Entenda Melhor | Homem-Formiga – 35 Referências, Easter-Eggs e Cenas Pós-Créditos

Atenção: Este artigo contém SPOILERS de Homem-Formiga em particular e do Universo Cinematográfico Marvel em geral. Portanto, cuidado!

Obs: Esse artigo foi originalmente publicado em 17 de julho de 2015 com 25 referências, mas, com a contribuição de nossos leitores, expandimos e melhoramos o texto e o republicamos.

Homem-Formiga finalmente introduz Hank Pym, o Homem-Formiga original e Scott Lang, o segundo Homem-Formiga, ao Universo Cinematográfico Marvel, em um filme de escopo reduzido (sim, com trocadilho!) muito bem costurado dentro da mitologia em quadrinhos dos personagens. Se quiserem saber detalhes sobre cada uma das primeiras aparições nas HQs dos personagens principais, cliquem em nosso Especial Homem-Formiga. Caso queiram um resumo rápido, então cliquem em nosso Entenda Melhor | Homem-Formiga: Tudo Que Você Precisa Saber, completamente sem spoilers.

O que segue é um levantamento de todos as referências, easter-eggs e análises das duas cenas pós-créditos do filme em relação aos demais filmes e, também, aos quadrinhos que nós conseguimos achar, assim como fizemos com Thor 2, Capitão América 2, Guardiões da Galáxia, Vingadores 2 e com a série do Demolidor. No entanto, esse é um trabalho sempre em progresso e que depende e muito da contribuição de nossos leitores. Portanto, se você localizou outras curiosidades, referência e easter-eggs que não detectamos ou discorda de algum ou, ainda, tem teorias diferentes sobre nossas especulações, por favor comentem lá embaixo que compilaremos todas a sugestões na própria postagem (com créditos, lógico)!

Vamos lá então:

1. Contos para assombrar

mosaico tales to astonish

As capas da primeiras aparições de (1) Hank Pym, (2) Hank Pym como Homem-Formiga e (3) Vespa.

Quando Darren Cross mostra filmagens antigas em que supostamente Hank Pym, como o Homem-Formiga original, derrota soldados em uma missão para a S.H.I.E.L.D., ele diz: “Silly, I know, propaganda, tales to astonish” que, em português, pode ser traduzido como “Bobo, eu sei, propaganda, contos para assombrar”, mas o que  interessa é a versão original mesmo e a expressão “tales to astonish”.

Afinal, Tales to Astonish foi a publicação da Marvel da década de 60 em diante, que apresentou Hank Pym primeiro (Tales to Astonish #27), depois Hank Pym como o Homem-Formiga (Tales to Astonish #35) e, finalmente, a Vespa (versão Janet van Dyne em Tales to Astonish #44).

2. E começam os retcons

peggy carter hank pym

Peggy Carter e Hank Pym interagindo nos anos 70 no prelúdio em quadrinhos do filme.

Não sabe o que é um retcon? Trata-se da sigla para retroactive continuity ou, em português, continuidade retroativa. Trata-se de um artifício usado há muitas e muitas décadas nas mais variadas manifestações artísticas, com especial destaque para os quadrinhos, sempre crivados de retcons. Ele acontece toda vez que fatos são retroativamente inseridos em uma linha temporal estabelecida, como se sempre tivesse acontecido. A existência de Hank Pym e Janet van Dyne como Homem-Formiga e Vespa é um gigantesco retcon cinematográfico, o primeiro que me lembre dentro do tecido do Universo Cinematográfico Marvel.

Reparem que esses personagens nunca, em nenhuma circunstância, foram mencionados em quaisquer dos 10 filmes e três séries Marvel até agora. Isso faz parte do jogo. Ninguém, nem mesmo Kevin Feige poderia ter previsto, em 2008, quando do lançamento de Homem de Ferro, o tamanho do sucesso que o projeto do estúdio alcançaria. O retcon, portanto, é um artifício que permite a expansão da mitologia e, quando feito corretamente, tem excelente potencial, como é o caso em Homem-Formiga. Hank Pym e Vespa são, para todos os efeitos (até agora), os primeiros super-heróis desse universo desde a “morte” do Capitão América nos anos 40. Eles agiram, pela cronologia do filme, da metade da década de 70 até 1987, quando a Vespa “morreu”. Isso abre caminho, lógico, para a introdução de diversos outros personagens dessa mesma forma.

3. Figurino da Vespa original

mosaico vespa uniforme

[Atualizado] (1) Vespa e seu uniforme original (repare os detalhes em vermelho e o capacete em cone; (2) Vespa I no filme, também com detalhes vermelhos e capacete cônico.

Lá para o meio do filme, quando Hank Pym finalmente conta para Hope como sua esposa Janet morreu, nós vemos um flashback para a última missão do Homem-Formiga e da Vespa original. O detalhe, aqui, é a roupa da heroína, vermelha e com um capacete levemente cônico, que faz referência direta ao primeiro uniforme dela, conforme projetado pelo próprio Pym e que surgiu em Tales to Astonish #44.

4. Janet = Bucky

morte de buck barnes

A inesquecível “morte” de James Buchanan Barnes.

Hank e Janet aparecem tentando desarmar um foguete soviético em pleno voo, com Janet sacrificando-se ao reduzir seu tamanho para o nível subatômico de maneira  a entrar em uma fresta. No processo, ela acaba “encolhendo para sempre” e morre (ou, mais corretamente, eu diria, desaparece). A primeira coisa que me veio à cabeça foi a semelhança impressionante com a morte de Bucky Barnes (o parceiro do Capitão América) nos quadrinhos.

Eles estão em um drone do Barão Zemo, tentando desarmá-lo. O Capitão é jogado longe pela explosão (e acaba congelado, em animação suspensa) e Bucky morre (até ser ressuscitado, claro, na fantástica história contada por Ed Brubaker e que serviu de base para Capitão América 2: O Soldado Invernal).  Como não acredito em coincidências em filmes da Marvel, a probabilidade maior é que esse momento icônico dos quadrinhos tenha sido homenageado em Homem-Formiga.

5. Janet não morreu (Elvis também não!)

wasp alive

Vespa é descoberta viva no Microverso pelos Vingadores.

Janet van Dyne, nos quadrinhos, morre durante a saga Invasão Secreta, em circunstâncias complicadas demais para explicar aqui, mas que envolvem os Skurlls, uma bomba biológica e Thor. No entanto, depois da saga Vingadores vs X-Men, para a surpresa de absolutamente nenhum leitor, revela-se que, na verdade, ela não tinha morrido, mas sim transportada para o universo sub-atômico da editora conhecido como o Microverso.

Bem, já perceberam a ligação, não? No filme, Hank diz que Janet se sacrificou ao desligar seu “regulador”, passando a encolher sem parar, indo para um lugar que o cientista chama de Zona Quântica (o Microverso está no pacote de direitos da Fox e a Marvel não pode usar – mais sobre isso adiante). Em toda a probabilidade, Janet está viva e, como Hank deixa muito claro que “tempo e espaço” não se aplicam nessa Zona Quântica, ela não deve ter envelhecido nadinha, podendo voltar a qualquer hora. E, somando-se a isso tudo, Kevin Feige disse, em recente entrevista sobre a morte da Vespa que “se nós contarmos mais histórias [sobre Hank e Janet], nós temos planos para a personagem”.

6. Silhueta de Janet – delírio meu?

vespa original silhueta

[Atualização: imagem nova] Finalmente a prova de que eu não estava maluco! Aí está a silhueta da Vespa original na viagem pela Zona Quântica que Scott Lang faz.

Eu juro por Odin que eu vi uma silhueta feminina quando Scott Lang começa a reduzir em tamanho vertiginosamente e entra na tal Zona Quântica. Não sei se foi excitação minha ou se foi minha “visão além do alcance”, mas, como diria o Piu-Piu: “eu vi um gatinho, eu vi sim, eu vi sim!”. Fica para nossos leitores confirmarem se estou ou não insano e, dependendo do caso, me internarem no Asilo Arkham (ih, não peraí, isso é DC – Instituto Ravencroft então!)…

[Atualização] O leitor Elder Bruno provou, achando a imagem que inseri acima, que eu (ainda) não estou maluco e que meu delírio de ter visto a silhueta da Vespa na Zona Quântica na primeira vez que vi o filme não era delírio! Obrigado, Elder! Mas outros leitores também me tranquilizaram antes ainda, informando que o diretor havia dado entrevista informando que os espectadores mais atentos veriam alguém ou alguma coisa na Zona Quântica. Agradeço, assim, então, ao seguintes leitores: Kevin Eduardo Peixoto, junior e Nick, sendo que Nick ainda especulou que a forma humana seria a da Eternidade, entidade cósmica do Universo Marvel do naipe dos Celestiais que já apareceram em Guardiões da Galáxia. [Fim da atualização]

7. Zona Quântica / Microverso

micronautas

Os Micronautas!

A Marvel começou com os pés no chão, trabalhando personagens, digamos, “terrenos”. Partiu em seguida para explicar mágica com ciência, classificando Thor como um extraterrestre. Mostrou-nos, em seguida, seu Universo Cósmico com os Guardiões da Galáxia e anunciou que abordará seu Universo Místico com o vindouro filme do Doutor Estranho (e potencialmente com a série do Punho de Ferro, pelo Netflix). Faltava, então, um universo, o chamado Microverso ou universo sub-atômico. Como, aparentemente, essa nomenclatura está dentro do “pacote Quarteto Fantástico” da Fox, a Marvel Studios não pode fazer uso dela. Com isso, Hank fala Zona Quântica para basicamente significar a mesma coisa.

Nos quadrinhos, há diversos reinos no Microverso, com importantes personagens, inclusive Jarella, amor da vida do Hulk e os Micronautas, franquia de brinquedos que ganhou publicação pela Marvel a partir do final da década de 70. E, como disse acima, Janet, quando “morreu”, foi para um desses reinos, voltando ao universo normal não muito tempo depois. Que planos a Marvel pode ter com o Microverso? Bem, as possibilidades são infinitas e podem até mesmo incluir uma “prisão de meta-humanos” nesse universo em Capitão América: Guerra Civil.

8. Corte de cabelo de Hope

mosaico janet hope

Cara de uma, focinho da outra.

Isso é apenas um pequeno detalhe, mas Janet van Dyne, nos quadrinhos, é costumeiramente retratada com exatamente o mesmo corte de cabelo que Hope van Dyne (Evangeline Lilly) usa no filme. Isso deixa claro, desde os primeiros segundos do filme, que  ela terá alguma ligação com a Vespa, o que acaba se concretizando.

9. Jaqueta Amarela = Hank Pym

mosaico jaqueta amarela

O Jaqueta original (Hank Pym) e sua versão cinematográfica.

Nos quadrinhos, o Jaqueta Amarela nada mais é do que uma das várias personas super-heroísticas usadas ao longo da carreira de Hank Pym, que começou como Homem-Formiga, depois tornou o Gigante e, em seguida, Golias. E ele ainda adotou a persona Vespa, após a “morte” de Janet. Bem estou falando isso pois, em momento muito interessante do filme, quando Darren Cross, responsável pela tecnologia bélica intitulada Jaqueta Amarela, faz uma visita a Hank em sua casa, Hank diz para ele que se afastou de Cross por ver no então aprendiz muito dele próprio.

É sutil, mas ao dizer que Cross nada mais é do que uma versão “radical” dele próprio, indiretamente Hank quer dizer que o Jaqueta Amarela é o que ele poderia ter sido. Com isso, ainda que indiretamente, é possível ver mais uma deferência à mitologia do personagem no filme.

[Atualização] Nosso leitor Nick ainda salienta algo interessante: a relação de Pym com Cross, ou seja, de mentor e pupilo assemelha-se com a de Pym e Ultron nos quadrinhos, ou seja a de pai e filho. Definitivamente algo a se levar em consideração. [Fim da atualização]

10. Pym esquizofrênico?

mosaico hank pym

Olha o Hank Pym doidinho aí para vocês…

Essa talvez seja um chute muito grande, mas o filme dá muito destaque a eventuais (e misteriosos) efeitos que as partículas Pym teriam tido sobre Hank. Ele mesmo diz isso a Scott Lang como justificativa para não mais usar a roupa de Homem-Formiga. Como nada é de graça ou coincidência, cabe aos espectadores fazerem as conexões e, no meu caso, não pude evitar a conexão com a conturbada mente do personagem nos quadrinhos. Ele tem um surto de esquizofrenia quando inala um gás em seu laboratório, transformando-o em Jaqueta Amarela, sofre lavagem cerebral de Ultron e, mais tarde, sofre de um ataque de nervos que o leva a estapear violentamente sua esposa, o que resulta em sua expulsão dos Vingadores e seu divórcio.

Em outras palavras, mesmo que por forças externas, Hank Pym tem um histórico mental instável e volátil. Será que os “efeitos” das partículas Pym a que se refere Hank no filme se relaciona com isso, mesmo que indiretamente? Ou será que a explicação é mais simples e ele simplesmente não pode mais usá-las pois faz mal fisicamente a ele? Considerando que Darren Cross parece ficar enloquecido em razão das partículas Pym – ou de protótipos – parece-me que a explicação relacionada com “danos mentais” é a mais provável e a que melhor se encaixa na mitologia do personagem.

11. Mitch Carson

mitch carson

Duas-Caras, digo Mitch Carson nos quadrinhos contra o terceiro Homem-Formiga.

O personagem Mitch Carson (vivido por Martin Donovan), ex-agente da S.H.I.E.L.D. e atual intermediário de compra-e-venda de armamentos militares não foi inventado para o filme. Ele surgiu em Marvel Team-Up: Vol. 3 #21, criado por Robert Kirkman (sim, o mesmo de The Walking Dead). Assim como no filme, Carson é um agente da S.H.I.E.L.D. inicialmente, mas diferente do filme, ele seria o terceiro Homem-Formiga, papel que acaba ficando com Eric O’Grady na minissérie O Irredimível Homem-Formiga. Em outras palavras, a ligação do personagem com a mitologia do super-herói, mesmo que outra encarnação dele, se faz presente.

Além disso, Carson, ao tentar recuperar a roupa de Homem-Formiga roubada por O’Grady, acaba tendo metade de seu rosto queimada. Isso não acontece no filme, mas Carson leva um soco de Pym no flashback do início da fita. Somaram dois mais dois?

12. Darren Cross

darren cross

Esse é o Darren Cross dos quadrinhos! E não estou falando do cara pequeno com uniforme vermelho e azul…

Como expliquei aqui em mais detalhes, Darren Cross (Corey Stoll) nunca se torna o Jaqueta Amarela no Universo Marvel em quadrinhos. Ele é sim o primeiro vilão que Scott Lang, o segundo Homem-Formiga enfrenta, mas, como vemos em Marvel Premiere #47 e 48, Cross é uma espécie de “Hulk” com problema cardíaco, resultado de uma terapia experimental que ele exige seja aplicada nele. O que é particularmente interessante – além do fato de manterem a mitologia do personagem como primeiro vilão de Lang – é ver que o Cross do filme é tão ou mais cruel do que o Cross dos quadrinhos.

É que, nos quadrinhos, aprendemos que Cross vem recolhendo mendigos e outros indigentes pelos EUA para servirem de “doadores de coração” para ele. A excelente sequência em que uma linda e branquinha ovelhinha é usada como cobaia do soro de redução (afinal, usar ratos feios é coisa de cientista bonzinho…) mostra o quanto ele é perturbado, especialmente quando fica evidente seu prazer nas transformações dos bichos (e de um humano, aliás) em gosmas melecudas.

13. Um certo escalador de paredes

Spider-Man

Spiderman, Spiderman, does whatever a spider can. Spins a web, any size. Catches thieves – just like flies. Look out! Here comes the Spiderman.

Depois que a Marvel e a Sony anunciaram um acordo para (meio que) trazer o Homem-Aranha para o Universo Cinematográfico Marvel, os fãs ficaram em polvorosa para a primeira referência ao herói em um filme produzido pela Marvel Studios. E essa primeira vez acontece em Homem-Formiga, na ótima sequência no final em que a repórter usada por Sam Wilson, o Falcão, para achar Scott Lang, diz: “We have a guy who can jump, who can swing, who can crawl up walls.” (“Nós temos um cara que pode pular, que pode se balançar e que pode escalar paredes.“).

A implicação disso é que o Homem-Aranha já existe nesse universo e é conhecido pela população, abrindo espaço para ele ser introduzido (em Capitão América: Guerra Civil) sem necessidade de uma nova história de origem que ninguém aguenta mais. E, claro, a outra implicação é fazer com que os fãs suspirem e soltem gritinhos coletivamente no cinema quando essa frase é dita…

[Atualização] Nossos leitores Márcio Brito e Mateus Woszak mencionaram que, na dublagem, a frase acima foi traduzida incorretamente, com menção a alguém que “explode” no lugar de alguém que “escala paredes”. Ou seja, a referência se foi… Bem, fica o aviso: além dos problemas inerentes da dublagem, que detraem da experiência como um todo, há ainda esses riscos com a tradução mal feita. [Fim da Atualização] 

14. Os Vingadores

homem formiga vingadores

Homem-Formiga e Vespa foram co-fundadores dos Vingadores.

As referências aos Vingadores são várias e espalhadas por todo o filme.

A maior delas, claro, é quando Lang e sua tropa de formigas invade o quartel-general dos Novos Vingadores (o mesmo que vemos ao final de Vingadores: Era de Ultron) achando que é um depósito abandonado de Tony Stark e acaba enfentando Sam Wilson, o Falcão na que talvez seja a melhor luta do filme todo. Isso leva Wilson a começar o processo de recrutamento do Homem-Formiga para o grupo, com seu retorno já anunciado ao final da projeção, nos créditos, certamente em Capitão América: Guerra Civil. Se eu já tenho dificuldade para aceitar o Gavião Arqueiro e suas flechinhas e a Viúva Negra e seus tiros de pistola lutando ao lado de Thor, Hulk e Homem de Ferro, imagina quando o Homem-Formiga entrar na história? E pior: imagine o diminuto herói, na garupa de uma formiga voadora, em formação de ataque contra Thanos…

Bem, esqueçamos isso pelo momento. O fato é que os Vingadores são mencionados também quando Scott diz para a Hank, depois de ouvir sobre o Jaqueta Amarela, que a primeira coisa que eles deveriam fazer é chamar os Vingadores. Lógico, não é? Mas Hank logo diz que não, pois eles estão “muito ocupados deixando cidades caírem do céu”, em direta referência a Sokovia, que vimos em Vingadores: Era de Ultron. E não podemos esquecer do momento em que Hank diz que, comparado com as partículas Pym, a armadura do Homem de Ferro é um brinquedinho ou algo do gênero.

15. Agente, ops, diretora Carter

agent carter homem formiga

Outra referência óbvia é o aparecimento de Peggy Carter no flashback do começo do filme. A cena acontece na década de 80 e Peggy deveria estar mais envelhecida, mas, de toda forma, o importante é que nós a vemos em posição consolidada como uma das líderes da S.H.I.E.L.D., o que é mais interessante ainda quando comparamos a personagem em início de carreira na S.S.R. em sua excepcional série própria.

16. São Francisco

sao francisco ant man

Hummm, deixa eu pensar… Que cidade será essa?

Não muito discretamente (afinal, o diretor faz questão de mostrar a Golden Gate umas 125 vezes), a ação se passa na cidade de São Francisco, na Costa Oeste dos EUA. Ah, mas o que tem isso demais, Ritter? Bem, primeiro vemos a ação em alguma cidade americana que não seja Nova York (onde tudo acontece sempre). Segundo, na longínqua e saudosa década de 80, precisamente em setembro de 1984, a Marvel lançava Os Vingadores da Costa Oeste, grupo spin-off dos Vingadores fundado pelo Gavião Arqueiro por sugestão do Visão. Ele originalmente contava, além do Gavião, com Magnum, Harpia, Tigresa e Homem de Ferro (mas com Jim Rhodes na armadura). Vários outros heróis se juntaram ao longo dos mais de 100 números da publicação e um dos primeiros e mais importantes foi justamente Hank Pym, que se tornou o cientista residente e uma espécie de gerente do quartel general.

Novamente, baseado na teoria de que nada é coincidência no Universo Cinematográfico Marvel, a escolha de São Francisco não foi aleatória e pode significar uma futura versão dos Vingadores do outro lado dos EUA.

17. O fatídico chuveiro

antman_shower

Olha bem para a minha cara e diz que você não faria isso, seu cara-de-pau!

Quando Scott Lang veste a roupa de Homem-Formiga pela primeira vez, ele o faz no banheiro do quarto de hotel onde seus amigos moram. Ele entra na banheira para melhor se ver no espelho e lá tem sua primeira experiência com encolhimento. Trata-se de uma óbvia referência Psicose, de Alfred Hitchcock.

Brincadeira!!!

Mas tem uma referência aí sim. Digam-me, porém, se a acham forçada (eu não acho, pois, novamente, nada é coincidência para mim): o terceiro Homem-Formiga, Eric O’Grady, apesar de ter tido vida curta como o herói, tornou-se muito conhecido dos leitores por fazer aquilo que todos nós faríamos se tivéssemos o poder de encolher, mas que ninguém tem coragem de admitir: bisbilhotar homens e mulheres (dependendo de seu gosto) no chuveiro. Isso acontece classicamente em O Irredimível Homem-Formiga e a Miss Marvel é a vítima da “perversão” do sujeito, dentre outras beldades (e isso sem falar em viagens nos decotes das moças…). Se um dos vilões do filme é o vilão principal dessa minissérie, tenho certeza que  Edgar Wright e Joe Cornish se inspiraram nesse episódio para escrever a cena do chuveiro.

18. O gigantesco Homem-Formiga

Giant-Man1

Hank Pym como Gigante no traço de Alex Ross.

Uma das “armas” que Hank dá a Scott para a infiltração na Pym Tech é uma série de discos que miniaturizam ou aumentam qualquer coisa. Eles são responsáveis por uma das melhores sequências do filme, quando Thomas (o trem) e uma formiga são aumentados na luta entre Scott e Darren.

Bem, se seres vivos podem ser aumentados, então nada impede que humanos também sejam. Fica aberta a porta para o aparecimento de Gigante ou Golias, duas personas adotada por Hank Pym ao longo de sua carreira. Ou, talvez, o poder de crescer seja acrescentado ao poder de redução do Homem-Formiga, tornando-o, digamos, mais relevante em um combate contra super-seres em futuro próximo. Outra possibilidade é que  Hydra acabe usando as partículas Pym roubadas por Mitch Carson.

19. Hulk aparece

mosaico pingo doce

Que delícia deve ser esse refrigerante radioativo…

Calma! Não é bem isso. No entanto, quem aqui se lembra que em O Incrível Hulk, de 2008, Bruce Banner trabalha em uma fábrica do refrigerante fictício “Pingo Doce” no Rio de Janeiro e que um carregamento acaba contaminado por seu sangue radioativo? E melhor, quem se lembra da ponta de Stan Lee bebendo o refrigerante “hulkado”? Bem, esse mesmo refrigerante aparece em um cartaz por que Scott Lang passa na rua, a caminho do Hotel Milgrom. Piscou, perdeu!

20. Hotel Milgrom

mosaico al milgrom

O hotel e o artista.

Falando em Hotel Milgrom, os leitores de quadrinhos “das antigas” farão a conexão imediata com Al Milgrom, roteirista e artista de quadrinhos que trabalhou por muitos anos na Marvel, inclusive nos já citados Vingadores da Costa-Oeste e Micronautas. Bacana a homenagem, não?

21. Stan ‘Ponta Obrigatória’ Lee

stan-lee-simpsons2

Excelsior!

Impossível deixar de perceber a tradicional ponta de Stan Lee no filme, mas ela só acontece lá no finalzinho, em um bar, com sua voz “dublada” pelo hilario Luis (Michael Peña), amigo falastrão de Scott.

22. Um mundo pequeno

its a small world

Música-chiclete das mais irritantes…

Falando em Luis, como parte de seu disfarce para a infiltração na Pym Tech, ele sugere a Scott que ele assovie, somente para ouvir a veemente negativa do Homem-Formiga. Claro que, ato contínuo, Luis aparece assoviando e a música escolhida é “It’s a Small World (after all)“, que, apesar de usar o adjetivo “pequeno” com significado diferente, no sentido de um mundo único, unido (a música é pela paz e de pequena não tem nada…), funciona pela referência direta com o super-herói. Além disso, a música é da própria Disney, proprietária da Marvel, tendo sido composta para o famoso brinquedo de mesmo nome que tem em todos os parques da empresa.

23. Falcão vermelho

mosaico falcao

Em Capitão América 2, o uniforme do Falcão é fortemente militarizado, por razões óbvias. Ao final de Vingadores 2, nós o vemos se juntando definitivamente ao grupo, mas temos pouco tempo para observar seu novo uniforme. Em Homem-Formiga, durante a luta entre Scott e Sam no QG dos Vingadores, é possível perceber que o uniforme ganhou traços mais super-heroísticos, notadamente duas “asas” nas cores vermelha e branca atravessando a placa do peitoral. É apenas uma besteira, mas o uniforme mais clássico do Falcão nos quadrinhos é o vermelho com branco e essas asas refletem exatamente as asas estilizadas do uniforme dos quadrinhos (se tivessem pintado seu uniforme e asas de vermelho, eu juro que ia embora do cinema…).

24. Vespa II – primeira cena pós-créditos

vespa II im melhor

[Atualização: imagem melhor] Bacana o uniforme, não? Agora fica a pergunta: por que o Homem-Formiga não usa umas asas dessas também? Ele prefere mesmo voar cavalgando uma formiga???

Em uma mais do que esperada e sinalizada cena, vemos Hank Pym revelar para sua filha Hope que ele vinha desenvolvendo com Janet van Dyne uma segunda versão do uniforme da Vespa, que é revelado em seguida. Hank convida Hope a ajudá-lo a terminar o uniforme, com a clara intenção de transformá-la na segunda Vespa, em possível futura parceria com o Homem-Formiga (seria sensacional se o segundo filme se chamasse Homem-Formiga e Vespa, o título de duas publicações em quadrinhos com os heróis).

Esse momento também faz referência ao “Next time, baby” (“Próxima vez, neném“) que Rhodey diz ao final de Homem de Ferro, olhando para a armadura prateada protótipo, como uma ligação para sua transformação em Máquina de Combate. Hope diz “It’s about damn time” (ou “Demorou” como apareceu na legenda…) olhando para o uniforme de Vespa, deixando os fãs desesperados para ver Evangeline Lilly trajando-o.

25. Soldado Invernal e Guerra Civil – segunda cena pós-créditos

Bucky_Smithsonian

Bucky na cena pós-créditos de Capitão América 2, com a mesma expressão da cena pós-créditos de Homem-Formiga…

Deixei o mais complicado para o final.

Na segunda cena pós-créditos, vemos Sam Wilson, o Falcão em uma espécie de garagem onde também está Bucky Barnes, o Soldado Invernal. Steve Rogers chega em seguida e ele e Sam têm uma conversa. Sam diz para o Capitão que achar ele (Bucky?) agora não adianta mais e que teria adiantado há uma semana. Eles falam de Tony Stark, ooo Falcão indaga se devem contar a ele, mas o Capitão responde que ele não acreditará, ao menos não agora que  o “Acordo” está em vigor.

Além disso, Bucky está cabisbaixo, como se tivesse acabado de apanhar ou se drogado, sentado em uma cadeira. Toda a cena é muito estranha e deixa muito mais perguntas do que respostas.

No entanto, uma coisa é clara: o trabalho relacionado a “pessoas perdidas” que Sam menciona rapidamente em Vingadores 2 deu frutos e ele conseguiu achar o Soldado Invernal. Se saberemos como, só o tempo dirá, mas desconfio que essa informação é irrelevante. O fato é que Bucky foi achado, mas a cena não me parece mostrar o momento em que Sam informa a Steve da descoberta. Caso contrário, a reação seria mais dramática, com Steve tentando conversar com Bucky. Há um certo distanciamento, uma preocupação com outra coisa.

Como o Falcão fala em uma semana, dá para deduzir que houve um salto temporal de pelo menos esse tempo, mas talvez mais. Bucky foi achado, sua mente provavelmente já normalizada ou quase isso e ele foi em alguma missão. Mas o que aconteceu que Stark não pode saber? Ou será que Stark não pode saber porque, agora, ele está do outro lado da guerra. Se for isso, trata-se do estabelecimento de um racha, de uma cisma entre os heróis, já abrindo caminho para Capitão América: Guerra Civil.

Acontece que a sequência é críptica ao extremo, difícil mesmo de encontrar lógica. Será que o que Stark não pode saber se relaciona com a morte de seu pai? Será que o Soldado Invernal teve algo a ver com isso, já que em Capitão América 2 fica nas entrelinhas que a Hydra teve ligação com o acidente de carro que o matou (e sua esposa)?

Especulem à vontade, pois realmente fiquei confuso aqui.

[Atualização] O leitor Longos manda ver na seguinte teoria sobre a segunda cena pós-créditos:

“A respeito da segunda cena pós-créditos, teorizo o seguinte:
Bucky está cansado/exausto é uma prova que eles querem obter algo, sendo reforçada com: ” seria mais útil uma semana atrás”.
Não podem avisar a Stark por três supostos motivos
1- Ele está afastado/de férias
2- Existe um ”acordo”
3- Stark é muito conhecido, o que levaria a notoriedade da missão
O terceiro motivo pode explicar o uso de bucky na missão, uma vez que este sempre agiu como um fantasma
Dada a situação, surgem motivos para a chamada do Homem-Formiga:
-Não ser muito reconhecido
-Pode infiltrar locais com mais facilidade que qualquer um
Dessa maneira, completar a misteriosa missão sem quebrar o ”acordo” torna-se viável
Creio que esta será a cena inicial do Civil War”

Nosso super antenado leitor Leonardo Sette Pinheiro também palpitou mesmo sem ter visto Homem-Formiga ainda e olha que o palpite é bom! Ele disse:

“Pelo o que eu li no site sobre os HQs da guerra civil, um evento desencadeia o Registro de Atividades Superhumanos encabeçado por Tony Stark.

Poderia ser que Bucky esteja por traz disso? Que as ações do Bucky meio “zicado” seja a razão para que Tony apoie o registro? Que caso Bucky faça algo e está arrependido ou se livrou do controle mental? Que essa semana de atraso foi pq o projeto de cadastro “passou” no congresso? Será que Agents of Shield vai navegar nesses mares pré Cap America 3?

Um pressentimento apitou ao ler os comentários de vocês, acho que essa cena vai se repetir no filme do CA 3 igual a cena pós crédtios de CA 1 repetiu em avengers 1.”

Eu ainda queria acrescentar algo, que vi da segunda vez: o braço biônico de Bucky parece estar preso a um torniquete, possivelmente porque ou o Capitão o prendeu ali depois de uma luta ou que ele mesmo tentou arrancar o braço, talvez para resgatar sua forma humana ou para se livrar de um rastreador da Hydra, quem sabe? [Fim da atualização]

26. Mãos e braços cortados…

E a mania da Marvel de cortar braços de seus personagens nessa fase dois continua em Homem-Formiga. Como bem alertaram os leitores Vagner José Rossini e Mateus Woszak, quando Scott Lang está prestes a derrotar o Jaqueta Amarela ao destruir o reservatório de partículas Pym dentro da armadura, o primeiro membro que “encolhe” é o braço direito do vilão.

Não estão sabendo o que é isso? Bem, Kevin Feige confirmou que, apesar de ter começado com uma brincadeira, as mãos e braços decepados acabaram tornando-se regra na Fase 2 do Universo Cinematográfico Marvel como um tributo a O Império Contra-Ataca (que se repetiu em outros filmes da franquia) e George Lucas. Duvida? Então vamos relembrar:

(a) o braço de Aldrich Killian é cortado pelo Homem de Ferro em Homem de Ferro 3;

(b) a mão de Thor é cortada por Loki em Thor: O Mundo Sombrio;

(c) o braço de Bucky é cortado em flashback de Capitão América 2: O Soldado Invernal;

(d) os dois braços de Groot são decepados por Gamora em Guardiões da Galáxia;

(e) a mão de Ulysses Klaw é cortada por Ultron em Vingadores: Era de Ultron; e

(f) Mac corta a mão do Diretor Phil Coulson no episódio final da 2ª temporada de Agents of S.H.I.E.L.D.

O que será que a Fase 3 nos reserva, hein?

27. Tentáculos

eric

Tentáculos são sempre úteis!

Nosso leitor Nick pegou uma ótima referência: o uniforme do Jaqueta Amarela do filme tem tentáculos ou garras que parecem ter sido inspiradas pelos tentáculos constantes de uma das versões do uniforme do terceiro Homem-Formiga, Eric O’Grady.

28. Jornal

Em determinado momento, Scott e Anthony sobrevoam um jornal e, apesar de eu ter visto a cena, não consegui ver nada escrito. Mas nosso leitor Longos foi o primeiro a indicar que a manchete faz menção à Sokovia, ou seja, aos acontecimentos vistos em Vingadores 2. O leitor ericsampaio também tem olhos de águia e viu a mesma coisa.

O leitor Mateus Woszak dá um passo além e nos traz exatamente o que o jornal diz, além das possível implicações para Capitão América: Gerra Civil. Leiam o que ele escreveu:

“No primeiro jornal, o do metrô, vi uma referência clara a Guerra Civil, pois o título que está na capa é “Who’s To Blame For Sokovia?”, traduzido (porcamente, por mim) como: Quem é o culpado por Sokovia? Ou seja, eu vejo manchetes chamando atenção para os “problemas” causados por super-herois.”

29. Implosão da Pym Tech

O leitor Urasam Urashima tem memória de elefante! Ele correlacionou a bomba que destrói a Pym Tech ao final com outros eventos do Universo Cinematográfico Marvel. Vejam só:

“Acho que tem outra coisa: na cena em que o Pym explode sua empresa, o efeito é idêntico aos das bombas dos elfos negros e também um pouco parecido com aquela criação do Stark em Agent Carter (embora ali a coisa virasse um amontoado de tudo que estivesse em volta).”

30. A ironia acerca de Scott Lang

O leitor Mateus Woszak pegou uma ótima. Nas palavras dele:

“Na participação do Falcão e o “novo” quartel dos Vingadores, há uma tirada irônica: Scott invade o local para roubar o codificador, burlando o sistema. Nos quadrinhos Scott é quem é contratado para fazer o sistema de segurança do QG deles.”

31. Dez anéis em todo lugar

ten ring

O Mandarim por trás de tudo?

O símbolo da organização do Mandarim conhecida como Dez Anéis parece estar em todo lugar em Homem-Formiga. Mateus Woszak viu o símbolo em um banner no local que é atacado pelo Homem-Formiga original mostrado na filmagem de Darren Cross e também no barbudo que é usado na “cadeia de mensagens” para atrair Scott a roubar a roupa de Homem-Formiga de Pym. E eu vi esse símbolo na tatuagem de Kurt (o especialista em computação, amigo de Luis, vivido por David Dastmalchian). Em outros lugares, as pessoas comentam que a tatuagem aparece no pescoço do detento que aparece na abertura lutando com Scott Lang e por aí vai. Um show de Dez Anéis em todo lugar. Quem está certo?

32. O brinquedinho de Hank Pym

pym gadgets

Não podiam faltar as ombreiras oitentistas, não é mesmo?

Em um dos melhores momentos do filme, Pym revela que seu chaveiro de tanque de guerra é, na verdade, um tanque de guerra verdadeiro miniaturizado por suas partículas. Nosso leitor Nick lembrou muito bem que a miniaturização de objetos por Pym era prática corriqueira dele, especialmente em Vingadores da Costa Oeste. Afinal, se você pode miniaturizar um tanque, por que não fazê-lo, não é mesmo?

E nosso leitor Mateus Woszak ainda teoriza que esse tanque é o tanque que aparece na filmagem que Darren Cross mostra sobre o suposto Homem-Formiga original. Nada mal, hein?

33. Bater as asinhas

Nosso leitor João Almeida até pode achar que está errado, mas não está não. Olhem só o que ele disse:

“Posso estar enganado, mas tem uma cena em que (acredito) Darren Cross comenta com Hope algo sobre abrir (bater) asas, que remeteria à confirmada informação que recebemos ao ver a primeira cena pós crédito.”

Como venho dizendo, nada é sem querer e essa menção que Darren Cross faz é uma espécie de “previsão de futuro” dentro do roteiro sim.

34. Jack?

O nome falso que Scott usa quando trabalha na Baskin’ Robbins é Jack. Seria essa uma referência a Jack Kirby, co-criador do Homem-Formiga? É o que teoriza nosso leitor Mateus Woszak e devo dizer que concordo!

35. O famoso Garrett Morris!

saturday-night-live-superhero-party

Não dá mais para desver isso…

Essa fui eu que achei pesquisando por aí (mais precisamente, graças a esse artigo na Slashfilm) e eu achei tão genialmente obscura que resolvi compartilhar: o motorista do táxi onde Scott Lang cai depois que encolhe pela primeira vez é Garrett Morris.

Mas quem é Garret Morris?

Bem, ele tem a honra de ter sido o primeiro ator a viver o Homem-Formiga em live action, em um esquete do Saturday Night Live – SNL. Ah, e para completar, o Flash é Dan Aykroyd, o Hulk é John Belushi e Superman, que não aparece na imagem, é vivido por Bill Murray. Impagável, não é mesmo?

##########################

Bem galera, é isso. Concordam com tudo, discordam de alguma coisa? Viram algo que não vimos? Acham que piramos de vez? Queremos ler seus comentários!

RITTER FAN. . . . Aprendi a fazer cara feia com Marion Cobretti, a dar cano nas pessoas com John Matrix e me apaixonei por Stephanie Zinone, ainda que Emmeline Lestrange e Lisa tenham sido fortes concorrentes. Comecei a lutar inspirado em Daniel-San e a pilotar aviões de cabeça para baixo com Maverick. Vim pelado do futuro para matar Sarah Connor, alimento Gizmo religiosamente antes da meia-noite e volta e meia tenho que ir ao Bairro Proibido para livrá-lo de demônios. Sou ex-tira, ex-blade-runner, ex-assassino, mas, às vezes, volto às minhas antigas atividades, mando um "yippe ki-yay m@th&rf%ck&r" e pego a Ferrari do pai do Cameron ou o V8 Interceptor do louco do Max para dar uma volta por Ridgemont High com Jessica Rabbit.