Entenda Melhor | A Cronologia do Batman: Ano Um

O Ano Um que nos propomos classificar aqui é o da Era Moderna!

OK, vamos esclarecer uma coisa: escrever sobre a cronologia de qualquer herói de uma grande editora não é algo fácil, especialmente se considerarmos tantos reboots, sequências, pré-sequêcias, timelines alternativas etc. É bom deixar claro desde o início que existem pelo menos duas grandes vertentes de classificação para as histórias do Batman. A primeira é a da DC Comics que, em tese, seria a “versão original” dos fatos. Obviamente, este Entenda Melhor NÃO É UMA CÓPIA DA VERSÃO DA DC COMICS, que qualquer um que conhece a editora sabe que não é lá confiável para organizar suas próprias publicação (à exceção de Crise, que traz sim um excelente trabalho nessa área). A outra vertente é a dos leitores e, entre nós, há os que consideram tudo o que foi publicado canônico e os que consideram apenas as histórias que se sustentam ao longo do tempo (especialmente entre os anos 1 e 10) como canônicas. Eu faço parte do segundo time. E nesta base, eu construí esta minha linha do tempo.

O que vou fazer aqui é uma ordem de leitura “correta” para o primeiro ano em que o Batman vestiu o manto na Era Moderna, levando em consideração as suas principais histórias. E por quê só as principais histórias? Porque seria praticamente impossível colocar em ordem cronológica TODAS as tramas intermediárias, referências em revistas de outros heróis, flashbacks, alusões e aventuras de ligação com a timeline do Morcegão dessa Era — ou de qualquer outra, penso eu, exceto, talvez, no caso da Era de Ouro.

Abaixo da lista oficial existe um adendo em que eu justifico a exclusão de determinadas obras. Se você achar que faltou alguma obra do Ano Um da Era Moderna, ou quiser fazer perguntas a respeito, por favor, sinta-se à vontade e falaremos sobre! Se eu não citei a história, farei a adição e responderei às perguntas.

Era Moderna? Hein?

O que chamamos de “Era Moderna” para este Ano Um do Batman é simples: consideramos as histórias pós-Crise nas Infinitas Terras (1985 – 1986) e durante os derivados dessa crise, a saber, Zero Hora (1994), Crise Infinita (2005 – 2006) e Crise Final (2008 – 2009). O limite é, evidentemente, a minissérie Ponto de Ignição – Flashpoint (2011), abertura do caminho para os Novos 52, que a rigor também é “Era Moderna”, mas esta fase eu prefiro chamar de “Era dos Novos 52” mesmo.

Ano Um? Hã?

Penso que não há segredo quanto a essa nomenclatura. Trata-se do primeiro ano em que Batman vestiu o manto. Ponto. O que pedimos para o leitor é que entenda que Ano Um pode ter tanto o sentido que lhe damos aqui, quanto se referir àquela seminal história de Frank Miller. E para finalizar, um pouco sobre a ligação do universo do Batman desta fase com o mundo real.

Alguns leitores usam teorias um pouco complicadas para estabelecer o Universo do Morcego neste período como sendo iniciado em 1995, visão com a qual não concordo. Antes de escrever esse texto, troquei inúmeras mensagens em fóruns dedicados ao Batman no Brasil e pelo mundo afora (especialmente EUA e UK) e a resposta mais coesa que tive de pessoas que defendem 1995 como sendo o Ano Um é que eles não consideram O Longo Dia das Bruxas e Vitória Sombria como histórias canônicas (há várias pistas de datação nessas histórias), o que por si só já é motivo para interná-los no Asilo Arkham.

Após analisar as várias teorias de ligação do Morcego com o “mundo real”, resolvi seguir o caminho dos que consideram as dicas dessas histórias citadas acima e também utilizam as informações dadas por Selina Kyle em Mulher-Gato: Cidade Eterna para estabelecer o Ano Um da Era Moderna em 1989.
.

BATMAN: ANO UM

1989

.

#1. Xamã

Batman: Shaman – Legends of the Dark Knight #1 – 5 (1989 — 1990)

A parte principal desta aventura localiza-se em algum ponto do início de 1989 e vai até cerca de 6 de abril – mas o arco é finalizado apenas em dezembro. A história marca uma parte do treinamento de Bruce Wayne e seu primeiro contato com “um mundo que não podia controlar”. Mais detalhes aqui.

Xamã

.

#2. Ano Um

Batman #404 – 407 (1987)

Acompanha um ano inteiro do cotidiano em Gotham, iniciando em janeiro e terminando em dezembro. A criminalidade da cidade, a chegada de Gordon ao DPGC e o surgimento de Batman (exatamente no dia 9 de abril) são os pontos-chave da clássica aventura. Mais detalhes aqui.

Ano Um

.

#3. Got a Date With an Angel

The Batman Chronicles Vol.1 #19: Got a Date With an Angel (2000)

Primeira semana do Batman em atividade. A edição é marcada pelo fim do relacionamento de Bruce Wayne com Viveca Beausoleil. Um olhar mais atento permite que cruzemos determinado ponto da trama com a segunda parte de Ano Um. A história se passa na segunda semana do mês de abril. Mais detalhes aqui.

Date

.

#4. Uma Noite em Gotham City

The Man of Steel #3: One Night in Gotham City (1986)

A história ocorre no mês de maio, mas é impossível especificar o dia. Essa edição é bastante importante porque marca o primeiro encontro canônico de Batman com o Superman! Mais detalhes aqui.

uma noite em gotham city plano critico

.

#5. Batman e os Homens-Monstro

Batman & the Monster Men (2005 — 2006)

Período de 4 a 15 de novembro. Nesta aventura, temos a apresentação do vilão Hugo Strange nessa nova fase. Mais detalhes aqui.

bat monster men im des final

.

#6. Batman e o Monge Louco

Batman & the Mad Monk (2006 — 2007)

Bruce está em um relacionamento com Julie Madison (“atualização” rápida se levarmos em conta o término com Viveca em Got a Date With an Angel). Nessa aventura, ele conhece a Mulher-Gato e enfrenta O Monge (Niccolai Tepes) e seu parceiro Dala Vadim. A história começa a ser narrada no dia 15 de novembro. Mais detalhes aqui.

Monge Louco

.

#7. Acossado

Batman: Prey – Legends of the Dark Knight #11 – 15 (1990 — 1991)

Batman, já ao final de seu primeiro ano, volta a ter Hugo Strange como ameaça e, desta vez, sob ataques psicológicos. A primeira parte da aventura se passa entre os dias 16 e 17 de novembro. Mais detalhes aqui.

batman prey

.

#8. Batman Preto & Branco: Guardião

Batman: Gotham Knights Vol.1 #10b: Guardian (2000)

Algum ponto entre 18 de novembro e 2 de dezembro. Batman encontra o quase aposentado Lanterna Verde da Era de Ouro (Alan Scott). Scott foi um dos heróis em ação durante a infância de Bruce Wayne e defensor de Gotham entre as décadas de 1940 e 1960. O encontro em os dois aqui consiste em um aprendizado para o novato. Mais detalhes aqui.

guardiao

.

#9. O Homem Que Ri

Batman: The Man Who Laughs (2005)

O primeiro encontro de Batman e Gordon com o Coringa nessa nova fase. A aventura se passa entre os dias 4 e 8 de dezembro. Alguns dias depois, no Epílogo da edição, Batman e Gordon conversam sobre o vilão (15 de dezembro). Mais detalhes aqui.

Homem que ri

.

#10. Você Entende os seus Direitos?

Batman Confidential #22 – 25 (2008 — 2009)

Novo encontro do Batman com o Coringa, desta vez, imediatamente após os eventos de O Homem Que Ri. Harvey Dent também aparece na aventura, atuando como promotor. O Charada aparece no final. A primeira parte da trama se passa entre os dias 8 e 15 de dezembro. O epílogo (após a prisão do Coringa em Arkham pela primeira vez) acontece em março de 1990, ou seja, no início do Ano Dois de Batman. Mais detalhes aqui.

Do you

.

#11-a. Irresistible

Batman: Legends of the Dark Knight #169 – 171 (2003)

As primeiras páginas deste arco são ambientadas na segunda quinzena de dezembro de 1989, mas a maior parte das ações acontecem 6 meses depois, ou seja, já no Ano Dois. Por esse motivo, caracterizamos essa aventura como tendo partes A e B, sendo a primeira aqui no Ano Um e a segunda (a principal), no Ano Dois. Mais detalhes aqui.

batmanirresistible-pc

.

#Hors-concours. Catwoman: Her Sister’s Keeper

Trata-se de uma história quase canônica e que é uma verdadeira bagunça cronológica quando tentamos colocá-la na linha do tempo do Batman. O que sabemos é que a trama se passa entre meados de maio e meados de novembro, ou seja, cada número da minissérie vai acompanhando o passar dos meses. Mais detalhes aqui.

.

#ADENDO: HISTÓRIAS NÃO LISTADAS
.

#1 — Um Homem Que Cai (Secret Origins Especial #1 — 1989).

Minha opção em não mencioná-la é porque não vejo como o restante do volume funciona depois da história do Pinguim. A história do Duas-Caras não-canônica, obviamente, e a do Charada, por mais que seja sensacional, também não se enquadra no cânone. O conto do Pinguim até poderia constar como uma nota de rodapé, pois mostra bem o passado do personagem (canonicamente), mas se aceitar listar apenas uma parte de um volume eu entro em conflito com a proposta da lista, que considera volumes inteiros. Daí abriria espaço para citar meias-páginas ou pequenos trechos de publicações cuja concepção é claramente para uma linha alternativa mas que possui um ou outro pequeno detalhe aceitável dentro da linha original. E claro, eu jamais abriria essa Caixa de Pandora. Não faz sentido.
.

#2 — Anual 3 da Abril: Imagens (Legends of the Dark Knight #50 — 1989).

O caso aqui é ainda mais grave que o de Um Homem Que Cai. Se naquele caso eu ainda vejo a possibilidade de aceitação para um conto (o do Pinguim), nesse Imagens eu não concebo a possibilidade de colocação dentro do universo canônico do Batman. Para mim, acaba nem sendo uma questão de sobreposição de versões, mas uma verdadeira linha alternativa. O conto simplesmente contradiz toneladas de encontros do Batman com o Coringa dentro do cânone. É uma história alternativa em um Ano Um alternativo, portanto, não entra para o Ano Um canônico que me propus listar aqui.

LUIZ SANTIAGO. . . .Depois de recusar o ingresso em Hogwarts, fui abduzido pelo Universo Ultimate. Lá, tive ajuda do pessoal do Greendale Community College para desenvolver técnicas avançadas de um monte de coisas. No mesmo período, conheci o Dr. Manhattan e vi, no futuro, Ozymandias ser difamado com a publicação do diário de Rorschach. Hoje costumo andar disfarçado de professor, mas na verdade sou um agente de Torchwood, esperando a TARDIS chegar na minha sala de operações a qualquer momento.