Crítica | The Flash – 2X06: Enter Zoom

estrelas 4,5

Ok, o que foi esse episódio?! Podemos dizer que a série teve um novo recomeço e que abalou as estruturas… e colunas.

Meu palpite do episódio passado estava certo e o Barry realmente sentiu falta de ter o Wells por perto, orientando-o, mas no fundo ele estava era ressentido por não ter sido o real responsável por ter salvo a cidade. Quem matou o Reverso foi o Eddie e quem fechou o buraco de minhoca foi o Ronnie, logo, ele está se sentindo inútil e com uma certa razão. Vejam bem, não que o Flash seja um inútil, mas faz sentido ele estar se sentindo assim.

O que acabou prejudicando todo o plano e perdão ao trocadilho infame mas “a pressa é inimiga da perfeição” e convenhamos que encaixa muito bem aqui.

Havia celebrado a volta do Wells, mas não a atuação do Cavanagh. O ator está brilhante nessa nova versão do Wells e em nada se assemelha ao que fez na temporada passada. Conseguiu criar outro personagem e destacar seu trabalho por completo. Possível que a única semelhança entre ele e o Eobard seja o fato de conseguirem manipular terceiros para que atinjam os objetivos que desejam. O que acabou levando Barry ao fatídico encontro cara a cara com o Zoom.

Antes de tocar nesse assunto, vamos a relação Cisco e Wells que vem sendo maravilhosa de assistir. O desdem mútuo que emana dos dois tem conseguido arrancar boas risadas e ao mesmo tempo alguns momentos tensos. Cisco descobriu o segredo do Wells e ainda assim nada mudou na sua postura ou na dos demais para com ele. O que é ótimo, demonstrando que não é porquê a filha dele foi sequestrada que vai mudar o fato de que não podem e não querem confiar nele. Mas, Wells não tem qualquer filha e sim a Jessie Quick conhecida também como uma velocista da Terra-2 e parte da Liga da Justiça da América. E se minha matemática não falha ela é a sexta (possível) velocista inserida na série.

Continuando na Terra-2 a referência ao fato de que é o Robert Queen, e não o Oliver, o Arqueiro Verde em Star City lembrou a trama de Flashpoint Paradox com o Batman e seu pai. Na verdade, fiquei pensando quão louco seria, já que ambas as séries estão interligadas, se o Robert viesse para Terra-1 e encontrasse com o filho. Seria um crossover excelente.

No entanto, o episódio se chama “Enter Zoom” e foi realmente uma senhora entrada para esse icônico vilão. Pois não bastou o Jay alertar inúmeras vezes de que o vilão era abissal, nem do Joe pedir calma e paciência, não. Barry precisava ir até lá, colocar a Linda no meio do fogo cruzado e ele também sem fazer ideia do que ambos iriam enfrentar. E bem, o Zoom está pelo menos uns três degraus acima do Flash Reverso no ranking de vilania. Enquanto o Thawne tinha problemas pessoais com o Flash, mas gostava dele ainda assim (uma relação completamente estranha e que precisaria de anos de análise para ser decifrada) o Zoom quer ser o único velocista em qualquer mundo e pronto. Um desejo simples não acham?

E ele já provou que não medirá esforços para tal, afinal, resta qualquer dúvida do tamanho do poder que tem ao conseguir manipular tantos meta-humanos para fazer o trabalho sujo por ele? O que será que o Zoom tem assim de tão ameaçador que faz com que todas essas pessoas temam a ele? E principalmente, o que ele rouba delas para que não tenham outra escolha a fazer o que ele manda? São todas essas perguntas que tem mantido a série interessante até o momento e espero muito que não estraguem com qualquer explicação melodramática.

E quanto ao nosso Flash quebrado? Bem, precisará se recuperar depressa, pois Grodd volta no próximo episódio.

The Flash 2X06: Enter Zoom (EUA, 2015)
Showrunner: 
Greg Berlanti, Andrew Kreisberg e Geoff Johns
Direção: J.J. Makaro
Roteiro: Gabrielle Stanton, Brooke Eikmeier
Elenco: Grant Gustin, Candice Patton, Danielle Panabaker, Carlos Valdes, Jesse L. Martin, Tom Cavanagh, Shantel VanSanten, Malese Jow, Patrick Sabongui, Violett Beane, Zain Mehgji
Duração: 43 min.

MELISSA ANDRADE . . . Uma pessoa curiosa que possui incontáveis pequenos conhecimentos desde literatura a filmes a reality shows a futebol alemão e está sempre disposta a aprender muito mais. Por isso sou Jornalista por experiência e vocação. Fotógrafa Profissional com muita paixão e um olhar apurado e Roteirista frustrada e uma Crítica de Cinema em ascensão.