Crítica | Todos os Dias

estrelas 3

A produção do canal britânico, Channel 4, foi filmada durante 5 anos, semanas por vez, para conseguir uma melhor retratação do envelhecimento dos personagens. Todos os Dias nos mostra a vida de um casal ao longo desse período de tempo – o marido, Ian, na prisão, e a esposa, Karen, tendo de cuidar de seus quatro filhos.

O longa tem como o foco a maneira como cada membro da família em questão lida com o encarceramento do pai. A cada visita à prisão vemos uma diferente disposição de cada um deles, criando um suspense no espectador de quanto tempo aquela união irá se manter ou se ela irá continuar. Esse é, essencialmente, um filme de drama, sem grandes pontos de virada ou um clímax explosivo. O que vemos e sentimos são as emoções dos personagens.

A música tema, que escutamos desde os créditos iniciais, consegue passar com exatidão a sensação de solidão deixada pela trama e a dificuldade por qual passa a família. O problema está na quantidade de vezes que ela é empregada – geralmente para ilustrar uma passagem grande de tempo, em conjunto com um plano geral. Mesmo assim o longa não consegue passar com eficácia a passagem do tempo, somente quando se aproxima do fim.

Embora sua proposta seja bastante interessante, a trama do filme não consegue prender o espectador por muito tempo e em diversos pontos parece estarmos vendo a mesma cena diversas vezes. Nesse sentido, a obra se beneficiaria com uma trama mais diversificada, criando situações mais diferentes umas das outras que melhorariam o seu ritmo. Com isso, somente as atuações de Shirley Henderson e John Simm conseguem nos manter assistindo o filme até o seu encerramento.

Todos os Dias, como o próprio título sugere, um filme sobre o dia a dia. Consegue passar uma grande sensação de solidão e por pouco não prende o espectador. É uma proposta ousada do Channel 4 em questão de produção, mas que poderia contar com um melhor roteiro que aproveitasse melhor os atores em mão. Ainda assim é uma obra bastante realista que consegue retratar de maneira efetiva a situação em questão.

Todos os Dias (Everyday, Reino Unido, 2013)
Direção: Michael Winterbottom
Roteiro: Laurence Coriat, Michael Winterbottom
Elenco: Shirley Henderson, John Simm, Shaun Kirk, Robert Kirk, Katrina Kirk, Stephanie Kirk, Darren Tighe.
Duração: 106 min.

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.