Entenda Melhor | Liga da Justiça – O Trailer em Detalhes

O aguardadíssimo primeiro trailer de Liga da Justiça (o que foi lançado na Comic-Con em julho do ano passado foi um sizzle reel, não exatamente um trailer), filme dirigido por Zack Snyder que reunirá os maiores heróis da DC Comics em seu universo estendido e que estreará em 16.11.2017, foi lançado e ele não desaponta. Na verdade, ele é como os trailers todos deveriam ser: deslumbrantes, que atiçam a curiosidade, mas sem entregar praticamente nada da história, muito na linha do que foi o teaser de Batman vs Superman.

Mas, não tenham dúvidas, essa felicidade durará pouco, pois, como de costume, outros trailers virão e cada um deles trará mais detalhes de tudo, ao ponto de, quando o filme chegar, ele não mais terá nenhum tipo de surpresa. De toda maneira, vamos conferir o trailer novamente?

Como costumamos fazer (basta conferir aqui), analisamos o novo trailer quadro-a-quadro e trouxemos nossos comentários para debater com nossos leitores. Preparados? Então vamos lá!

trailer-liga-da-justica01

trailer-liga-da-justica02

trailer-liga-da-justica03

trailer-liga-da-justica04

trailer-liga-da-justica05

trailer-liga-da-justica06

trailer-liga-da-justica07

trailer-liga-da-justica08

Bruce Wayne: Nós temos que estar preparados. Você, eu, os outros. Há um ataque vindo bem de longe.
Diana Prince: Vindo não, Bruce. Já está aqui.

É impossível ver Bruce Wayne (Ben Affleck) a cavalo sem logo imaginar aquela cena icônica na graphic novel O Cavaleiro das Trevas em que Batman usa cavalos para trafegar pela cidade durante o blecaute causado pela explosão atômica. Mas sei que isso é apena um devaneio, ainda que as tomadas no Ártico, desolado, realmente façam essa remissão em minha cabeça. Trata-se, evidentemente, de momento logo anterior à sequência que vimos no sizzle reel, com Wayne tentando recrutar Arthur Curry, o Aquaman (Jason Momoa), algo que parece acontecer nos momentos iniciais da projeção.

A paleta de cores preferida do diretor já se faz sentir aqui, com as cores esvaídas e substituídas por tons de azul e cinza, algo que, em razão do ambiente da sequência, realmente faz todo sentido, especialmente com o diálogo sombrio travado entre Wayne e a Mulher-Maravilha (Gal Gadot) que faz referência à chegada de Darkseid, regente de Apokolips ou, pelo menos, de seu acólito Lobo da Estepe (Ciarán Hinds) e seu exército de parademônios. Será interessante ver o quanto o recrutamento da Liga ocupará do total do filme e só nós resta torcer para que haja uma certa uniformidade, evitando-se correrias mais para o final da película, algo que marcou BvS negativamente.

trailer-liga-da-justica09

trailer-liga-da-justica10

trailer-liga-da-justica11

Aqui, vemos o Professor Silas Stone (Joe Morton), pai de Victor Stone (Ray Fisher) que vimos transformar-se em Ciborgue na filmagem de Lex Luthor (Jesse Eisenberg) em BvS. Vemos em relance a Caixa Materna, o que nos leva a crer que é antes da transformação de Victor em Ciborgue já que, conforme reportado por Snyder, a Caixa Materna é seu próprio corpo cibernético. Vemos, também, um parademônio ao fundo, provavelmente querendo recuperar a Caixa, que é uma de três na Terra, as duas outras pelo menos em tese na posse dos Atlantes e das Amazonas, o que serviria como mais um elemento para a reunião dos heróis.

trailer-liga-da-justica12

trailer-liga-da-justica13

Diana Prince: Os outros, onde eles estão?

Com essa singela pergunta, Diana abre as portas para a reapresentação dos heróis restantes: Arthur Curry, o Aquaman, Victor Stone, o Ciborgue e Barry Allen, o Flash (Ezra Miller), todos aparentemente recrutados por Bruce Wayne a partir das informações obtidas de Lex Luthor e, também, de Deus… digo, Amanda Waller (Viola Davis), ao final de Esquadrão Suicida.

trailer-liga-da-justica14

trailer-liga-da-justica15

trailer-liga-da-justica16

trailer-liga-da-justica17

trailer-liga-da-justica18

Bruce Wayne: Arthur Curry, o Aquaman.
Arthur Curry: É com ele.

Kal Drogo, ou melhor, Aquaman depois de receber a pomba gira de Drogo, finalmente aparece e, como no sizzle reel, sua presença é imponente. Nada de cavalo marinho rosa ou controle de animais aquáticos. Aqui  vemos um guerreiro estilo viking depois de salvar – ou, mais provável, dar uma surra – em Bruce Wayne. O “é com ele” é a primeira gracinha do trailer, em que Curry faz Wayne pagar sua bebida depois de ou salvá-lo ou espancá-lo (ou os dois) logo antes. um pescador e arremessá-lo em uma mesa sem a menor cerimônia [atualização feita a partir de comentários dos leitores Denis Kellar Tarantino e adrianocesar21]. Não fica claro se ele aceitará a proposta de Wayne imediatamente, mas diria que ele relutará muito para não se intrometer com o mundo da superfície, mas que ele aparecerá heroicamente em algum momento importante do filme, provavelmente salvando alguém e trocando olhares do tipo “eu vim para ajudar como você pediu” com o Batman todo ensanguentado.

trailer-liga-da-justica19

trailer-liga-da-justica20

trailer-liga-da-justica21

trailer-liga-da-justica22

trailer-liga-da-justica23

Diana Prince: Partes do corpo orgânicas e biomecatrônicas. Ele é um ciborgue.
Victor Stone: É melhor ir andando.

Entra, então o Ciborgue, o herói que menos vimos no sizzle reel e que ganha bons momento aqui (e vai, “mecatrônica” é uma palavra sensacional que aprendi quando estava lendo o Almanaque do Estudante para escolher o que ia fazer no vestibular – obviamente, acabei ficando muito longe da mecatrônica… Mas eu divago novamente…). Ainda tenho dúvidas, porém, sobre o CGI usado para fazer o corpo do herói que Diana muito bondosamente diz que tem “parte orgânicas”. O objetivo era claro: fugir de uma pegada Robocop (seja a versão original ou a nova versão) e entregar um visual parecido com a versão mais recente do personagem nos quadrinhos que é bem mais robô do que humano.

É, definitivamente, uma tarefa complexa. Não estou ainda completamente convencido da eficiência do CGI aqui, pois Ciborgue parece leve como uma pluma e muito destacado do segundo plano, chamando atenção para sua “inexistência”. Mas, logicamente, julgar efeitos a partir de visualizações provavelmente inacabadas e durante alguns segundos em um trailer é injusto, ainda que, podem ter certeza, se eles mostraram, é porque é algo próximo do final.

A paleta de cores é mantida, com uma atmosfera sempre sombria, mas não organicamente sombria, já que, aqui, o “sombrio” é sinônimo de escuridão, algo que não é necessariamente orgânico à estrutura narrativa de heróis coloridos. Novamente, porém, isso é algo a ser mais propriamente julgado com o lançamento do filme. Por enquanto, não passa de especulação a partir do resultado, digamos, desapontador, de BvS.

trailer-liga-da-justica24

trailer-liga-da-justica25

trailer-liga-da-justica26

trailer-liga-da-justica27

trailer-liga-da-justica28

trailer-liga-da-justica29

trailer-liga-da-justica30

trailer-liga-da-justica31

A sequência entre Wayne e Barry Allen é basicamente a mesma do sizzle reel, com a adição do herói uniformizado correndo. Ezra parece estar bem no papel do velocista escarlate, mas sua armadura Power Ranger é outro elemento que ainda não me desceu completamente. É possível que ela tenha uma explicação orgânica na narrativa – combater o atrito com o ar seria algo simples e eficaz -, mas o problema é que ela é feia, simples assim. Sei que muitos fãs não gostarão de ler isso, mas é minha impressão com base no que vi até aqui, seja no trailer, seja em demais materiais de divulgação.

Mas o Flash é outro problema parecido com Ciborgue. Era necessário fazer algo diferente, mas não tão diferente. Afinal, The Flash, por pior que seja, é uma série de sucesso e o personagem, lá, usa um uniforme mais parecido com sua contrapartida dos quadrinhos. Assim, seguir pelo mesmo caminho era algo que a produção simplesmente tinha que evitar, mas, de novo, não sei se uma armadura dessas era a solução mais adequada sob o ponto de vista estético.

Sobre o efeitos, eles estão muito bons, mas, depois de vermos o Flash em sua série e duas verões de Mercúrio nos filmes baseados em personagens da Marvel, a super-velocidade tornou-se algo “batido”. Ainda que a sequência de Allen pegando o batarangue com a maior facilidade do mundo seja muito boa, ele correndo cercado de raios não é das coisas mais originais por aí, ainda que fiel aos quadrinhos.

trailer-liga-da-justica32

trailer-liga-da-justica33

trailer-liga-da-justica34

A sequência seguinte é excelente, mas intrigante. Vemos Batman sendo Batman em uma ambientação vazia, rochosa e escura, passando uma impressão de algo alienígena. Será que parte da ação do filme se passará já em Apokolips? Uma espécie de portal permitirá a transição dos heróis de um lugar para o outro? Ou será que, mais ou menos na linha de O Homem de Aço, o que vemos é parte da Terra sendo “terraformada” pelo Lobo da Estepe e seus parademônios?

Enquanto eu pessoalmente preferiria que o roteiro passasse longe de “terraformagem”, não sei se transferir a ação para Apokolips é algo bom de se fazer em apenas um filme sem que tudo fique corrido. Afinal, montar a equipe provavelmente tomará um bom pedaço do filme, isso se outro bom pedaço não for dedicado à ressurreição do Superman. Bem, teremos que esperar para ver, não é mesmo?

Ah, só um detalhe: nada de morcego “prateado” no peito de Batman como naquele pôster horrível de personagem liberado essa semana. Será tudo mesmo preto ou cinza, pois a alteração de cores no morcego do peito para prateado ou branco me lembra aquela coisa horrorosa chamada Batman & Robin

trailer-liga-da-justica35

trailer-liga-da-justica36

trailer-liga-da-justica37

trailer-liga-da-justica38

Diana Prince: Disseram que a Era do Heróis jamais voltaria.
Bruce Wayne: Tem que voltar.

A Era dos Heróis está de volta! Mas qual foi a outra era em que eles existiram? Será que teremos pistas concretas disso no filme solo da Mulher-Maravilha? Ou ela está falando em figura de linguagem? Pois gostaria muito que não fosse uma metáfora e sim algo literal que apontasse e abrisse portas para história dos heróis da Era de Ouro dos quadrinhos serem contadas, com uma Sociedade da Justiça nos anos 40, já pensaram?

De toda forma, a tomada dos quatro heróis, aqui, é muito bacana, mas parece ser nessa mesma paisagem estranha onde Batman estava na sequência anterior. Novamente: Apokolips ou algo diferente?

trailer-liga-da-justica39

trailer-liga-da-justica40

trailer-liga-da-justica41

trailer-liga-da-justica42

trailer-liga-da-justica43

trailer-liga-da-justica44

trailer-liga-da-justica45

trailer-liga-da-justica46

trailer-liga-da-justica47

trailer-liga-da-justica48

trailer-liga-da-justica49

trailer-liga-da-justica50

Justiça para todos!

Com isso, vemos um pouco de demonstração de poder e habilidade dos heróis, com Aquaman em armadura (ótimo design aqui) espetando parademônios com seu… pentadente(???), a Mulher-Maravilha sendo maravilhosa (sério, ela está linda mesmo e dane-se quem achar que estou sendo machista), Ciborgue dando uma de Homem de Ferro e Flash sendo mais rápido que uma arma de raios (afinal, esse Flash, espero, será mesmo rápido do que todos os demais e não um jabuti manco que perde para todo mundo como o da série…).

No caso da cena com Aquaman, novamente parece que ele está em algum lugar fora da Terra.

trailer-liga-da-justica52

trailer-liga-da-justica53

Barry Allen: Quais são seus superpoderes mesmo?
Bruce Wayne: Sou rico.

Esse foi o momento em que minha filha, vendo o trailer ao meu lado, exclamou “TDFW” e eu olhei para ela e tive que perguntar o que raios era isso. Bem, para aqueles que, como eu, não sabem, trata-se de “sigla” para turn down for what ou, basicamente, a versão moderna e em inglês do “MORAAAAAAAALLLLLL” que, na minha época, eu usava tanto na escola…

E é bem isso mesmo: o melhor poder é do de Bruce Wayne. Ele é rico. Podre de rico. Pode andar fantasiado de morcego à vontade, pode bater no bandido que ele quiser sem que os justiceiros sociais o chamem de fascista (ou, se chamarem, ele pode simplesmente ignorar ou bater neles…), pode mandar fazer brinquedinhos divertidos que vão desde batarangues a carros e aviões turbinados, além de ter uma caverna como quartel general. A grande verdade é: mesmo diante e ao lado de tantos herói bacanas, Batman ainda é o chefe dessa bagaça toda!

trailer-liga-da-justica54

trailer-liga-da-justica55

trailer-liga-da-justica56

trailer-liga-da-justica57

trailer-liga-da-justica58

trailer-liga-da-justica59

E, então, a “parte final” do trailer começa ao som do apropriadíssimo cover de Come Together por Godsmack, tendo Batman como o primeiro protagonista a se beneficiar do ritmo ao falar “Minha vez.” e devolver fogo contra o parademônios.

trailer-liga-da-justica60

Aqui, vemos Victor Stone pré-Ciborgue em uma sequência que provavelmente fará parte de uma mini-origem do personagem.

trailer-liga-da-justica61

Repararam na Mulher-Maravilha “martelando” seu escudo aqui? Interessante, hein?

trailer-liga-da-justica62

trailer-liga-da-justica63

Um pouquinho do Flash provavelmente dentro da Força de Aceleração em uma bela e eficiente demonstração de bons efeitos especiais. Será que ele será o responsável por transportar os heróis para Apokolips via alguma fenda dimensional que só ele pode acessar com seu poder?

trailer-liga-da-justica64

Ah, tem a Lois Lane (Amy Adams) no filme também! Afinal, falta o Superman aparecer.

E aqui fica uma indagação: ele ressuscitará mesmo em Liga da Justiça? Afinal, a Liga não é a Liga sem a Santíssima Trindade e o Super no caixão não vale. O problema é como isso será costurado narrativamente no filme sem que haja muito desvio na história, quase que um capítulo à parte. Será que terá alguma relação com uma das Caixas Maternas? Eu só espero que o Superman não aparece do nada nos últimos minutos para resolver tudo com seus mega-hiper-poderes…

trailer-liga-da-justica65

trailer-liga-da-justica66

trailer-liga-da-justica67

Aquaman sendo badass e Mera (Amber Heard) pela primeira vez! Atlantis é outra ponta narrativa que precisa ser bem costurada no filme para não parecer solta e perdida. As Caixas Maternas provavelmente serão usadas para fazer essa costura.

trailer-liga-da-justica68

Nos quadrinhos, o pai de Barry Allen, Henry, morre na prisão sem que ele consiga provar sua inocência. Aqui, a cena pode ser no passado – novamente uma mini-origem? – e o mesmo pode ter acontecido. Ou não. Henry será vivido por Billy Crudup.

trailer-liga-da-justica69

Apokolips ou a Terra sendo “terraformada”. Repararam também no tamanho do exército lá embaixo?

trailer-liga-da-justica70

Esse quadro parece ser um detalhe do anterior e nós vemos as Amazonas entrando na pancadaria! Esse elenco não tem fim!

trailer-liga-da-justica71

trailer-liga-da-justica72

trailer-liga-da-justica73

Wayne demonstrando seus poderes de riqueza infinita: batmóvel novo, com armas novas e uma bat-lente na máscara. Mas não vai sobrar nada desse parademônios. Fico até com pena de Darkseid…

trailer-liga-da-justica74

trailer-liga-da-justica75

trailer-liga-da-justica76

trailer-liga-da-justica77

trailer-liga-da-justica78

Um pouquinho mais dos quatro heróis “coadjvantes” e…

 

trailer-liga-da-justica79

Diana Prince: Vamos lá?

…três deles prontos para pancadaria em algum lugar muito alienígena.

trailer-liga-da-justica80

trailer-liga-da-justica81

trailer-liga-da-justica82

trailer-liga-da-justica83

trailer-liga-da-justica84

Comissário Gordon: Fico feliz em ver você trabalhando em equipe novamente.
Arthur Curry: Como um morcego. Acho legal.
Bruce Wayne: Pode ser temporário.

Um divertido diálogo, com Aquaman sacaneando o Batman na cara dele… E é a primeira vez que vemos o Comissário  Gordon de J.K. Simmons que, claro, confirma que Batman já teve um Robin, quiçá Asa Noturna, Batgirl, Batwoman e outros em sua equipe!

trailer-liga-da-justica85

trailer-liga-da-justica86

trailer-liga-da-justica87

Aquaman se divertindo! Não é uma graça esses dois juntos? Os parademônios é que não vão gostar muito…

trailer-liga-da-justica88

Quem já comprou o ingresso?

XXXXXXXXXXX ——————- XXXXXXXXXXX

Galera, é isso aí! Viram algo mais? Têm teorias? Erramos algo? Digam aí nos comentários!

RITTER FAN & GUILHERME CORAL . . . Primeiro híbrido-crítico do Plano Crítico, Ri&Gui é a junção de duas mentes insanas, perturbadas e ousadas prontas para dominar o mundo. Surgidas diretamente das séries da CW, essas mentes pretendem espalhar, além da dominação, o amor e o nonsense pela Galáxia. Contemplem, ó, mortais, uma nova categoria de crítico!