Especial | Akira Kurosawa

Akira Kurosawa

AKIRA KUROSAWA

Tóquio, Japão, 23 de março de 1910

Setagaya, Japão, 06 de setembro de 1998

Akira Kurosawa nasceu no subúrbio de Tóquio, em março de 1910. Filho caçula de uma família de oito filhos, descendia de uma linhagem de antigos samurais, fato que influenciaria algumas de suas escolhas como cineasta, algumas décadas depois. Antes de dirigir seu primeiro filme, em 1943, exerceu as funções de ilustrador, publicitário e assistente de direção. Sua paixão pelo cinema pode ser considerada uma influência de família, já que seu pai, um militar diretor de uma escola secundária, acreditava no poder didático do cinema, e tinha o hábito de levar a família para ver filmes, especialmente os Ocidentais, antes do embargo japonês a essas obras. Um fato interessante é que um irmão de Kurosawa, Heigo, apenas quatro anos mais velho, era Benshi, ou seja, um “narrador de filmes”, profissão comum no Japão à época do cinema silencioso. Com o advento do sonoro, Heigo ficou sem emprego e sem perspectivas, o que culminou em seu suicídio, aos 22 anos de idade. Após superar a morte do irmão, Kurosawa relutou bastante mas acabou atendendo a um anúncio para assistente de direção publicado em um jornal da época, e foi então que entrou para o cinema, aos 26 anos de idade. Sete anos depois ele dirigiria o seu primeiro filme. Começava uma longa carreira, que contaria com 32 títulos sob sua direção, um filme terminado postumamente por um de seus discípulos e inúmeros prêmios recebidos, além de uma valiosa contribuição para o cinema.

Como grande admirador da obra desse mestre japonês, tenho o orgulho de apresentar o Especial Akira Kurosawa. O leitor pode ter acesso a todo o nosso material através dos links abaixo. Desejo a todos uma ótima leitura.

.

ENTREVISTA

Para acrescentar ainda mais ao nosso Especial, segue a entrevista que concedi ao programa MOVIOLA da PlayTV no dia 22/09/2012. A conversa gira em torno das obras do mestre Akira Kurosawa e abarca sua carreira desde os primeiro anos até Sonhos (1990), focando na estética de produção, características gerais e influências do diretor no cinema Ocidental.

 

ESPECIAL

.

Anos 40

Os anos 1940 foram de aprendizagem e formação de um estilo próprio para Kurosawa. Aqui você encontrará as críticas para todos os 09 filmes que ele dirigiu nessa década, de A Saga do Judô (1943) a Cão Danado(1949).

Cão Danado 1949
Duelo Silencioso 1949
O Anjo Embriagado 1948
Um Domingo Maravilhoso 1947
Juventude Sem Arrependimento 1946
Os Homens Que Pisaram na Cauda do Tigre 1945
A Saga do Judô 2 1945
A Mais Bela 1944
A Saga do Judô 1943

.

Anos 50

Os anos 1950 trouxeram não só uma grande mudança no cinema japonês como também a primeira década de ouro na carreira de Kurosawa. Os primeiros épicos de samurai e o reconhecimento internacional a partir de Rashomon aparece já no início da década. Aqui você encontrará as críticas para os 09 filmes do diretor nesse período, que vai de Escândalo (1950) até A Fortaleza Escondida (1958).

A Fortaleza Escondida 1958
Ralé 1957
Trono Manchado de Sangue 1957
Anatomia do Medo 1955
Os Sete Samurais 1954
Viver 1952
O Idiota 1951
Rashomon 1950
Escândalo 1950

.

Anos 60

Segunda década de ouro de Kurosawa e o primeiro passo para a redução de sua produção. Aqui você irá encontrar as críticas para os 05 filmes desse período, que vai de Homem Mau Dorme Bem (1960) até O Barba-Ruiva (1965).

O Barba Ruiva 1965
Céu e Inferno 1963
Sanjuro 1962
Yojimbo – O Guarda-Costas 1961
Homem Mau Dorme Bem 1960

.

Anos 70

Os anos 1970 foram os mais difíceis para Akira Kurosawa. Após um desentendimento com Toshiro Mifune em O Barba-Ruiva, o diretor se viu sem o seu ator preferido, e ao mesmo tempo, com grande dificuldade em conseguir financiamento para seus filmes. Essa década conta apenas com 02 filmes, Dodeskaden (1970) e Dersu Uzala (1975), de produção soviética.

Dersu Uzala 1975
Dodeskaden – O Caminho da Vida 1970

.

Anos 80

Embora Kurosawa só tenha dirigido 02 filmes nos anos 1980, assim como na década anterior, já não havia mais a complicada busca por financiamento, e esta se tornou a terceira década de ouro do diretor. Kagemusha (1980), contou com co-produção de George Lucas e Francis Ford Coppola e Ran (1985), com a co-produção de Serge Silberman.

Ran 1985
Kagemusha – A Sombra do Samurai 1980

.

Anos 90

Última década da longa carreira de Akira Kurosawa. Os anos 1990 contam com 03 filmes, três grandes reflexões sobre a vida. Kurosawa tinha um roteiro pronto para filmar após o término de Madadayo (1993), mas não pode realizar o filme, que acabou sendo dirigido por um de seus discípulos, Takashi Koizumi. O filme em questão é Depois da Chuva, e foi lançado em 1999. Desde sua morte, outros roteiros originais, argumentos e alguns esboços seus têm sido filmados.

Madadayo 1993
Rapsódia em Agosto 1991
Sonhos 1990

.

Sobre o Diretor

Aqui, o leitor encontrará produções relacionadas a Akira Kurosawa, obras que nos ajudam a entender melhor sua carreira, estilo e modo de trabalho.
.

Sobre o Diretor: Índice completo

.

Artigos

Aqui, o leitor encontrará textos que podem ajudá-lo a compreender melhor o cinema japonês ou o cinema do próprio Kurosawa. Os artigos aqui contidos têm por objetivo aprofundar a visão do leitor e lançar luzes ou dúvidas sobre a filmografia do cineasta.
.

Artigos sobre Kurosawa

.

LUIZ SANTIAGO. . . .Depois de recusar o ingresso em Hogwarts, fui abduzido pelo Universo Ultimate. Lá, tive ajuda do pessoal do Greendale Community College para desenvolver técnicas avançadas de um monte de coisas. No mesmo período, conheci o Dr. Manhattan e vi, no futuro, Ozymandias ser difamado com a publicação do diário de Rorschach. Hoje costumo andar disfarçado de professor, mas na verdade sou um agente de Torchwood, esperando a TARDIS chegar na minha sala de operações a qualquer momento.