Especial | Planeta dos Macacos

mosaico pota planeta dos macacos

A mitologia do Planeta dos Macacos começou a ser construída no seminal livro de ficção científica do autor francês Pierre Boule, em 1963. Em 1968, o primeiro filme foi lançado pela Fox, dando o pontapé inicial para a franquia original, composta de cinco filmes. Além disso, duas séries de TV foram lançadas na década de 70, uma live action e outra animada.

Muitos anos se passaram sem que a produtora voltasse à franquia, o que somente aconteceu em 2001, no primeiro reboot da série. Apesar de ter sido razoavelmente bem sucedido na bilheteria, o filme foi objeto de muitas críticas negativas e acabou não gerando, como esperado, continuações.

Mais dez anos foram necessários para o Planeta dos Macacos voltar, em um segundo reboot beneficiado pela tecnologia de captura de performance. Foi um sucesso de bilheteria e de crítica. Uma nova porta para outra franquia fora aberta, com uma continuação lançada em 2014 e o que pode ser um encerramento em 2017.

Nós, aqui do Plano Crítico, somos viciados na macacada e temos as críticas de absolutamente todo o material audiovisual da franquia, além, claro, do livro que começou a febre que dura quase 50 anos. E, aqui, nossos leitores encontrarão todo o nosso trabalho devidamente organizado em categorias.

Para acessar as críticas, clique nas abas e nos links e imagens correspondentes abaixo. Boa leitura!

Filmes de 1968 a 1973

Filme de 2001

Filmes de 2011 em diante

Séries de TV

Livro

Quadrinhos Marvel

Quadrinhos Boom! Studios

Trilhas sonoras

Outros

RITTER FAN. . . . Aprendi a fazer cara feia com Marion Cobretti, a dar cano nas pessoas com John Matrix e me apaixonei por Stephanie Zinone, ainda que Emmeline Lestrange e Lisa tenham sido fortes concorrentes. Comecei a lutar inspirado em Daniel-San e a pilotar aviões de cabeça para baixo com Maverick. Vim pelado do futuro para matar Sarah Connor, alimento Gizmo religiosamente antes da meia-noite e volta e meia tenho que ir ao Bairro Proibido para livrá-lo de demônios. Sou ex-tira, ex-blade-runner, ex-assassino, mas, às vezes, volto às minhas antigas atividades, mando um "yippe ki-yay m@th&rf%ck&r" e pego a Ferrari do pai do Cameron ou o V8 Interceptor do louco do Max para dar uma volta por Ridgemont High com Jessica Rabbit.