Entenda Melhor | O Western nos Quadrinhos

Pouca gente sabe, mas os quadrinhos de western são rochedo fundamental na história dos quadrinhos. Bem por volta de 1940 e 1960, especialmente no pós-guerra, o gênero western  era um febre, além de dominar o cinema, ele também dominava outras plataformas, e uma delas era os quadrinhos. Esse era tipicamente o estilo de HQs mais vendido na década de 40 e 50, assim como o tema se expandia a livros. Tudo começou a mudar a partir da década de 60, quando as HQs de super-heróis começaram a tomar força e os quadrinhos de western perderam grande parte de seu público. No entanto, ele continuou com muitos apreciadores e persistiu com sua popularidade, seja com algumas criações na DC e Marvel ou, principalmente na Europa, com personagens como o italiano Tex, ou o belga Lucky Luke.

.

Quadrinhos Europeus

O Western Europeu apresenta uma qualidade extremamente alta, se analisada. É perceptível uma certa melhor elaboração, roteiro e arte se comparada com os primeiros passos de HQs de super-heróis da Marvel ou DC Comics. Mas claro, o gênero começou a perder força em todos os seus segmentos, do cinema aos quadrinhos, e foi aí que os quadrinhos heroísticos começaram a se desenvolver cada vez mais. No entanto o estilo permanece vivo nos quadrinhos, principalmente no Brasil, onde um dos maiores nomes, Tex, é publicado até hoje, sem interrupções desde 1971, sendo considerado um dos personagens mais longevos da história dos quadrinhos.

Tex

Tex, também conhecido como Tex Willer, é uma série de histórias em quadrinhos e personagem criado em 1948 naTex Itália pela dupla Giovanni Luigi Bonelli e Aurelio Gallepini. Tex é publicada em preto e branco desde sua origem (com exceção de edições especiais) e é elogiado pelos suas histórias muito bem escritas, sendo talvez o retrato mais sério e fiel do western nos quadrinhos, possuindo um grande catálogo de informações e referências históricas. Tex é um ranger, uma espécie de polícia americana durante o velho oeste, atuando em diferentes missões, além de possuir uma forte relação com o povo indígena Navajos. Tex enfrenta desde assaltos a contrabandos e se insere em arco de histórias indígenas, sempre contando com seus parceiros: Kit Carson, seu filho, Kit Willer, e o índio navajo, Jack Tigre.

Kit Crason – É o alívio cômico da revista, com suas reclamações e piadas. É o grande amigo de Tex, uma espécie de sidekick, talvez o personagem que mais aparece na revista depois, claro, de Tex. Possui excelentes habilidades como atirador.

Kit Willer – O filho de Tex com uma nativa americana chamada Lilyth, filha de um chefe Navajo e conhecido entre os índios como Falcão Pequeno.

Jack Tigre – Um índio Navajo companheiro e irmão de Tex. Um personagem quieto, que se expressa poucas vezes em palavras, excelente explorador, caçador e conhecedor de seu povo.

Tex é publicado no Brasil desde 1971, onde começou na Editora Vecchi, passou pela RGE, Globo e hoje segue na Mythos. Constantemente recebe edições especiais como Edição Histórica, Tex Ouro, Tex Gigante ou Almanaque Tex. O personagem já recebeu uma adaptação italiana ao cinema em 1985, dirigida por Duccio Tessari, chamada Tex e O Senhos dos Abismos, baseada nas edições 101-103.

tex_gang_499

Da esquerda pra direira: Kit Willer, Tex, Jack Tigre (agachado) e Kit Carson.

.

Zagor

Assim como Tex, Zagor é um marco dos quadrinhos italianos, criado por Sergio Bonelli em 1961. O personagem carrega todo o estilo de western, vivendo na floresta Darkwood, localizado na Pennsylvania, Estados Unidos. Seu nome vem de de Za-gor-te-nay, que  na língua indígena significa “o espírito da machadinha”, referência também a principal arma do personagem, a qual empunha de maneira incrível (apesar de usar também uma pistola). Após perder seus pais e ser criado em grande parte pela cultura dos índios, se dedicou a defesa da paz e da região onde vive. Zagor possui fortes influências não só do western, mas também literatura fantástica, ficção científica e a alguns lembra bastante Tarzan.

Zagor e seu símbolo de águia no peito.

Zagor e seu símbolo de águia no peito.

 

Lucky Luke

Lucky Luke é um dos mais famosos quadrinhos europeus, criado pelo belga Morris e compartilhando de uma popularidade tão grande quanto Asterix e Tintim. Entre as obras tratadas nesse Entenda Melhor é a de teor e visual mais cartunescos, sendo uma espécie de homenagem e paródia do velho oeste. O cowboy famoso por atirar mais rápido que sua própria sombra surgiu em 1946, é considerado um dos quadrinhos que mais vendeu na Europa e já foi traduzido para 23 linguas. Lucky Luke recebeu algumas adaptações para outras mídias, sendo talvez o filme de 1991 estrelado por Terence Hill o mais famoso.

WandTattoo-Lucky-Luke-Dreamteam-Kinder-Zimmer-336599-1

Lucky Luke, “o herói que dispara mais rápido que sua própria sombra”, e Jolly Jumper, “o cavalo mais esperto do mundo”.

.

O Western na DC Comics

A DC Comics já teve uma série de revistas chamada All Star Western onde foram criados diversos personagens dentro do cenário do velho oeste. Alguns conseguiram se destacar mais que outros, confira alguns deles logo abaixo.

Jonah Hex

O mais famoso dos personagens de western dentro do universo criativo da DCprovavelmente é Jonah Hex. Um caçador de recompensas com a face direita do rosto desfigurada, um anti-herói que anda com o uniforme dos soldados confederados, sempre sério e mal humorado, que possui tendências violentas e carrega consigo um pessoal código de honra. Muitos desenhistas se inspiraram em Clint Eastwood para fazer o personagem.

Hex já participou de diversas histórias no universo DC, seja ambientadas no passado (onde visita Gotham e se325289 depara com a cidade do morcego em sua forma primitiva, já dominada por criminosos e mistérios) ou até mesmo no futuro (já foi transportado para 2050 pelo vilão Reinhold Borsten, em uma série bem ficção científica) e já foi até revivido por um anel de lanterna negro na saga A Noite Mais Densa. Jonah Hex já apareceu em séries animadas como Liga da Justiça – Sem Limites e Batman – Os Bravos e destemidos, ambas como resultado de viagens no tempo. Também ganhou em 2010 uma adaptação, de mesmo nome, ao cinema, estrelada por Josh Brolin e Megan Fox.

El Diablo

Surgiu logo na segunda edição do All Star Western. O primeiro El Diablo foi Lazarus Lane, que após entrar emEl_Diablo_Lazarus_Lane_001 coma, é revivido, possuído por um demônio que age como um espírito de vingança (aqui já entramos em histórias mais fantasiosas que western tradicional), se tornando um vigilante e adotando o nome de El Diablo. O personagem já participou de várias histórias com Jonah Hex (aliás, todo esse universo western da DC é conectado assim). Outros nomes a receberem o mesmo espírito e adotar o nome do vigilante foram Rafael Sandoval e Chato Santana. Nos Novos 52 ele teve uma origem bem parecida, novamente Lazarus Lane, e passou a integrar o Esquadrão Suicida.

Nighthawk

Nighthawk_(DC_Comics)Apareceu logo na edição número 5 de All Star Western. Nighthawk não é nada mais que um vigilante mascarado do velho oeste, um personagem que teria como papel ser um dos grandes heróis do western da DC, mas que sempre se manteve ofuscado por personagens maiores como Jonah Hex. Se trata de um personagem simples, mas foram criadas algumas adições a sua história, como descobrir ser a reencarnação do príncipe egípcio Khufu. Possui um relacionamento com Cinnamon, com quem tem muitas histórias onde ela atua como sua sidekick (também possui um sidekick ao estilo Robin, chamado Jim Peyton).

Cinnamon

Cinnamon, nome adotado por Kate Manser, é a representante feminina como heroína no meio western da DC. Possui2213361-screen_shot_2012_02_22_at_6.57.00_pm uma história de origem similar a de clássicos do faroeste. Filha de um xerife, após seu pai ser assassinado por ladrões de banco, a garota é mandada para o orfanato, onde passa a treinar, tanto no uso do revólver, quanto em combate físico. Quando sai de lá, se torna uma caçadora de recompensas e busca os assassinos de seu pai. Possui um relacionamento amoroso com Nighthawk, com quem possui várias histórias nos quadrinhos como sidekick.

.

.

O Western na Marvel Comics

É certo que a Marvel possui, no ramo das histórias de western, personagens bem menos populares que sua rival. Sem nenhum personagem de western de popularidade ou carisma nível Jonah Hex, a Marvel possui um cenário western um pouco silencioso.

Kid Colt

Provavelmente o maior personagem da Marvel desse ramo, Kid Colt teve seu momento de popularidade, assim como grande parte das HQs de western, no Pós-Guerra. Surgiu em 1948, como um herói do velho oeste considerado um fora da lei pelos habitantes do oeste, sendo procurado pelo xerife assim como Homem-Aranha é pela polícia. Alcançou considerável popularidade em solo americano com sua revista Kid Colt Outlaw, publicada durante 30 anos.

3208170224_8be9471925_b

O personagem, após falsamente acusado de matar seu pai, se torna um fugitivo da lei.

Two Gun Kid

Matt Hawk, um advogado no velho oeste que resolve combater o crime mascarado e assumir o nome de Two-Gun Kid. Um dos primeiros personagens de western criados pela editora, com uma proposta criativa bem ao estilo que seguiu vários outros personagens, sendo simplesmente um vigilante no velho oeste. Já passou por viagens no tempo assim como Jonah Hex, chegando até a lutar ao lado dos Vingadores.

Two-Gun_Kid_Vol_1_5

Um dos primeiros personagens de western da editora, Two-Gun Kid surgiu em 1948

Phantom Rider (Cavaleiro Fantasma)

Provavelmente o personagem mais interessante de western dentro da Marvel. Inicialmente chamado de Ghost RiderHamilton_Slade_(Rider)_(Earth-616).jpg (mudando o nome depois devido ao nome do motoqueiro fantasma), depois de Night Rider (se mostrou uma péssima ideia por lembrar referências a Ku Klux Klan) e finalmente Phantom Rider (que sofrimento pra decidirem o nome!) possui um excelente e criativo visual (apesar de parecer que caiu em um poço de farinha de trigo). No Brasil suas primeiras histórias foram publicadas com o nome de Fantasma Vingador, até depois passar a ser chamado de Cavaleiro Fantasma. Combatia o crime com seu traje branco, cavalo branco e truques aprendidos com um feiticeiro nativo americano chamado Flaming Star. Possui uma participação curta, com apenas algumas referências ao persongem, no filme do Motoqueiro Fantasma, sendo interpretado por Sam Elliot.

.

HANDERSON ORNELAS. . . Estudante de engenharia química, cantor de chuveiro e tocador de guitarra de ar. Seja através dos versos ácidos de Kendrick Lamar, a atitude de Bruce Springsteen, ou a honestidade de Tim Maia, por seus fones de ouvido ecoam ondas indistinguíveis. Vai do sangue de Tarantino à sutileza de Miyazaki, viajando de uma galáxia muito, muito distante até Nárnia. Desbravador de podcasts e amante de indie games, segue a vida com um senso de humor peculiar e a certeza de que tudo passa - menos os memes.