Entenda Melhor | Quarteto Fantástico – 13 Referências e Easter-Eggs

Mais uma vez chegamos a um novo Entenda Melhor carregado de spoilers! Agora é a vez de abordarmos os easter-eggs do (terrível) novo filme do Quarteto Fantástico (cuja crítica vocês podem encontrar bem aqui), que ninguém parece conseguir acertar nas telonas. Não temos tantas referências como em Homem-Formiga ou Vingadores: Era de Ultron, mas não estamos falando da Marvel Studios, é claro. Como sempre, esse é um artigo tanto nosso quanto de vocês, portanto se perceberam algo que não se encontra aqui, por favor, nos digam e iremos acrescentar à lista – com os devidos créditos, é claro.

Agora vamos revisitar alguns aspectos do filme.

1. Universo Ultimate

ffentendamelhor1

Claro que só a Sue teria uma jaquetinha aberta.

Esse daqui não é nenhum segredo! O filme todo foi baseado quase que unicamente no universo Ultimate, com boa parte do roteiro permanecendo quase igual primeiro volume (especialmente os primeiros minutos). Pena que não seguiram mais a risca o material fonte ou o resultado teria sido infinitamente melhor.

2. Fantasti-Carro

ffentendamelhor2

Por que o Tocha Humana está nesse carro é um mistério.

Logo no início do filme, o jovem Reed está sendo atacado incessantemente pelo seu professor, que busca minar toda a criatividade e genialidade do menino. Nesse momento, o cético menciona a criação de um carro voador. Para quem conhece o Quarteto mais a fundo certamente irá lembrar do Fantasti-Carro (Fantasti-Car), que faz sua aparição em inúmeras edições (inclusive nas mais recentes) do grupo, além de ser uma espécie de marca registrada do Quarteto.

3. Terra para Reed

ffentendamelhor3

Você pode não sentir, mas eles vão te penetrar.

E o professor ataca novamente! Qualquer um que conheça minimamente a história do Quarteto sabe que sua primeira origem, no universo Marvel comum, conhecido como Terra-616, foi provocada em uma viagem pelo espaço, ao serem atingidos por raios cósmicos. Em um momento de distração, no filme, Richards é chamado a atenção com o clássico “terra para Reed”, claramente referenciando os quadrinhos originais.

4. Logo da Fox

ffentendamelhor4

Fala por si só…

Assim como em Dias de um Futuro Esquecido, o logo da Fox sofre com uma pequena brincadeira. Dessa vez, ao invés do X, o F demora mais a desaparecer. Não preciso explicar mais, não é?

5. Baxter building

ffentendamelhor5

Só falta o 4 gigante agora.

O edifício Baxter, onde fica o laboratório no qual a viagem interdimensional é desenvolvida, que ainda não tem um 4 gigante em seu topo, segue um design praticamente idêntico ao dos quadrinhos originais.

6. Harvey Allen

ffentendamelhor6

Cara de um, focinho do outro?

O primeiro vilão do Quarteto Fantástico, o Toupeira, se chama Harvey Elder. No filme, o político que tanto perturba o Dr. Storm e os quatro jovens é chamado de Harvey Allen e certamente traz alguns traços bastante similares ao inimigo do grupo.

7. Super Mario

ffentendamelhor7

Doutor destino deve ter pego a estrela para ter aqueles poderes dele.

O carro de Johnny Storm tem pendurado em seu retrovisor uma flor de fogo de Super Mario (algo que aparecera no trailer antes). Não requer maiores explicações, não é? Todo mundo aqui já jogou Mario, não é?

8. Prisão 42

ffentendamelhor8

Melhor ficar do lado do Stark mesmo.

Um certo Doutor Destino (ou jovem revoltado Destino) fala que a outra dimensão será usada pelos militares para mandar presos para lá. Adivinham o que acontece na famosa saga da Marvel Guerra Civil? Exatamente isso! E ainda tem mais, pois quem utiliza a Zona Negativa como uma prisão de super-seres que não concordam com o Ato de Registro é ninguém menos que o próprio Reed Richards, que fica do lado de Stark durante o conflito.

Mas calma, pois isso não quer dizer, de forma alguma, que haverá menção ao Quarteto Fantástico em Capitão America: Guerra Civil e nem que há algum tipo de conexão entre uma coisa e outra. Ou será que há?

9. Tá na hora do pau

ffentendamelhor9

Pena que talvez nunca vejamos isso nos filmes.

A famosa frase do Coisa faz duas aparições no filme. Primeiro, seu irmão (era seu irmão?) diz isso antes de bater no pobre jovem Grimm e, depois, o próprio Coisa decide utilizar a frase antes de acabar com o Doutor Destino.

10. Central City

ffentendamelhor10

Só 10 cents!

O local onde os quatro são enviados no final do filme é também o nome da cidade onde eles primeiro atuam, lá atrás nos quadrinhos originais. Isso antes, é claro, de serem transferidos “magicamente” pelo sr. Stan Lee para Nova York.

11. Latvéria

406px-Latveria

Não é a toa que o resto do mundo parece tão terrível

Essa é bem óbvia, mas é nosso dever listar: a Latvéria, lar de Victor von Doom, o Doutor Destino, é mencionada no filme duas vezes e vista na lista de pessoas a serem recrutadas por Franklin Richards. É algo completamente desnecessário no filme e só está por fan service, mas está lá de toda forma.

12. Planeta Zero ou Zona Negativa?

fantastic_four_3

Só falta o Aniquilador.

Chamaram o tal planeta para onde vão os viajantes interdimensionais de Planeta Zero. Total falta de criatividade, não é mesmo? De minha parte, chamá-lo-ei de Zona Negativa, pois essa é a dimensão que dá os poderes ao Quarteto no universo Ultimate, que serviu de base para o filme (vide 1 acima) e de onde saiu um dos vilões dos heróis, o Aniquilador, sendo muito relacionada com Reed e companhia.

Por que não usaram Zona Negativa? Provavelmente porque Planeta Zero é muito mais bacana…

13. Nintendo 64

n64rackedit-jpg

Como ele conseguiu adquirir todos esses ninguém sabe.

Quem viu a pilha de consoles Nintendo 64 usada como processador na máquina interdimensional do pequeno Reed Richards levanta a mão!

Então, faltou alguma coisa? Basta comentar abaixo!

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.