisco colhe as amostras e promete correr com o resultado, mas, entra num impasse quando Joe lhe pede que compare a nova amostra com o sangue do Dr. Wells. Enquanto isso, Caitlin, Barry e Dr. Wells descobrem sobre a morte do cientista e decidem ir atrás do Ronnie/Stein para tentar ajudá-lo. No entanto, a ideia de separar os dois indivíduos é bem mais complicada na prática do que na teoria e eles precisam correr contra o tempo antes que os poderes do Ronnie/Stein cresçam a ponto de explodirem como uma bomba atômica e atingir toda a cidade.

Não resta dúvidas de que foi um episódio deveras emocionante. O Joe já vinha desconfiando que o pai do Barry poderia mesmo ser inocente, mas enxergar com os próprios olhos o fez ter certeza. E, de quebra, ajudou o Cisco a enxergar seu tutor com outros olhos e fazer uma descoberta incrível ao testar as amostras de sangue. Caiu mais um pedaço da máscara muito bem construída do Dr. Harrison Wells. Palmas Joe! E de novo, Iris não tem o direito de estragar a felicidade do Barry e finalmente o vimos se impor e terminar de uma vez por todas algo que nem começou e por favor, nem pode (desculpem a repetição). A cena em que ele e Linda dão uns amassos no sofá e ele começa a vibrar, perdendo o controle, foi sensacional. E, Coronel Eiling está de volta, logo, veremos muito mais do Nuclear (Até dois… Quem sabe?), o que será excelente. Quem sabe até uma parceria entre os dois heróis? Super apoio.

The Flash: 1×14 – Fallout

capaflash14

estrelas 5,0Felizmente, o acessório criado por Cisco funcionou e Stein e Ronnie conseguiram se separar para alegria de Caitlin. De volta ao laboratório, os testes deram negativos para qualquer nível de radiação ou outros problemas maiores e enfim, Stein pode voltar para sua esposa. Já Ronnie, apesar de estar muito feliz por estar ao lado da sua noiva, não quer mais participar de nada daquilo e insiste que os dois saiam da cidade. Joe decide que é hora de revelar para Barry o que descobriu sobre o dia do assassinato de sua mãe e o rapaz fica bem intrigado com a possibilidade de ter viajado no tempo em algum momento. Os dois dividem suas descobertas com o restante da equipe do laboratório e o Dr. Wells insiste que a tal viagem não é possível explicando várias teorias sustentadas por estudiosos e Barry lembra que o Professor Stein já escreveu um trabalho a respeito e decide conversar com ele. Finalmente sozinhos Caitlin e Ronnie colocam o assunto em dia, ou tentam, mas são surpreendidos pelo exército liderado por Eiling que alveja o casal e a cafeteria. No laboratório, Stein sente que o rapaz precisa de ajuda e Flash corre para ajudar. Porém, Eiling está preparado para ele dessa vez e o acerta com centenas de agulhas que o paralisam. Os dois seriam capturados se Caitlin não chegasse a tempo e os resgatasse. Mais uma vez no laboratório eles descobrem que o elo entre os dois não foi completamente desfeito e que isso os coloca em perfeita sintonia. Agora que já sabem quem é o inimigo Wells decide ir conversar com o General Eiling que ameaça ao declarar que conhece a identidade do Flash, levando o cientista a tomar uma drástica atitude. Stein acaba sendo capturado e resta a Ronnie descobrir aonde sua nova metade foi parar, com a ajuda do Flash, é claro. Se essa confusão não fosse o suficiente, Iris está sendo instigada a investigar mais sobre o que acontece no laboratório, todos os experimentos, o acidente com o acelerador de partículas e descobrir algumas verdades, o que pode ser bastante prejudicial para Barry e seus amigos. E claro, Wells não deixará por menos o ataque do General Eiling.

Ok, podemos coroar esse como sendo o melhor episódio da temporada, até agora. Aos poucos os arcos estão se fechando e o plot base afunilando cada vez mais, o que acaba elevando a tensão e qualidade do episódio. O desenvolvimento do personagem do Nuclear é um verdadeiro primor e os atores escolhidos trabalham muito bem juntos. O fato de terem trazido o Eiling de volta à trama foi outra escolha acertada, pois era possivelmente o único que faria Harrison sair de sua toca, o que ocorreu de um modo singular e deveras especial, envolvendo dois dos maiores inimigos do Flash em um mesmo cômodo.

Quanto ao Barry descobrir que voltou no passado para tentar impedir que a mãe morra, está acontecendo exatamente como a animação e que quem assistiu, sabe que não termina nada bem para o velocista escarlate. Será um evento duplamente traumático se os criadores da série decidirem seguir a exata mesma linha.

E espero ver muito mais do Nuclear nos próximos episódios, pois foi algo sensacional observá-los trabalhando juntos. O Arrow tem o Arsenal, então, porquê o Flash também não pode ter um parceiro?

Nos vemos de novo em Março já que o seriado entrará em hiato até lá.

The Flash 1X13: The Nuclear Man/The Flash 1X14: Fallout (EUA, 2015)
Showrunner: 
Andrew Kreisberg, Greg Berlanti
Direção: Glen Winter
Roteiro: Greg Berlanti, Andrew Kreisberg
Elenco: Grant Gustin, Candice Patton, Rick Cosnett, Danielle Panabaker, Carlos Valdes, Tom Cavanagh, Jesse L. Martin, Victor Garber, Malese Jow, Andy Mientus, Britne Oldford, Micah Parker, Fraser Aitcheson, Douglas Chapman, Robbie Amell, Isabella Hofman, Roger Howarth
Duração: 45 min

MELISSA ANDRADE . . . Uma pessoa curiosa que possui incontáveis pequenos conhecimentos desde literatura a filmes a reality shows a futebol alemão e está sempre disposta a aprender muito mais. Por isso sou Jornalista por experiência e vocação. Fotógrafa Profissional com muita paixão e um olhar apurado e Roteirista frustrada e uma Crítica de Cinema em ascensão.