Entenda Melhor | Torchwood

Fundado na Escócia em 1879 pela Rainha Victoria, o Instituto Torchwood tinha como objetivo proteger o Império Britânico (e depois da queda do Império, a Grã Bretanha) de ameaças alienígenas, dentre as quais a Rainha colocou também o Doutor. Diferente da UNIT, que é uma organização militar e ligada à ONU, Torchwood tem mais um caráter de “Organização alternativa”, funcionando sob suas próprias regras.

O Instituto mantém boas relações diplomáticas (na medida do possível) com a UNIT, na maioria das vezes ajudando-a com objetos alienígenas capturados para serem aplicados às Forças Armadas Britânicas.

É importante ter em vista o momento de criação das duas organizações para entendermos a relação entre elas e localizá-las melhor no tempo. A UNIT apareceu em Doctor Who pela primeira vez em 1968, no arco The Invasion, uma aventura do 2º Doutor ao lado de Jamie e Zoe. Já Torchwood apareceu em 2006, no episódio Tooth and Claw, uma aventura do 10º Doutor ao lado de Rose Tyler. Logo, as relações entre essas “forças de luta” não são simples e podem até se confundir porque ambas lutam e protegem a Terra de aliens malvados, só que o tamanho de cada uma, os recursos financeiros, o envolvimento político e a linha de pensamento são bem distintas de uma para outra.

Como é de conhecimento geral, Torchwood foi dividido em algumas bases ao longo de sua história. Vamos comentar um pouco sobre cada uma delas a seguir.

Torchwood One: Londres

Em 2007, essa base era liderada por Ivonne Hartman e apareceu no arco Army of Ghosts/Doomsday da 2ª Temporada de Doctor Who, sendo destruída naquela ocasião. A batalha ali travada recebeu o nome de “Battle of Canary Wharf”.

Não existem muitas informações sobre a origem dessa base, mas acredita-se que ela existia pelo menos desde 1889, levando em consideração os eventos dos quadrinhos The Time Machination. De alguma forma, também podemos atribuir a essa base uma ação em 1953, indicações retiradas da central de investigações da Polícia Metropolitana londrina no episódio The Idiot’s Lantern, onde o 10º Doutor e Rose Tyler lutam contra o vilão The Wire, que tinha planos de se alimentar de praticamente toda a Grã Bretanha através da televisão, no dia da coroação da rainha Elizabeth II.

Abaixo, uma cena de Army of Ghosts, onde podemos ver Ivone Hartman levando o Doutor para identificar a Void Ship. Também vemos outro membro notável dessa base, o Doutor Rajesh Singh. Para efeito de curiosidade, vale dizer que Ianto Jones e sua namorada Lisa Hallet também eram funcionários de Torchwood One em 2007. Lisa foi parcialmente atualizada pelos Cybermen, e Ianto, após ser reempregado/acolhido por Jack Harkness em Torchwood 3, escondeu Lisa no porão da base, o que geraria um dos episódios mais emotivos da 1ª Temporada de TorchwoodCyberwoman.

.

Torchwood Two: Glasgow

As fontes sobre essa base são um verdadeiro mistério, assim como o seu administrador, conhecido apenas como “Archie”. No início da 1ª Temporada de TW, Jack chega a comentar sobre esse possível “escritório de um homem só” (quando ele está explicando as coisas para a recém-chegada Gwen Cooper), e define “Archie” como “um cara muito estranho”. Há uma referência ou outra a essa unidade durante as duas primeiras temporadas, mas apenas breves citações, nada revelador.

TW 2 se ligou ao serviço de TW 3 nos quadrinhos Captain Jack and the Selkie (2009), o que nos dá a entender mais uma vez que essa base é mesmo um escritório de uma única pessoa.

Capas: Captain Jack and the Selkie (quadrinhos, 2009) e The Twilight Streets (livro, 2008).

No livro The Twilight Streets (2008), “Archie” se mostra um verdadeiro zero à esquerda com computadores, e fica trocando e-mails estranhos com Owen Harper, que não deixa de criticar o modo que o “Old Tartan Archie” fala de si mesmo (sempre na terceira pessoa) e sobre assuntos às vezes ininteligíveis.

A julgar pelos eventos de Children of Earth: Day 2, parece que Torchwood Two fechou as portas em algum momento próximo (ou talvez um pouco antes) de setembro de 2009.

Torchwood Cardiff (futuramente Torchwood Three)

Este é o QG de Jack Harkness e sua turma, fundado em 1885 (ou seja, seis anos depois da fundação oficial do Torchwood Estate / Torchwood House, na Escócia) por sugestão de Miss Agnes Havisham, mulher encarregada pela rainha Victoria para cuidar do futuro de Torchwood, uma espécie de guardiã ou protetora. Miss Havisham conseguiu se apropriar de uma tecnologia alien para viajar no tempo e chegou a ajudar algumas situações delicadas transcorridas nas bases do Instituto ao longo dos anos e em diferentes lugares, tendo perdido, até onde se saiba, duas importantes vezes: a 1ª, quando Torchwood Four desapareceu e a 2ª, quando Torchwood Three foi explodido.

Eu procurei imagens com boa qualidade que pudesse dar uma ideia geral (ou relembrar a quem já viu a série) de como é o espaço físico dessa base de TW e, por não ter encontrado, resolvi utilizar uma cena do episódio Meat, da Segunda Temporada. Não dá para ver toda a base, mas dá para ter uma ideia do tamanho e também do bichinho de estimação que eles têm lá: um pterodáctilo.

O local de construção da base em Cardiff foi estratégico. Ela foi construída exatamente onde existe uma fenda temporal, por onde passa, eventualmente, aliens e objetos de cantos inimagináveis do espaço. Como é uma falha na malha do espaço-tempo, apenas uma solução muito drástica (não existente em 1885 e deixada de lado pelas futuras gerações de TW) poderia supostamente fechar ou inativar a fenda, mas como o Instituto em questão foi feito para lidar com alienígenas e suas tecnologias, nada mais natural que se aproveitasse dessa falha, tivesse acesso e pudesse manipular o que entrasse por ela.

E aqui, um parágrafo importante. Depois da destruição de TW 1, a base de TW 3 ficou sendo a única com um pessoal ativo e lutando intensamente contra ameaças aliens. Todavia, a ideologia usada por Jack na direção dessa base é diferente daquela geralmente encontrada em TW noutros momentos da História. Por ter sido companion do e 10º Doutores, por ter nascido numa colônia terráquea no século 51 e por ter sido Time Agent por um tempo (a Time Agency foi criada no século 49 e extinta após o século 52. Os Time Agents eram humanos que tinham missões desconhecidas através do Universo, usando um vortex manipulator para suas viagens no tempo), Jack Harkess quis fazer de Torchwood 3 uma base da qual o Doutor se orgulharia, defendendo os aliens e não apenas se apropriando do que eles tinham de melhor ou simplesmente matando-os.

Por quê tem uma fenda em Cardiff?

A existência da fenda em si faz parte de uma das “falhas” do Universo, assim como qualquer outra grande caracterísitica que podemos encontrar nele, tais como buracos negros, buracos brancos, nebulosas, quasares, supernovas, etc. A pergunta aí deveria ser “por quê essa fenda se ativou de tal forma a ponto de atrair coisas para a Terra?” Bem, quando Miss Agnes Havisham deu a ideia de criar uma base de TW em Cardiff e justamente onde está a fenda, ela tinha em mente algo que aconteceu no dia 24/12/1869. Esse evento ativou a fenda temporal naquele local. Relembre esse evento assistindo a cena abaixo.

Através do eco de multiplicidade genético-espacial (palavras do 10º Doutor em Journey’s End), Gwyneth, a serva que vocês viram se sacrificar no vídeo acima ativando a fenda em Cardiff, conseguiu imprimir parte de seu material genético em gerações futuras, tendo, portanto, “parentes” no século XXI. Ela conseguiu uma “descendente” fisicamente idêntica” a ela: Gwen Cooper, que trabalha justamente no local onde a fenda temporal existe. I know, right?

Jack Harkness esteve envolvido com TW 3 (à época TW Cardiff) desde 1899, quando foi seguido e observado pelas agentes do Instituto na época, Emily Holroyd e Alice Guppy. Ele fez trabalhou como agente da base até 2007, quando então assumiu a liderança definitiva, posto que manteve até um trágico evento ocorrido em 2010 (Children of Earth).

De 2010 em diante, TW 3 (agora composta por Jack, Gwen, Ianto e Rhys) se torna itinerante (Children of Earth) e mantém esse mesmo caráter em Miracle Day, com a diferença de mudar-se para os Estados Unidos. Nessa ocasião (2011), o nome do grupo é mudado para Torchwood Team, e passa a ter relações diretas com a CIA. Fazem parte do time principal apenas Jack e Gwen. Nos Estados Unidos, juntam-se a eles Rex Matheson, Esther Drummond e Vera Juarez, tendo, em algum momento da temporada, o esposo de Gwen, Rhys Williams, como importante afiliado.

* Em 2008, por conta da ausência de Jack, que voltou à TARDIS para acompanhar o 10º Doutor, Gwen Cooper assumiu a liderança temporária.

* Desde que a série começa, vemos Jack perder membros de TW 3, começando por Suzie Costello, já no episódio piloto.

Torchwood Four: literalmente desaparecido

Não há muito o que dizer sobre essa base de Torchwood, simplesmente porque ela desapareceu do mapa! Jack diz para Gwen que é uma “coisa complicada” o desaparecimento desse ramo do Instituto, mas que um dia ele será encontrado.

Torchwood India

Como a Índia fazia parte do Império Britânico quando Torchwood foi fundado, era natural que houvesse uma base lá também. A responsável por esse QG era Eleonor, a Duqeesa de Melrose. A base existia em Nova Delhi, e tinha como faxada um Clube Real. Em 2003, Jack rastreou uma ação vinda dessa base e, por não concordar com o que estava sendo feito, voltou no tempo até 1924 e fechou o local, encerrando todas as atividades de Torchwood na Índia.

.

TORCHWOOD: ALGUMAS EQUIPES

Aqui, procuro listar laguns membros das equipes de Torchwood através dos anos. Infelizmente, uma parte dos membros importantes são de mídias como áudios e livros, o que nos deixa sem imagens deles, de modo que não vão constar nas colagens abaixo. Cada equipe vem com o nome dos agentes e líderes, sua ocupação e a data em que estiveram ativos numa base de TW (nem sempre há toda essa informação disponível, mas eu fiz uso de todas as que eu tive acesso). O período marcado em anos no início de cada equipe marca a duração de atuação de seus membros (pelo menos um deles) ou o ano e período em que temos fontes certas de que agiram. E só para relembrar: nem todos os membros de TW possuem fotos/imagens, portanto, é evidente que está faltando muita gente e que os espaços entre as décadas seja causado por essa falta de imagens.

Torchwood Londres (1889 – 1906)

Torchwood Cardiff (1897 – 2007)

collag

Torchwood Cardiff (1918)

Torchwood Three (1999)

Torchwood One (2007)

Torchwood Three (2007 – 2009)

Torchwood (2010)

Team Torchwood (2011)

LUIZ SANTIAGO. . . .Depois de recusar o ingresso em Hogwarts, fui abduzido pelo Universo Ultimate. Lá, tive ajuda do pessoal do Greendale Community College para desenvolver técnicas avançadas de um monte de coisas. No mesmo período, conheci o Dr. Manhattan e vi, no futuro, Ozymandias ser difamado com a publicação do diário de Rorschach. Hoje costumo andar disfarçado de professor, mas na verdade sou um agente de Torchwood, esperando a TARDIS chegar na minha sala de operações a qualquer momento.