Crítica | The Flash 1X15: Out of Time

estrelas 5,0Ah, bendito hiato. Sempre que ele acontece podemos esperar fortes emoções e esse episódio, dentre todos os outros já lançados até o momento, pode ser considerado o melhor deles. Foram tantos acontecimentos que os estou digerindo até agora, então, vamos tentar ir com calma e abordar tudo.

Voltamos lá no primeiro episódio quando nosso herói lutou contra Clyde, um dos irmãos Mardon que acaba sendo morto por Joe para salvar Barry e que consequentemente descobre sobre seus recém adquiridos poderes.

Em Out of Time vemos o que aconteceu ao outro irmão, Mark que também possui o poder de controlar o tempo, mas que por qualquer razão estava se escondendo. Agora, busca vingança pela morte de Clyde e seu principal alvo só poderia ser o Detetive West, claro. Acontece que Mark teve bastante tempo para aprender a controlar e aperfeiçoar seus poderes e não será nada fácil para a polícia ou mesmo o próprio Flash derrotá-lo. Somado a isso tem o fato de que Joe não quer a ajuda de ninguém para derrotar o meta-humano deixando tanto seus filhos quanto seus colegas da força policial bem preocupados. O Capitão ordena que ele fique de fora da caçada, principalmente após ele e Barry terem sido atacados pelo vilão e quase morrido não fosse a presença do velocista em seu carro.

Correndo por fora temos Cisco que decide abrir o jogo com Cailtin sobre as desconfianças do Joe em relação ao passado e presente do Dr. Wells e pede a ajuda da colega para tirar o cientista do laboratório para que ele possa conduzir mais alguns testes na máquina e descobrir como o Flash Reverso escapou. Infelizmente Dr. Wells não é nada burro e detecta a intenção de Caitlin indo confrontar Cisco no laboratório. Do outro lado da cidade Mark acaba capturando Joe e liga para que Iris vá buscar o pai. A repórter sai correndo com Barry no seu encalço e os dois precisam bolar um plano para derrotar o meta-humano, salvar Joe e também todos de Central City, porém, não será uma tarefa fácil e algo extraordinário acaba acontecendo no processo.

Vamos tirar o elefante da sala primeiro? Sim, ignorei propositalmente todo o arco Barry + Linda + Eddie + Iris tendo em vista que nosso querido velocista voltou no tempo, logo, o beijo que já não deveria ter ocorrido, realmente não deve acontecer. Esclarecido isso vamos em frente.

Achei genial a ideia de trazerem, de certa forma, o primeiro vilão que o Barry teve que enfrentar e que acabou lhe dando uma nova habilidade. Mesmo se tratando de outro irmão, num nível mais elevado, os poderes são similares e ele acabou aprendendo outro truque novo e que lhe dará mais trabalho do que imagina. Com isso, ele voltou no tempo precisamente (creio eu) 24h antes de tudo ter acontecido e aí o episódio encerra. Podemos concluir que está nas mãos dele o destino de todo mundo. Será que ele vai continuar e seguir igual ou mudar o rumo das ações e por exemplo, atender a ligação da Caitlin e ir salvar o Cisco? Sim, porque isso é extremamente importante!

No entanto, vamos ao irmão do outro elefante na sala: Dr. Harrison Wells é na verdade Eobard Thawne. Um homem que está preso fora do seu tempo e que pertence ao século 25 e que volta para matar o Barry enquanto criança e acaba matando a mãe dele no lugar. Pronto. Temos aí a explicação de dois mistérios e também a razão do título do episódio ser “out of time”. Sua ideia obviamente não funciona e ele fica preso neste século, logo, precisa criar uma identidade nova e ir tentando achar um meio de voltar para o futuro, por mais estranho que isso possa soar. Thawne é conhecido como um dos primeiros Flashes Reversos já que existem outros. Os dois duelam por muitos quadrinhos até que finalmente Thawne mata Iris que está casada com o Barry e ele então o mata em retaliação e acaba indo a julgamento. SE isso vai ocorrer nesta série, não sabemos, mas não acho que os criadores cheguem a ir tão longe assim. O que não é de todo ruim. Dr.Wells/Thwane/Flash Reverso vai continuar tentando voltar para o seu tempo e ele acha que matar Barry é a solução para isso, mesmo sendo um ciclo infinito de eventos ao qual ele quem deu início.

Voltando para o Cisco, pobre menino. É um personagem tão legal e que possui uma importância enorme para o seriado, espero realmente que com essa história toda de voltar no tempo mude o destino dele também. Contudo, a origem do personagem nos quadrinhos é essa mesmo, ele é morto em uma era específica e, não volta mais.

Fato curioso é que o ator realmente chorou quando estava filmando a cena da revelação com o colega Cavanagh e isso não estava descrito no roteiro. Nós entendemos Valdes, foi emocionante para todos nós. Felizmente o ator já apareceu em prévias do próximo episódio e por enquanto, ele está seguro.

Só nos resta esperar pelos próximos episódios. Estou mais do que ansiosa para descobrir os novos desfechos.

The Flash 1X15: Out of Time (EUA, 2015)
Showrunner: 
Andrew Kreisberg, Greg Berlanti
Direção: Thor Freudenthal
Roteiro: Greg Berlanti, Andrew Kreisberg
Elenco: Grant Gustin, Candice Patton, Rick Cosnett, Danielle Panabaker, Carlos Valdes, Tom Cavanagh, Jesse L. Martin, Malese Jow, Liam McIntyre, Roger Howarth, Chad Rook, Patrick Sabongui, Fred Henderson
Duração: 45 min

MELISSA ANDRADE . . . Uma pessoa curiosa que possui incontáveis pequenos conhecimentos desde literatura a filmes a reality shows a futebol alemão e está sempre disposta a aprender muito mais. Por isso sou Jornalista por experiência e vocação. Fotógrafa Profissional com muita paixão e um olhar apurado e Roteirista frustrada e uma Crítica de Cinema em ascensão.