Especial | Daniel Day Lewis

Daniel Day-Lewis

Greenwich, Reino Unido, 29 de abril de 1957

Metódico, esse é o adjetivo perfeito para descrever o trabalho de Daniel Day-Lewis. Em sua carreira, o ator não limitou-se à interpretar um personagem, pelo contrário, ele incorporou cada papel minuciosamente. Em Lincoln, por exemplo, Day-Lewis exigiu que seus colegas de produção o chamassem de senhor presidente e continuava expressando-se como o personagem mesmo após o término das cenas. Já para interpretar William Cutting, em Gangues de Nova York, o ator fez um curso de açougueiro com o objetivo de entender o ofício de seu personagem.

Além disso, Daniel Day-Lewis também preparava-se fisicamente para seus papéis. Em Meu Pé Esquerdo, o ator recusou abandonar a cadeira de rodas durante as pausas entre as filmagens, buscando compreender ao máximo as dificuldades sentidas por Christy Brown. Já para O Último dos Moicanos, Daniel malhou o corpo durante um ano e fumava apenas cigarros enrolados por ele, como os nativos americanos faziam.

No entanto, obviamente, ser metódico não é o suficiente para tornar-se um bom ator, mas o puro talento de atuar também é necessário e isso Daniel Day-Lewis também tinha de sobra. Em sua filmografia, Daniel representou desde um homem gentil e cordial, como em A Época da Inocência, até  um ser extremamente ganancioso e obsessivo, como em Sangue Negro, mostrando sua versatilidade como ator.

Esses são só alguns exemplos do esforço que Daniel Day-Lewis empregava em seus trabalhos, entregando-se de corpo e alma para cada personagem e recebendo como recompensa três prêmios de melhor ator no Oscar, tornando-o o maior vencedor da categoria.

Neste ano, Daniel Day-Lewis anunciou que Trama Fantasma, de Paul Thomas Anderson, será seu último filme. Para homenageá-lo, o Plano Crítico preparou um merecido especial com todos os filmes de sua carreira. Nada mais justo para um dos melhores atores da história do cinema.

Abaixo, confira a crítica de todos os filmes de Daniel Day-Lewis (basta clicar no título em vermelho para ler) e deixe sua opinião sobre o ator nos comentários.

 

 

1971 — Domingo Maldito

plano critico domingo maldito

 

1981 — Gandhi

gandhi filme 1982 plano critico

 

1984 — Rebelião em Alto Mar

rebeliao em alto mar plano critico

 

1985 — Minha Adorável Lavanderia

my_beautiful_laundrette_minha adoravel lavanderia plano critico

 

1985 — Uma Janela para o Amor

UMA JANELA PARA O AMOR PLANO CRITICO

 

1988 — A Insustentável Leveza do Ser

The Unbearable Lightness of Being A Insustentável Leveza do Ser (1988) plano critico

 

1989 — Meu Pé Esquerdo

meupeesquerdo

 

1989 — O Sorriso de Uma Vida / Eversmile, New Jersey

 

1992 — O Último dos Moicanos

o ultimo dos moicanos plano critico filme

 

1993 — A Época da Inocência

a época da inocência plano critico martin scorsese

 

1993 — Em Nome do Pai

plano critoco em nome do pai filme

 

1996 — As Bruxas de Salem

 

1997 — O Lutador

 

2002 — Gangues de Nova York

 

2005 — O Mundo de Jack e Rose

 

2007 — Sangue Negro

 

2009 — Nine

 

2012 — Lincoln

FERNANDO CAMPOS . . . Depois que fui apresentado para a família Corleone não consegui me desapegar da cinefilia. Caso goste de "O Poderoso Chefão" já é um belo início para nos darmos bem. Estudo jornalismo, mas amo mesmo escrever críticas cinematográficas. Vejo no cinema muito mais que uma arte, mas uma forma ensinar, inspirar, e o mais importante, emocionar. Por isso escrevo, para tentar incentivar às pessoas que busquem se aprofundar nesse universo tão rico. Não tenho preconceito com nenhum gênero, só com o Michael Bay mesmo.