Crítica | Tudo por Justiça

tudoporjustica_planocritico

estrelas 1

Muitas vezes um filme tenta se vender por seu elenco, mas apenas isso não é o suficiente. É preciso haver boas cenas, uma história interessante, trilha sonora agradável, entre outras coisas. Não que um elenco bom não faça um filme ok, mas, se for se basear apenas nisso acaba sendo superficial demais e não entregando o pacote completo, o que é o caso de Tudo Por Justiça.

Russell Baze (Christian Bale) é um trabalhador braçal que faz todos os seus dias na siderúrgica valerem a pena para economizar o máximo possível do seu salário. Vive com sua namorada Lena (Zoe Saldana) e os dois são muito felizes. Seu irmão Rodney (Casey Affleck) é oficial do exército, mas vive se metendo em confusão e está sempre devendo dinheiro a John Petty (Willem Dafoe) por causa de jogos clandestinos e algumas lutas, e sempre que pode, Russell quita as dívidas. Mas, a economia não anda bem das pernas e por mais que ele ajude, a dívida de seu irmão continua crescendo. Por uma fatalidade, Russell se envolve em um acidente de carro e acaba indo preso. Ao sair da prisão perdeu o funeral do pai, a namorada e não sabe qual rumo tomar na vida. Seu irmão está cada vez mais distante e arredio o que deixa Russell bastante preocupado, mas é só quando a polícia bate à sua porta trazendo más notícias que ele decide tomar alguma atitude mais drástica.

Este é aquele típico filme que parece, mas não é. Parece ser de ação, mas não é. Parece ser interessante, mas não é. Parece ser bom, mas não é. O que é realmente uma pena, pois possui um elenco formidável. Infelizmente, uma sucessão de falhas contribui para o não desenvolvimento da trama e consequentemente de seus personagens que parecem possuir uma única camada que é repetida constantemente no decorrer do filme. E é aí que mora o grande problema, pois quando certas nuances começam a aparecer, ainda que tardiamente, não há como sentir empatia, pois, martelou-se outra visão em nossa cabeça o tempo todo que fica difícil de acreditar em qualquer novo comportamento. E a tal justiça que promete o título, não parece que vai chegar e quando chega é tão decepcionante que não temos nem tempo de digerir já que os créditos estão subindo na tela.

Nem sempre um bom trabalho justifica outro. Por mais que o diretor Scott Cooper tenha acertado em Coração Louco, aqui, ele erra miseravelmente, desperdiçando um grande elenco e uma oportunidade de se firmar mais no mercado.

Tudo por Justiça (Out of the Furnace, EUA, 2013)
Direção:
Scott Cooper
Roteiro: Scott Cooper e Brad Ingelsby
Elenco: Christian Bale, Casey Affleck, Sam Shepard, Williem Dafoe, Woody Harrelson, Zoe Saldana, Forest Whitaker
Duração: 116 min

MELISSA ANDRADE . . . Uma pessoa curiosa que possui incontáveis pequenos conhecimentos desde literatura a filmes a reality shows a futebol alemão e está sempre disposta a aprender muito mais. Por isso sou Jornalista por experiência e vocação. Fotógrafa Profissional com muita paixão e um olhar apurado e Roteirista frustrada e uma Crítica de Cinema em ascensão.