Crítica | The Wolf Among Us – Episódio 5: Cry Wolf

estrelas 5,0

Dificilmente encontramos alguma franquia que não deslize em algum ponto de sua trajetória e poderia citar aqui centenas de exemplos, que vão da trilogia do Batman de Nolan até algo mais próximo ao que esta crítica aborda, como o jogo The Walking Dead, da Telltale, mais especificamente em seu segundo e terceiro episódios. Ainda assim, o que resta é a imagem do produto geral, que em ambos os casos citados deixaram marcas positivas, seja na crítica, seja na recepção popular. A despeito de tal costume, contudo, encontramos algumas raras exceções que se destacam do início ao fim. The Wolf Among Us, seguindo o exemplo de seu quadrinho de origem, Fábulas, definitivamente se classifica como uma dessas raridades.

Após um capítulo mais lento, focado na progressão da investigação de Bigby, pulamos direto na tensão ao nos encontrarmos no covil do Crooked Man. A marca definitiva da Telltale, seus diálogos sem igual, rapidamente se faz presente, conseguindo criar um clima sufocante, que, de uma hora para a outra, pode se tornar um conflito. O xerife, finalmente, encontra o homem por trás dos assassinatos e este o convida a se sentar, para, civilizadamente, discutirem o caso em questão. É notável como somos deixados na ânsia de partir para uma abordagem mais direta (e agressiva), mas, graças a imersão construída na cena, somos impedidos de fazê-lo. Afinal, nossas ações podem ter repercussões catastróficas. Toda essa situação, porém, é, sabidamente, uma bomba prestes a estourar e quando isso ocorre saltamos uma espiral de acontecimentos, que, com muita ação, nos leva ao clímax da história.

Dito isso, Cry Wolf é repleto de momentos que pedem uma reação praticamente imediata do jogador, garantindo um visível dinamismo à narrativa. De uma perseguição pelas ruas de Fabletown a um duelo nada menos que épico dentro de uma siderúrgica, é impossível não nos deixarmos levar e nos entregarmos completamente ao game, nos distanciando dele apenas quando os créditos cansarem de rolar. Ainda assim, o episódio sabe construir seu próprio ritmo e desacelera quando vamos chegando próximo de seu desfecho, nos remetendo imediatamente aos capítulos finais de séries televisivas. Essa acalmada, porém, não quebra nossa imersão, pois ainda nos garante ocasiões de legítima tensão que fazem ótimo uso das escolhas que tomamos ao longo do game. Com isso, nada parece ter sido inútil e mesmo algumas escolhas que desprezamos acabam tendo um impacto relevante dentro da obra.

Puxando ainda mais das séries de tv, o jogo conta com um epílogo efetivo, que não só nos mostra, de relance, o que Fabletown se torna após o encerramento do caso, como abre novas perguntas. Sim, estamos falando de um descarado cliffhanger de deixar qualquer um sedento por uma continuação, mas que, na presente falta dela, nos fará começar a história mais uma vez, quem sabe, tomando novas decisões que possam gerar diferentes impactos nesse desfecho da história.

A primeira temporada de The Wolf Among Us é, portanto, encerrada com chave de ouro, trazendo todos os elementos que nos prenderam desde o início de sua criativa e bem escrita narrativa. Com diálogos de relevância, ação e uma definitiva tensão, Cry Wolf é um dos melhores episódios do game, provando de uma vez como a Telltale Games sabe nos contar uma história que se mantém ótima do início ao fim.

The Wolf Among Us – Episódio 5: Cry Wolf
Desenvolvedor: Telltale Games
Lançamento: 08 de Julho de 2014
Gênero: Aventura
Disponível para: Ps3, Ps Vita, Xbox 360, Pc, Mac, iOS

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.