Entenda Melhor | Luke Cage – 1ª Temporada: Referências e Easter-Eggs

A crítica sem spoilers da 1ª temporada de Luke Cage, a terceira série produzida pela Marvel e ABC com exclusividade para a Netflix, pode ser lida aqui. Leia o artigo abaixo apenas se já viu a série ou se não se importa com spoilers, pois há inevitáveis spoilers.

Apesar da série ser perfeitamente apreciável por aqueles que nunca leram os quadrinhos de Luke Cage, clássico herói urbano da Marvel Comics criado por Archie Goodwin, John Romita, Jr. e George Tuska, em 1972, fato é que aqueles que conhecem a mitologia tiveram, com certeza, uma camada a mais de apreciação. Assim, resolvi indicar, aos fãs e não fãs dos quadrinhos tudo que consegui achar assistindo aos 13 episódios de Luke Cage. Se alguém tiver detectado outros aspectos, por favor não deixem de indicar nos comentários! Afinal, isso aqui é, definitivamente, um trabalho em progresso, pois a série não foi econômica nessas referências. Além disso, queremos enriquecer ao máximo esse artigo, destrinchando cada detalhes do Universo Marvel em quadrinhos e no cinema referenciado na série. Portanto, ajude-nos por favor!

Fica um agradecimento especial ao Guilherme Coral por preparar a grande maioria das imagens abaixo.

Leia, também, os seguintes artigos:

Os quadrinhos de Luke Cage que criticamos.

Todo o Universo Cinematográfico Marvel.

As séries Marvel-Netflix.

Nossos “Entenda Melhor” de Easter-Eggs e Referências.

Vamos lá?

I. Personagens (que aparecem):

1. Luke Cage

luke-cage-entenda-melhor-2

Vamos começar pelo óbvio. Luke Cage (nome de nascença Carl Lucas), vivido na série (e em Jessica Jones) por Mike Colter, foi o primeiro super-herói negro a ter um título próprio. Ele já nasceu na publicação Luke Cage, Herói de Aluguel, em junho de 1972, para aproveitar a onda de filmes blaxploitation da época. Sua revista solo continuaria com esse nome por 16 números. No 17º, ela muda para Luke Cage, Power Man, pois a Marvel decidiu por um título mais, digamos, super-heróico e, depois, somente para Power Man, até o número 49. No 50º número, uma grande modificação aconteceria: a publicação passaria a ser Luke Cage e Punho de Ferro, iniciando uma parceria que duraria ininterruptamente até o número 125, de setembro de 1986.

A razão para a mudança foi que tanto os filmes blaxploitation quando os de artes marciais já estavam perdendo o fôlego e as vendas das revistas solo de cada um dos dois heróis estava caindo. A fusão das publicações deu nova vida a eles e resultou em uma das mais memoráveis duplas da Marvel, na forma de heróis de aluguel. Não será sensacional ver Luke Cage e Punho de Ferro lado-a-lado em Os Defensores em futuro bem próximo?

Mais detalhes sobre o personagem serão cobertos nos diversos tópicos abaixo, especialmente o IV e o VI.

2. Mercedes “Misty” Knight

misty

Mencionada pela primeira vez nos quadrinhos em Marvel Premiere #20, de janeiro de 1975 e aparecendo no #21, de março de 1975, a personagem foi criada por Tony Isabella e Arvell Jones. Nos quadrinhos, ela é um ex-policial de Nova York que teve seu braço direito amputado por uma explosão. Tony Stark, então, lhe deu um braço biônico e, junto com sua amiga Colleen Wing, mestre em artes marciais (mais sobre ela mais para baixo), ela abriu a Nightwing Restorations Ltd., uma agência de detetives. Sua história, nos quadrinhos, tem conexão original com a do Punho de Ferro, com os dois tendo sido namorados. A primeira vez que, nos quadrinhos, ela conhece Luke Cage, é em Power Man #48, de dezembro de 1977.

Misty Knight é vivida por Simone Missick.

3. Claire Temple

claire-temple

A verdadeira conexão entre todas as séries Marvel/Netflix, a enfermeira Claire Temple vai visitar sua mãe Soledad (Sonia Braga) e acaba deparando-se mais uma vez com Luke Cage, que salvara do tiro de calibre 12 à queima-roupa, cortesia de Jessica Jones, na primeira temporada da série da super-heroína. Nos quadrinhos, Claire surgiu exatamente em Luke Cage, Herói de Aluguel #2, de agosto de 1972, já como médica e abrindo uma clínica no Times Square,  perto do escritório/apartamento de Cage e tendo um caso com ele. Mais tarde, ela casa Bill Foster, o segundo Golias, que é morto em Guerra Civil.

Na série, Claire é vivida mais uma vez por Rosario Dawson.

4. Boca de Algodão / Cottonmouth

cottonmouth

A primeira aparição de Cornell “Cottonmouth” Stokes nos quadrinhos se deu em Power Man #18, de junho de 1974, justamente em oposição a Luke Cage, tendo sido criado por Len Wein e George Tuska. Um traficante de drogas, ele foi o fornecedor da heroína usada por Willis Stryker para levar Luke Cage para a prisão.

Diferente da série, pouco sabemos sobre o passado do personagem nos quadrinhos, que chega a ganhar dentes afiados quando Cage quebra seus dentes originais durante o evento Terra das Sombras. Mas uma coisa é certa: ambos os personagens gostam de se vestir de maneira pseudo-sofisticada.

Na série, Boca de Algodão é vivido por Mahershala Ali.

5. Kid Cascavel / Cascavel / Diamondback

diamondback

Primeiro vilão de Luke Cage, aparecendo em Luke Cage, Herói de Aluguel #1, de junho de 1972 e morrendo logo no número seguinte (e até agora não revivido), Willis “Cascavel” Stryker foi amigo de infância de Cage. Os dois enveredaram por uma carreira de crimes mais leves juntamente com Shades e Comanche até o momento em que Cage decidiu enveredar por caminho diferente. Ambos se apaixonaram por Reva Connors, mas Stryker leva a melhor inicialmente. Quando Stryker é revelado como criminoso depois de quase morrer, Reva acaba ficando com Lucas, deixando o o rival enlouquecido de inveja, o que o leva a plantar drogas no apartamento do amigo. Com isso, Carl Lucas é condenado por tráfico de drogas e enviado para a prisão de Seagate. Quando ele finalmente foge de lá, seu desejo de vingança contra Stryker – que deixara Reva morrer em um atentado contra ele – é o que move o herói inicialmente.

No entanto, diferente da série, Stryker não é meio-irmão de Cage, apenas ex-amigo e todo seu passado remoto – antes de Cage – é desconhecido.

Na série, Cascavel é vivido por Erik LaRay Harvey.

6. Mariah Dillard / Black Mariah / Tia Maria

blackmariah

Criada por Steve Englehart, Billy Graham e George Tuska, Mariah Dillar, vulgo Black Mariah ou Tia Maria, em português, é uma vilã de Luke Cage que surgiu em Luke Cage, Herói de Aluguel #5, de janeiro de 1973. Líder de uma gangue que tinha como principal atividade furtar os corpos de pessoas recém-mortas e furtar todos os seus pertences (inclusive apartamentos, carros e casas), ela foi enviada para a prisão por Cage e, ao sair, tornou-se uma traficante de drogas.

Sua maior (sem trocadilho) característica nos quadrinhos é ser descomunalmente obesa. Sua contrapartida na série, claro, tem muito mais nuances, sendo uma vereadora envolvida com os crimes perpetrado por seu primo Cornell Stokes e que reluta em abraçar o papel que lhe cabe como matriarca do crime, algo que sua mãe – Mama Mabel – fora. E, claro, ela é uma mulher de proporções normais.

Na série, Mariah é vivida por Alfre Woodard, a mesma atriz que vive Miriam, a mãe enlutada que achincalha Tony Stark no começo de Capitão América: Guerra Civil, culpando-o pela morte de seu filho durante os eventos em Sokovia. No entanto, apesar dos rumores e do uso da mesma atriz, as personagens são diferentes e sem conexão. Ou será que não? Afinal, manipular as pessoas é um dom de Mariah e colocar a população contra os super-heróis encaixa-se perfeitamente com seu desejo de vender mais armamentos. Hummm, será?

7. Rafael Scarfe

scarfe

O parceiro corrupto de Misty Knight na série também é baseado em personagem homônimo dos quadrinhos que também fora parceiro de Misty Knight quando ela era da força policial. Mas, nos quadrinhos, Scarfe não é corrupto. Ao contrário, é grande amigo de Knight e sempre a ajudou, assim como Luke Cage e Punho de Ferro. Apenas no evento Terra das Sombras é que ele emvereda por um caminho questionável ao tentar enquadrar o Demolidor por diversos assassinatos que ele não cometera.

Na série, Scarfe é vivido por Frank Whaley.

8. Hernan “Shades” Alvarez

shades

Criado por Archie Goodwin e George Tuska e surgindo pela primeira vez em Luke Cage, Herói de Aluguel #1, de janeiro de 1972,  Shades fez parte da gangue de Willis Stryker e Carl Lucas. Diferentemente da série, Shades nunca foi particularmente importante, ainda que, depois de trabalhar para Ward Meachum, ele tenha adquirido a capacidade de atirar rajadas oculares que lembram as do mutante Cíclope.

Na série, Shades é vivido por Theo Rossi.

9. Dr. Noah Burstein

burstein

Intimamente conectado com a origem de Luke Cage, o Dr. Noah Burstein foi criado por Archie Goodwin e George Tuska, surgindo pela primeira vez em Luke Cage, Herói de Aluguel #1. É ele quem usa Carl Lucas como cobaia em sua experiência de regeneração de células que é atrapalhada por Rackham, levando a efeitos inesperados como a invulnerabilidade e super-força de Cage. O personagem abandona seus experimentos depois do trauma com Lucas, mas reencontra o herói em Nova York, pois o doutor abre uma clínica médica com a Dra. Claire Temple.

Nos quadrinhos, o Dr. Burstein, apesar da experiência questionável que deu os poderes a Lucas, é enquadrado como uma figura benigna, sempre pronto para ajudar o herói. Na série, o personagem é vivido por Michael Kostroff e, apesar de ele efetivamente ajudar Cage, suas intenções verdadeiras são muito mais escusas, tendo conexão com Reva Connors e potencialmente outros super-seres como Kilgrave, o vilão da 1ª temporada de Jessica Jones.

10. Albert “Billy Bob” Rackham

rackham

Rackham, tanto nos quadrinhos quanto na série, é o típico personagem padrão de prisões: o guarda abusivo e mau como o Pica-Pau. Nos quadrinhos, ele é apenas um sádico que gosta de torturar Carl Lucas e acaba atrapalhando a experiência de Burstein e catalisando os poderes de Luke Cage. Na série, ele tem mais nuances. Continua um sádico, mas ele parece trabalhar para Burstein e para Reva Connors no projeto de seleção de cobaias perfeitas. Vivido por Chance Kelly na série, o personagem foi criado por Archie Goodwin e George Tuska, surgindo pela primeira vez em Luke Cage, Herói de Aluguel #1.

11. Tucão / Turk Barrett

turk

Tucão sempre teve ligação com o Demolidor, surgindo em Daredevil #69, de outubro de 1970, tanto que sua primeira versão na TV foi na série do personagem. Agora ele está de volta, atrapalhando (e ajudando, ainda que a contragosto) Luke Cage e companhia.

O personagem é vivido por Rob Morgan.

12. Reva Connors

reva

Amor da vida de Luke Cage assassinada em flasback por Jessica Jones como vimos na série homônima, descobrimos que ela, na verdade, tem profundo e sorrateiro envolvimento com o experimento que deu os poderes ao herói. Muito diferente de sua versão nas telinhas, a personagem surgiu pela primeira vez em Luke Cage, Herói de Aluguel #1 e foi namorada do herói antes de ele passar pelas mudanças físicas. Willis Stryker, que começou a carreira criminosa junto com Cage, fica com ciúmes de Reva, que acaba tornando-se noiva de Cage e arma para o ex-amigo ser preso por tráfico de drogas, o que acaba levando Luke à prisão e à sua transformação. As drogas usadas por Stryker eram da organização criminosa Maggia que, ao tentar recuperá-la, acaba matando Reva.

A personagem é vivida por Parisa Fitz-Henley.

13. Megan McLaren

meganmclaren

Megan quem? Lembram da repórter que aparece falando na televisão? Pois bem, o nome dela é Megan McLaren e ela também vem dos quadrinhos, mais especificmente de Thunderbolts #1, de julho de 1997. Essa Marvel que fica cavando o baú de seus personagens obscuros, não?

A atriz que vive a personagem é Dawn Lyen-Gardner.

14. Comanche

comanche

Piscou perdeu o Comanche! O personagem faz dupla com Shades nos quadrinhos e, como seu amigo de óculos escuros, não era mais do que um capanga comum até ganhar trick arrows de Ward Meachum. Sua primeira aparição nos quadrinhos se deu em Luke Cage, Herói de Aluguel #1. Ele aparece muito rapidamente no episódio 4, o de origem de Luke Cage.

O ator que vive o personagem é Thomas Q. Jones.

15. James Lucas

Pai de Luke Cage, nos quadrinhos James é um policial aposentado que acaba se separando do filho Carl Lucas em razão de seu envolvimento com o crime na adolescência. Quando Esther – suas esposa – morre pelas mãos de um membro da gangue de Carl Lucas, ele e seu segundo filho James Lucas Jr., irmão de Carl, culpam o jovem pela morte, o que os afasta ainda mais.  Na série, James Lucas aparece apenas de relance, no flashback em que Luke Cage descobre que Stryker é, na verdade, seu irmão. Da mesma forma que nos quadrinhos, James e Luke não mais se falam, mas por razões diferentes e, assim como nos quadrinhos, James não sabe que Luke escapou da prisão e ganhou poderes (ele vem a saber nos quadrinhos, mas apenas mais tarde, algo que ainda pode acontecer em temporada futura).

Outro detalhe relacionado com James (ou Esther) Lucas é quando Luke Cage menciona, no episódio 10, que o avô fora membro da força Tuskegee, de pilotos afro-americanos que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Uma menção bem relevante à vida real.

Primeira aparição: Cage #3, de junho de 1992.

16. Esther Lucas

Esther Lucas é vivida pela atriz Joniece Abbott-Pratt e aparece no flashback em que Luke Cage descobre que Stryker é seu irmão. Nos quadrinhos, ela é morta por um membro da gangue de Carl Lucas.

17. Blake Tower

blake-tower

Na primeira temporada de Jessica Jones, Blake Tower (Stephen Rider) é o assistente da promotoria que é alçado a promotor depois da morte de Samantha Reyes. Ele aparece nessa condição no episódio 11, durante o cerco à boate.

18. Henry “Pop” Hunter

pops

Coloquei Pops aqui única e exclusivamente para dizer que, apesar de ser um personagem muito importante na série, que catalisa a escolha de um caminho por um amargurado Luke Cage, não encontrei paralelo algum nos quadrinhos. O personagem, vivido por Frankie Faison parece ter sido criado especialmente para a série de TV e seu nome “Pop”, que significa pai, remete, claro, ao pai que Luke Cage nunca teve de verdade.

19. Mama Mabel

mama-mabel

Outro personagem que não existe nos quadrinhos, mas sua figura e posição como matriarca do crime remete mais diretamente à Black Mariah (Tia Maria – vide item 5 acima) do que a personagem vivida por Alfre Woodard.

Mama Mabel é vivida por LaTanya Richardson Jackson.

II. Personagens (apenas citados ou que não aparecem fisicamente):

1. Jessica Jones

jessicajones

Mencionada uma vez pelo primeiro nome e diversas vezes indiretamente – a primeira foi Pop conversando com Luke logo no primeiro episódio e referindo-se à rebound chick de Cage.

2. Matt Murdock

matt-murdock

Claire Temple não deixa ninguém esquecer que ela “conhece um advogado muito bom”. Quando Luke Cage começa a ficar encrencado com a polícia, essas menções se intensificam, claro.

3. Wilson Fisk

wilson-fisk

Fisk, vilão da primeira temporada de Demolidor, é mencionado diversas vezes ao longo da temporada como o chefão do crime downtown, algumas vezes nos lembrando que ele está preso.

4. Justin Hammer

justin_hammer_with_gun

Vilão do Homem de Ferro em Homem de Ferro 2, o industrial armamentista tem seu nome não só citado como escrito algumas vezes em todas as caixas de armas das negociatas entre Cascavel, Cottonmouth e Domingo Colon. Teremos mais sobre Hammer um pouco mais para baixo, quando falaremos sobre a prisão Seagate.

5. Tony Stark

t-stark

Stark é mencionado também diversas vezes não só como Stark mesmo, mas também indiretamente como o Homem de Ferro, notadamente quando o jovem vendedor de DVDs e Blu-Rays do chamado “Incidente” (ou a Batalha de Nova York, de Os Vingadores).

6. Capitão América

captain-america

Outro que é mencionado algumas vezes indiretamente como parte do grupo que lutou no “Incidente”. A primeira menção a ele é como um desrespeitoso “o cara velho com um escudo”…

7. Hulk

hulk

Outra menção dentro do escopo do Incidente. Por mais de uma vez, ouvimos “o monstro verde” na temporada.

8. Thor

thor

Seria mais justo dizer que Thor só é mencionado uma vez (aquele loiro com um martelo) e que Mjölnir – o martelo – ganha algumas menções…

9. Os Vingadores

vingadores_filme

Além de estar dentro do conceito do “Incidente” tantas vezes mencionado, Os Vingadores são citados como “os outros caras lá em downtown“.

10. Diretor Stuart

Piscou, perdeu! No flashback do episódio 4 sobre a origem de Luke Cage, é possível ver uma placa em uma parede onde algumas palavras de ordem estão escritas. Quem assina? O diretor Stuart, da prisão Seagate. E não, o nome não é aleatório. O personagem existe nos quadrinhos e aparece pela primeira vez em Luke Cage, Herói de Aluguel #1, como o diretor benevolente que ajuda Cage, ainda que essa ajuda envolva oferecer a ele servir de cobaia ao Dr. Burnstein. Mas o fato é que, nos quadrinhos, Stuart permanece ao lado de Cage e tem dois filhos que, diga-se de passagem, transformam-se em vilões do herói: Estileto e Discus. No entanto, o diretor não aparece em carne e osso na série e Cage dá a entender que todas as maldades que acontecem na prisão Seagate da TV têm a bênção do diretor, ou seja, ele em princípio é, também, um vilão.

11. Trish Walker

trish-walker

Lembram-se da ex-atriz mirim e apresentadora de um talk show na rádio Trish Walker, melhor amiga de Jessica Jones? Pois ela aparece em Luke Cage também! Ou melhor, sua voz é ouvida no programa Trish Talk entrevistando moradores da cidade que se colocam contra e a favor de Cage, salientando que os que são a favor parecem conhecer pessoalmente o herói.

Trish Walker é vivida por Rachael Taylor.

12. Colleen Wing

colleen

 

Esse foi um dos melhores easter-eggs da série, mas é do tipo “piscou perdeu” também. No finalzinho do último episódio, Claire pega o telefone de uma academia de artes marciais em um cartaz colado em um poste. É possível ver o nome Colleen Wing lá. Wing é uma personagem criada por Doug Moench e Larry Hama que apareceu pela primeira vez nos quadrinhos em Marvel Premiere #19, de novembro de 1974, dentro do contexto das histórias do Punho de Ferro. Porque é um easter-egg bacana? Ora, é que ele faz a ponte entre Luke Cage e seu eterno parceiro nos quadrinhos Punho Ferro, que será o protagonista da próxima série da parceira Marvel/Netflix. Além disso, mais uma vez teremos Claire Temple fazendo a ponte entre os personagens todos.

13. Os chineses

chinese

Quando Black Mariah vai ter uma conversa com Domingo Colon e faz ele listar os chefões do crime na cidade, ele cita “os chineses” como tendo um negócio próprio, sem citar uma pessoa em especial. A menção, aqui, é ao grupo comandado por Madame Gao na série do Demolidor e que tem conexão com Punho de Ferro (lembram-se quando Gao usa uma versão light do punho no próprio Demolidor?).

14. Stan Lee

stanlee

Pegaram a ponta de Stan Lee? Continuando a brincadeira na série do Demolidor onde ele aparece fardado de policial em uma foto na delegacia de polícia, no episódio 12 nós vemos um cartaz de cidadania onde lemos “Viu um crime? Relate-o!”, com Stan Lee novamente como policial.

15. Capitão América negro

black_captain_america

Aqui é uma interpretação minha, mas que acho que está certa. Em determinado momento, Luke Cage é chamado de “Capitão América negro”. A ideia, claro, é que Cage seria uma versão negra do Capitão América por sua postura correta e ética a todo momento e seus poderes. Mas acho que a referência é mais profunda. Nos quadrinhos, em um retcon da Marvel, a primeira vez em que o soro do supersoldado – o mesmo usado em Steve Rogers – é testado na tentativa de se recriar a fórmula, isso acontece em 300 “voluntários” negros. Os poucos que sobrevivem ao processo, tornam-se versões do Capitão América, o mais memorável deles sendo Isaiah Bradley.

16. Enfermeira Noturna

enfermeira_noturna

A Enfermeira Noturna, na verdade, é um “coletivo” de enfermeiras que povoam o Universo Marvel e que se dedicam a dar atendimento a super-heróis. Claire Temple representa a versão Marvel/Netflix da Enfermeira Noturna e nunca nas séries anteriores isso ficou tão claro como em Luke Cage. Claire manifesta esse desejo à sua mãe Soledad e solta diversas indiretas a Cage e outros durante a temporada, indicando que ela pode vir a abrir uma clínica para ajudar os futuros Defensores.

Além disso, no episódio 11, um capanga de Stryker diz para que outro “escolte a enfermeira noturna”, em uma brincadeira com o nome, já que night de Night Nurse no original pode ser ouvido quase que como nice.

17. Frank Castle

justiceiro

Blake Tower menciona Frank Castle, o Justiceiro, pelo nome no episódio 11.

18. Power Man

power-man

O nome Power Man é o que substituiu o sub-título “Herói de Aluguel” na publicação original de Luke Cage. Sai o nome controverso, entra um nome genérico super-heroístico que, no Brasil, chegou a ser traduzido como Poderoso, mas que nunca pegou de verdade. Nos quadrinhos, o nome deriva da frase “black power, man” dita por Cage em determinado momento de sua carreira. Ele gosta e adota o nome.

Pop jocosamente chama Cage de Power Man algumas vezes na série.

III. Locais, eventos e empresas

1. Harlem

harlem

O Harlem é um personagem na série. Desde a abertura que perfeita nos localiza onde será a ação passando pela menção a diversos personagens da vida real que marcaram o mundo e se originaram de lá até toda a simbologia que o bairro tem para os afro-americanos, o Harlem é a série e a série é o Harlem. Luke Cage, nos quadrinhos, nasceu e cresceu ali, ainda que o centro de suas atividades como super-herói tenha sempre sido midtown, mais ou menos na altura do Times Square.

2. Prisão Seagate

seagate

Seagate é, nos quadrinhos, a prisão na costa da Geórgia para onde Carl Lucas foi enviado e onde se transforma em Luke Cage. A mesma coisa acontece na série, mas não é a primeira vez que vemos Seagate no Universo Cinematográfico Marvel.

Enlouqueci? Não, não! No curta-metragem Todos Saúdem o Rei, que conta o que aconteceu com o falso Mandarim após os eventos do (sensacional) Homem de Ferro 3, descobrimos que tanto ele quanto o próprio Justin Hammer (vide item II.4 acima) estão presos lá. Ora de rever o curta, não?

3. Barbearia

popsbarbershop

Assim como o próprio Pop, sua barbearia não é particularmente conhecida nos quadrinhos. Símbolo de neutralidade na série, suspeito que ela possa vir a ser o quartel-general dos Heróis de Aluguel – Luke Cage e Punho de Ferro – em futuro próximo. A única menção a uma barbearia importante para Luke Cage é na minissérie Luke Cage Noir, que não é dentro da continuidade normal do personagem. Mas lá ele se sente bem e calmo ao fazer a barba naquele lugar especial.

4. O Incidente (Os Vingadores)

aliens-avengers

A Batalha de Nova York é o nome pelo qual normalmente o combate dos Vingadores contra os Chitauri ao final de Os Vingadores é referenciado no Universo Cinematográfico Marvel. A mudança para “O Incidente” não é aleatória, pois estamos em um momento nesse universo em que a função dos heróis é discutida e “a batalha” é um título de certa forma glamouroso. “O Incidente” retira esse glamour.

5. Ataque ao hospital

hospital-punisher

A pancadaria com ninjas desmortos na segunda temporada de Demolidor é citada diretamente por Claire como tendo sido a razão de sua demissão do hospital onde trabalhava.

6. Indústrias Hammer

hammer-industries

Justin Hammer mais uma vez! Sua Hammer Advanced Weapons Systems é onipresente na série, como fornecedora do todo o armamento escuso usado, notadamente a bala Judas, feita com material alienígena (Chitauri) e que pode matar meta-humanos. Ah, o uniforme/exo-esqueleto super-poderoso que Cascavel usa também foi fabricado por Hammer.

7. WJBP-TV

Não, não é uma TV aleatória e sim retirada dos quadrinhos. É onde Megan McLaren trabalha e surgiu em Thunderbolts #1.

IV. Origem de Luke Cage

luke_cage_origem

Só aqui eu poderia escrever um artigo inteiro, mas me conterei a separar o joio do trigo, listando o que bate e o que não bate com o Luke Cage dos quadrinhos:

Igual aos quadrinhos:

  • Apanha do sádico Rackham;
  • Ganha poderes por intermédio de uma experiência do Dr. Noah Burstein que dá errado (ou certo, depende), graças à interferência de Rackham;
  • Foge da prisão e vai para Nova York;
  • Troca de identidade para Luke Cage;
  • Tem um pai com quem não fala;
  • É apaixonado por Reva Connors, que morreu;
  • Willys Stryker era seu melhor amigo de infância.

Diferente dos quadrinhos:

  • A experiência que o transforma tem objetivos aparentemente escusos e tanto o Dr. Burstein quanto Reva estão envolvidos profundamente com ela;
  • É de Savannah, na Geórgia (nos quadrinhos ele é originalmente do Harlem);
  • Stryler é seu meio-irmão;
  • Não usa uniforme algum;
  • O novo nome de Carl Lucas vem do profeta Lucas (Luke, em inglês) e de uma citação da bíblia que usa a palavra cage (jaula, prisão). Nos quadrinhos, Luke é uma corruptela de Lucas e Cage é escolhido justamente porque o herói acabara de sair da prisão;
  • Não fala palavrões (mais sobre isso mais abaixo).

V. Música

Confesso que minha intenção era listar todos as música e músicos que tocam e aparecem na série, mas é coisa demais! Afinal, a música, aqui, é, assim como o Harlem, um verdadeiro personagem ao longo de toda a temporada, com o uso magnífico de músicas diegéticas e não diegéticas a todo o momento e participações memoráveis de nomes como Method Man, Raphael Saadiq, Faith Evans, Charles Bradley e The Delfonics.

E, mais contundente ainda é o fato de que os títulos de cada um dos treze episódios da temporada serem canções de Gang Starr, como o do primeiro episódio, Moment of Truth, acima.

VI. Uniformes

1. Luke Cage

luke-uniforme

Outro easter-egg impagável. O super-brega uniforme amarelo aberto no peito, com braceletes, tiara e cinto de corrente que Luke Cage usava posteriormente dá as caras no episódio 4 como sendo a roupa que Cage furta ao fugir de Seagate. Momento para se guardar na memória e devo dizer que gostaria muito que ele usasse o “uniforme” por algum tempo mais…

E tem mais: no pen-drive de Reva, o arquivo dedicado à Luke Cage se chama Tiara e o próprio codinome da produção da série também era Tiara. Sweet Christmas!

Obviamente, a cor amarela é referenciada algumas vezes como pare da “roupa” de Cage, especialmente como o forro no interior de alguns de seus casacos com gorro.

E, só para ser bem detalhista, em sua segunda publicação solo, de 1992, Luke Cage usa predominantemente uma camiseta vermelha muito parecida com a camiseta que usa nos primeiros episódios da série.

2. Kid Cascavel / Cascavel

uniforme-cascavel

Aquele uniforme/exo-esqueleto horroroso que Cascavel usa ao final para enfrentar Cage também é retirado dos quadrinhos e logo do primeiro número da revista Luke Cage, Herói de Aluguel, conforme a imagem acima. Mas, nos quadrinhos, ele só dava mesmo uma aparência de cobra ao Cascavel, nada mais…

VII. Outros

1. Bordões de Luke Cage:

O primeiro bordão de Luke Cage nos quadrinhos foi Sweet Sister, usado nos primeiros números da série. Depois, obedecendo à pudica Comics Code Authority, que não permitia o uso de figuras religiosas como exclamações (Christ!), ele ganhou o bordão Sweet Christmas, que tornou-se o mais famoso do herói. Ambos estão presente na série e mais de uma vez cada um.

2. Palavrões

Os bordões acima, assim como diversas outras gírias e palavras inventadas, tinham uma função específica: substituir palavrões ditos pelo personagem literalmente a cada quadro. Mesmo na mais recente versão em quadrinhos de Luke Cage e Punho de Ferro, essa “moda” continua.

E como isso é relevante? Uma das regras de Pop em sua barbearia é: falou palavrão, tem que pagar um dólar. Isso é reiterado várias vezes e a latinha para onde vai o dinheiro tornar-se um símbolo de Pop mesmo depois que ele morre. Trata-se muito claramente de uma brincadeira com as origens em quadrinhos do herói, que, ao contrário, falava palavrões disfarçados a torto e a direito.

3 Herói de Aluguel

Diversas vezes ao longo da temporada, os moradores do Harlem mencionam que pagariam para ter serviços de proteção de Luke Cage. O mais emblemático momento é quando Connie, a propriedade do apartamento onde mora e dona da loja Genghis Connie, tenta contratá-lo como herói de aluguel, em uma direta referência à profissão de Cage no início de sua carreira nos quadrinhos. Será que veremos Luke Cage oficialmente como Herói de Aluguel em temporada futura?

4. Cascavel e suas facas

Nos quadrinhos, Stryker é um especialista em facas e usa um uniforme que lembra a pela de uma cobra. Aliás, ele usa uma faca para matar um dos chefões do crime no episódio 9.

5. Futuro Super-Cascavel

Ao final da temporada, vemos o Dr. Burstein fechando a porta do quarto de hospital onde Cascavel está internado após apanhar de Cage. Obviamente, a intenção, aqui, é mostrar que Burstein é realmente um vilão e que possivelmente veremos um super-poderoso Cascavel em futura temporada. Nos quadrinhos, o vilão europeu Bushmaster (outro com nome de cobra) força o Dr. Burstein a aplicar nele a fórmula usada em Cage, transformando-o em uma versão vilanesca do herói. Portanto, precedente já existe!

6. Braço biônico de Misty Knight

misty_braco_bionico

Nos quadrinhos, Misty Knight sai da polícia pois perde seu braço em uma explosão. Depois, ela ganha uma prótese biônica de Tony Stark que lhe dá super-força. Ainda que isso não aconteça na série, a referência está lá muito claramente quando ela é baleada na boate e tem uma artéria rompida, quase morrendo no processo. Claire chega a dizer que pode ser necessário amputar o braço da policial.

#################

Ufa!

É o que achei até agora, galera! Mas lembrem-se que isso aqui é um trabalho em progresso, ou seja, se vocês detectarem mais alguma coisa ou tiverem alguma correção a fazer, por favor deixem nos comentários. Quem sabe não faço uma versão 2.0 dessa postagem dando os devidos créditos a todos que contribuírem como já fiz outras vezes? Vamos lá!

RITTER FAN. . . . Aprendi a fazer cara feia com Marion Cobretti, a dar cano nas pessoas com John Matrix e me apaixonei por Stephanie Zinone, ainda que Emmeline Lestrange e Lisa tenham sido fortes concorrentes. Comecei a lutar inspirado em Daniel-San e a pilotar aviões de cabeça para baixo com Maverick. Vim pelado do futuro para matar Sarah Connor, alimento Gizmo religiosamente antes da meia-noite e volta e meia tenho que ir ao Bairro Proibido para livrá-lo de demônios. Sou ex-tira, ex-blade-runner, ex-assassino, mas, às vezes, volto às minhas antigas atividades, mando um "yippe ki-yay m@th&rf%ck&r" e pego a Ferrari do pai do Cameron ou o V8 Interceptor do louco do Max para dar uma volta por Ridgemont High com Jessica Rabbit.