Entenda Melhor | Han Solo: Uma História Star Wars – Referências e Easter-Eggs

solo-plano critico

Han Solo: Uma História Star Wars é um filme bastante polêmico desde a sua concepção inicial, criticado por ser desnecessário. Sendo o produto mais relevante presente nas bilheterias ou não, o longa-metragem foi lançado e todas as possibilidades do mundo se tornaram passíveis de ganhar um lugar na existência dessa galáxia muito, muito distante. As referências, contudo, são um dos pontos principais da obra, baseada, em grande parte, na amarração de eventos cruciais da mitologia do maior contrabandista das estrelas.

Han Solo: Uma História Star Wars (Sem Spoilers)
Han Solo: Uma História Star Wars (Com Spoilers)

O texto a seguir contém óbvios spoilers.

I. Personagens Principais

 1. Han Solo

Han Solo conquistou o mundo em Uma Nova Esperança. Sendo interpretado por Harrison Ford na trilogia original e na nova, o contrabandista mais famoso da galáxia tem sua origem revelada sobre um novo corpo, o de Aiden Ehrenreich. Aliás, o passado de Han como soldado imperial foi tirado de The Paradise Snare, livro clássico de Star Wars focado no personagem.

2. Qi’ra

Assim como Han Solo, Qi’ra também é nativa de Corellia, sendo o par romântico de sua vida como rato de rua. O vácuo existente entre a sua separação de Han e o reencontro na base da Aurora Escarlate provavelmente dará margem a muitos produtos de outras mídias, mas sabemos do envolvimento da personagem com fontes malignas, como o temível Darth Maul.

3. Tobias Beckett


Da mesma maneira que Qi’ra, Tobias Beckett é outro importante personagem que nunca havia aparecido antes em produtos relacionados a Star Wars. O subversivo fora-da-lei ensina Han que não se deve confiar em ninguém e, provavelmente, obras em torno da saga irá explorar essa sua psicologia.

4. Val

Tendo uma aparição consideravelmente breve, Val é par romântico de Tobias, mas acaba morrendo no começo do filme. Seu sobrenome não é revelado. O seu sacrifício, contudo, é sentido em Beckett, sendo suas aventuras, sozinha, ou ao lado de outras pessoas, muito possivelmente, passíveis de serem exploradas no futuro em outras mídias.

5. Rio Durant

O piloto ardeniano Rio Durant, interpretado por Jon Favreau, meio que conquista o público com breve tempo de tela. Ele participa de missões ao lado de Val e Tobias, mas acaba falecendo, vítima de um tiro.

6. Chewbacca

WWWWUARRRRRRRGH.

7. Dryden Vos

O enigmático personagem de Paul Bettany acaba não sendo tão enigmático quanto parecia, diante da omissão de sua presença em muitos dos trailers. Líder da Aurora Escarlate, sua primeira aparição, entretanto, foi no jogo para celular Star Wars: Force Arena.

8. Lando Calrissian

Essa imagem fala mais do que qualquer palavra.

9. L3-37

A robô feminina L3-37 abre novos precedentes na saga Star Wars, possibilitando comportamentos humanos relacionados à sexualidade. Sua relação com Lando Calrissian é bastante dúbia, mas o mais interessante de tudo é o anseio da personagem na libertação dos dróides. Diversas pontuações relevantes. Com a morte da personagem, cuja primeira aparição foi no livro Last Shot, e a consequente transferência do seu banco de dados para a Millennium Falcon, outro significado se é atribuído ao gênero da nave, referida apenas no feminino por Han Solo, que chamava-a de “baby” ou “sweetheart”.

10. Enfys Nest

Enfys Nest é apresentada em Han Solo: Uma História Star Wars como vilã do filme, líder do Cloud-Riders, bando de piratas e saqueadores que, enfim, revelam-se como aliados, contrários a imposição ditatorial do Império Galáctico.

II. Darth Maul

A aparição desse personagem é tão surpreendente que merece um numeral romano. Apesar de ter, supostamente, sido morto por Obi-Wan Kenobi em A Ameaça Fantasma, Darth Maul sobreviveu aos eventos, movido por uma ira enorme. Sua participação continuou forte, tendo sido bastante explorado em mídias alternativas. Recentemente, confrontou Obi-Wan Kenobi, já velho, em Star Wars: Rebels, mas, no momento em que Han Solo: Uma História Star Wars se passa, a existência do personagem não fora explorada em lugar algum, sendo um vácuo narrativo a ser completado no futuro da saga, dada a revelação da ligação de Maul com a Aurora Escarlate e Qi’ra.

III. Cenários

1. Corellia

Conhecido por seus pilotos experientes e gigantescas naves espaciais, Corellia é o planeta natal de Han Solo e Qi’ra, mas também de Wedge Antilles, famoso piloto da Aliança Rebelde e do esquadrão Rogue, além do caçador de recompensas Dengar, apresentado em O Império Contra-Ataca.

2. Mimban

Mimban foi primeiramente mencionado na animação Star Wars: Clone Wars, mas apareceu pela primeira vez em Star Wars: The Force Awakens Beginner Game. Em Han Solo: Uma História Star Wars, o planeta pantanoso é apresentado como cenário de batalha.

3. Vandor-1

Vandor-1, apesar de ter sido mencionado no livro não-canônico Coruscant and the Core Worlds, tem sua introdução oficial em Han Solo: Uma História Star Wars, como ambientação para o assalto ao “trem”, no melhor estilo faroeste.

4. Kessel

Kessel é um planeta conhecido por suas minas. Como mostrado no filme, diversos escravos foram usados para as operações comandadas pelo Império Galáctico, como os wookies. Sua primeira aparição, apesar de ter sido mencionado no filme original, foi na animação Star Wars: Rebels.

5. Percurso de Kessel

O percurso de Kessel é uma rota de contrabando, que transporta os recursos naturais retirados das minas de Kessel, referenciado em Uma Nova Esperança. No filme clássico de 1977, Han Solo afirma que a Millennium Falcon, sua nave, realizou o percurso em menos de 12 parsecs. A afirmação parecia ser inverídica, errônea, visto que parsec é uma unidade de distância, não de tempo, mas Han Solo: Uma História Star Wars explica que Solo utilizou de um atalho extremamente perigoso, no qual morava uma criatura perigosíssima, ainda maior que a apresentada em O Império Contra-Ataca. Mesmo assim, o percurso foi completado em mais de 12 parsecs e não em menos.

6. Savareen

Em Savareen, planeta formado por grandes oceanos e áreas extensas de areia, Han, Chewie e sua gangue processam o coáxium instável. O cenário só apareceu neste filme.

IV. Referências a Personagens

1. Jabba the Hutt

Jabba the Hut era uma das presenças mais seguras do filme do Han Solo, mas, curiosamente, acabou não aparecendo. Com a proposta de sequência existente dentro do filme, é certeza o retorno do monstrengo. No filme, o personagem é referenciado duas vezes; na primeira, o Cartel Hutt é mencionado, e na segunda, sua presença é indiretamente citada como cliffhanger da obra, sendo ele o gângster que está reunindo um grupo de foras-da-lei em Tatooine.

2. Bossk

Quando Tobias é questionado por Val, indagando sobre os motivos que não o levaram a contratar Bossk para ajudar na missão, o personagem referenciado é o mesmo reptiliano que aparece em O Império Contra-Ataca.

3. Aurra Sing

Após aparecer brevemente em Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma, Aurra Sing ganhou uma participação maior na série de televisão, Star Wars: The Clone Wars. No filme, Sing é citada por Lando Calrissian, dizendo que a caçadora de recompensa foi derrotada. Tobias Beckett, então, revela que foi ele que derrotou a personagem, matando-a.

4. Weazel

Warwick Davis tem uma longa história ao lado de Ron Howard, visto que o filme mais famoso do ator fora dirigido pelo diretor, Willow: Na Terra da Magia. O ator também tem uma história ao lado da franquia Star Wars, tendo interpretado um ewok em O Retorno de Jedi, e também em A Ameaça Fantasma, no ligeiro papel de Weazel, retomando-o em Han Solo: Uma História Star Wars.

V. Referências a Cenários

1. Scarif

Enquanto os protagonistas buscavam por uma nova localidade, com carga de coáxium suficiente para ser roubada e pagar a que fora desperdiçada, Scarif, planeta do confronto central de Rogue One: Uma História Star Wars, é citado. Contudo, a citação vem junto com a explicação de que uma penetração seria impossível. Parece que os rebeldes foram além das possibilidades mundanas.

2. Tatooine

Conhecemos Han Solo na cantina de Moss Eisley. No final do filme, nada mais direcionado que o cliffhanger deixado sobre o futuro do personagem, a caminho de Tatooine, em busca de um trabalho ao lado de certo gângster.

3. Felucia

Felucia é um planeta que teve proeminente papel durante a Guerra dos Clones, tendo aparecido pela primeira vez em A Vingança dos Sith. O lugar é citado no filme.

4. Dathomir

Também tendo proeminente papel durante a Guerra dos Clones, Dathomir, um planeta com alta presença de forças malignas, é mencionado no filme por Darth Maul.

5. Cidade das Nuvens

O Império Conta-Ataca apresenta Lando Calrissian na belíssima Cidade das Nuvens, que retorna em Han Solo: Uma História Star Wars como uma espécie de foreshadowing, um modelo presente dentro da Millennium Falcon.

VI. Outras Referências e Curiosidades

1. Disfarce de O Retorno de Jedi

Em Retorno de Jedi, Lando e Leia se infiltram no Palácio de Jabba com intuito de resgatarem Han, ainda congelado em carbonita. O disfarce utilizado por Lando lá é o mesmo utilizado por Tobias Beckett aqui, sem nenhuma diferença de um para o outro.

2. Os Dados de Han Solo

Os dados de Han Solo, que aparecem pendurados na Millennium Falcon em Uma Nova Esperança, foram retomados pelos roteiristas da série em Os Últimos Jedi, como um símbolo representativo do antigo contrabandista. Em Han Solo: Uma História Star Wars, eles também têm papel narrativo, deixados por Solo com Qi’ra quando a personagem é deixada em Corellia.

3. Sabacc

Há muito tempo, numa galáxia muito, muito distante, Sabacc era um popular jogo de cartas, mencionado indiretamente em Império Contra-Ataca. Foi num jogo desses que Lando Calrissian perdeu a Millennium Falcon para Han Solo, de maneira fair and square, como diz Han em Império Contra-Ataca.

4. Millennium Falcon

No trailer de Han Solo: Uma História Star Wars, a famosa Millennium Falcon aparece com uma grande diferença da nave que aprendemos a amar. O bico estava completo, sem esse vazio existente na imagem. No filme, se é explicado que aquilo era uma cápsula de transporte, sacrificada durante o percurso de Kessel. Um outro ponto interessante é a maneira como a nave, antes de aparecer em cena, é chamada;”hunk of junk” – Han fala que a nave de Lando deve ser isso – um ferro-velho – pois eles parecem estar em um ferro-velho, algo que, depois, seria basicamente a forma como todos – menos Han – chamariam a Millennium Falcon.

5. Dejarik

O famoso jogo, ícone inserido dentro da Millennium Falcon, é introduzido novamente na franquia, com o mesmo visual de antes, baseado em personagens de massinha. O curioso a ser notado é o espírito de mau-perdedor de Chewbacca, reiterado aqui de maneira cômica.

6. Participação de Anthony Daniels

Star Wars já quebrou muitas tradições. Han Solo: Uma História Star Wars é o primeiro filme da franquia a não apresentar os dróides R2-D2 e C3-PO, mas isso não quer dizer que Anthony Daniels, o homem por debaixo da roupa do humanoide dourado, não apareceria dessa vez. O ator, único a aparecer em todos os filmes da saga, retorna, interpretando o wookie Sagwa.

7. Coáxium

Este hiper-combustível, utilizado por Han Solo para comprar sua saída de Corellia e, mais tarde, grande macguffin de Uma História Star Wars, apareceu poucas vezes no universo da saga, sendo citado no livro de aventura Choose Your Destiny: A Han & Chewie Adventure e no jogo de estratégia Star Wars: Commander.

8. Aurora Escarlate

A organização criminosa, liderada por Darth Maul, tem uma história muito breve na franquia galáctica, estreando em Choose Your Destiny: A Han & Chewie Adventure e, paralelamente, também no romance Last Shot.

9. VCX 100

Lando pode ter roubado no jogo de sabacc, mas Han Solo mentiu feio. Com o intuito de adquirir a Millennium Falcon, Solo aposta uma VCX 100, embora ela não tivesse essa nave. Isso nos leva diretamente à série de televisão, Star Wars: Rebels, na qual Ghost é uma VCX 100 modificada.

10. Referências a Indiana Jones

No quartel general de Vos, várias referências a franquia Indiana Jones, personagem interpretado classicamente por Harrison Ford, mesmo ator responsável pelo Han Solo original, podem ser encontradas. Por exemplo: a caveira de cristal, o ídolo da fertilidade, as pedras de Sakara, o Graal.

11. Os cintos de munição do Chewbacca

No filme, o famoso wookie possui dois cintos de munição, enquanto o personagem sempre foi apresentado com apenas um. O que será que aconteceu com o outro? Que reviravolta aconteceu na vida de Chewie a ponto dele abandonar o segundo cinto? Han Solo 2 nos espera.

12. Blaster Clássico

O blaster clássico de Han Solo, um DL-44, foi um presente do Tobias Beckett.

VII. Sacadinhas das Galáxias

1. “I have a bad feeling about this.”

A emblemática frase da franquia, repetida em diversos filmes, não aparece em Han Solo: Uma História Star Wars. Contrariando essa sentença, Han Solo exclama”I have a very good feeling about this”. Enquanto a tradução da frase original seria “Eu tenho um mau pressentimento sobre isso“, a da nova é “Eu tenho um ótimo pressentimento sobre isso“.

2. “I hate you. I know.”

Em O Império Contra-Ataca, um pouco antes de ser congelado em carbonita, Han Solo responde a declaração de amor de Leia ironicamente: “Eu sei”. Já em O Retorno de Jedi, as coisas ganham uma outra forma, com Leia respondendo o “Eu te amo” de Han dessa mesma maneira. Por sua vez, Han Solo: Uma História Star Wars faz a mesma coisa com Lando e Solo, quando o homem mais charmoso da galáxia exclama odiar o maior contrabandista da galáxia.

3. O passado se repete

Diversas passagens de Han Solo repetem acontecimentos do passado, ou, no caso, do futuro – no momento antes do segundo jogo de Sabacc, a forma como Han Solo chega para falar com Lando faz mímica do momento em que ele chega na Cidade das Nuvens em Império Contra-Ataca; o mistério sobre o traidor também é mímica da traição de Lando em Império; a antena da Millennium Falcon é arrancada no percurso de Kessel em clara referência ao que acontece em O Retorno de Jedi, com Lando pilotando; o protagonista, por fim, é chamado de flyboy por Rio Durant, assim como Leia o chamara.

4. Han shot first!

George Lucas irritou muita gente quando, em uma versão especial de relançamento, mudou completamente o significado do confronto entre Greedo e Han Solo. O atirar primeiro denota um anti-heroísmo enorme, subtraído quando, na edição, Greedo atira primeiro. A jornada de Solo torna-se mais significativa, ao passo que a frase “Han atirou primeiro” tornou-se um símbolo por parte dos fãs. Han Solo: Uma História Star Wars concretiza essa ideia, ao fazer Han, durante um duelo contra Tobias, atirar no personagem enquanto ele estava no meio de um discurso.

Agradecimentos especiais ao Ritter Fan, pela contribuição em passagens deste Entenda Melhor.

GABRIEL CARVALHO . . . Sem saber se essa é a vida real ou é uma fantasia, desafiei as leis da gravidade, movido por uma pequena loucura chamada amor. Os anos de carinho e lealdade nada foram além de fingimento. Já paguei as minhas contas e entre guerras de mundos e invasões de Marte, decidi que quero tudo. Agora está um lindo dia e eu tive um sonho. Um sonho de uma doce ilusão. Nunca soube o que era bom ou o que era ruim, mas eu conhecia a vida já antes de sair da enfermaria. É estranho, mas é verdade. Eu me libertei das mentiras e tenho de aproveitar qualquer coisa que esse mundo possa me dar. Apesar de ter estado sobre pressão em momentos de grande desgraça, o resto da minha vida tem sido um show. E o show deve continuar.