Crítica | Kingdom Rush

estrelas 4,5

Do popular gênero tower defense, composto por games como Plants vs. Zombies, Kingdom Rush talvez seja o que mais se destaca. Não só pela sua jogabilidade, mas pelas diversas referências que faz ao mundo do entretenimento, sem falar, é claro, em sua dificuldade.

A premissa é simples, como de qualquer outro jogo do tipo: impedir que a horda de monstros chegue até certo local. Como fazer isso? Através do posicionamento de quatro tipos de torres ao longo da trajetória inimiga: arqueiro, mago, guerreiros ou artilharia anã. Para isso é necessário ouro – já começamos com uma quantia, mas conseguimos mais através da morte de cada criatura.

screen_04

O primeiro elemento inovador do game começa aqui. Cada uma dessas torres pode receber melhorias que aumentam seu dano, alcance, etc. Essas devem ser feitas individualmente em cada fase do jogo – elas não se mantém de uma para a outra. Eventualmente podemos escolher entre duas opções, uma espécie de mudança de classe na torre – a artilharia anã, por exemplo, pode se tornar a Big Bertha (um canhão gigantesco) ou o Tesla Cannon (que solta raios nos inimigos a sua volta). Isso contribui ainda mais para o elemento estratégia que já preenche cada pedaço do game.

Não ache que simplesmente preencher cada cenário de Kingdom Rush irá garantir sua vitória. Como foi dito anteriormente, esse é um jogo difícil e requer grande estratégia. Mesmo as fases iniciais já apresentam um desafio para os iniciantes e, conforme progredimos, ele se torna incrivelmente difícil. Porém nada que a prática não resolva. Para facilitar o game ainda apresenta um sistema de upgrades permanente das torres. Cada um desses é comprado com estrelas que conseguimos ao passar dos níveis. O número de estrelas ganhas varias de um a três.

Quando a estratégia falha, porém, ainda temos duas alternativas para nos ajudar a combater o exército de monstros. Dois poderes: tropas auxiliares, que consiste no posicionamento de duas unidades em qualquer lugar do caminho e chuva de meteoros, o nome já diz tudo. Conforme avançamos nos níveis esses dois se tornam cada vez mais essenciais e também podem receber os upgrades permanentes.

Por fim, temos nosso último recurso nessa luta incessante: os heróis. Cada um deles possui habilidades únicas que melhores se encaixam dependendo da fase. Eles avançam de level, variando de 1 a 10 e, assim como as torres, isso deve ser feito de fase em fase, ao ponto que eles voltam ao level 1 na posterior. Esse é outro recurso disponível que se torna imprescindível com a progressão no game.

Não se engane, contudo, achando que somente o jogador tem tamanhos recursos. As hordas inimigas vão se tornando crescentemente mais variadas (e mais extensas) ao longo do jogo, passando a exibir criaturas que resistem a magia, com armadura ou simplesmente seres colossalmente grandes. Nada se compara, porém, às batalhas contra chefes – monstros que aparecem no fim de determinadas fases, sem qualquer aviso. Essas garantem o desespero do defensor.

image-15

Como foi dito antes, não é só a jogabilidade em si que torna Kingdom Rush um dos melhores games do gênero. As referências à cultura pop garantem diversas risadas do jogador. Através de um ótimo trabalho de dublagem, ao construirmos as torres ou realizarmos melhorias, elas dizem coisas como: want some, get some ou say hello to my little friend. Além disso, temos diversos nomes famosos dados a unidades dentro do jogo – um arqueiro élfico, por exemplo, se chama Legolas. Kingdom Rush está repleto dessas referências, algumas escancaradas e outras escondidas.

O game está presente em diversas plataformas: para celulares com sistema Android e iOS, iPad, Pc (pelo site oficial ou pela Steam). E qual a diferença entre essas versões? Nas versões de celular diversos heróis precisam ser comprados com dinheiro para serem utilizados. A de iPad possui gráficos melhorados, com heróis também bloqueados. A versão do browser requer o pagamento de uma taxa para aproveitamenteo do game completo e a da Steam requer que apenas seja comprada, dispondo de todos os elementos desbloqueados, sem necessitar mais pagamentos. Todas funcionam excepcionalmente bem, sem bugs. Cabe ao jogador escolher a que melhor lhe convém.

Kingdom Rush é definitivamente um dos melhores tower defenses disponíveis e irá roubar a atenção do jogador por diversas horas. É obrigatório para qualquer fã do gênero e vale a pena ser conferido mesmo por quem nunca testou jogos do tipo. Ele requer bastante estratégia e paciência, sendo bastante recompensador.

Kingdom Rush
Desenvolvedora:
 Ironhide Game Studio
Lançamento: 28 de Julho de 2011 (Browser), 19 de Dezembro de 2011 (iOS), Maio de 2013 (Android), Janeiro de 2014 (Steam)
Gênero: Tower-defense
Disponível para: iOS, Android, Pc

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.