Lista | 50 anos de 007 – As Mais Inesquecíveis Bond Girls

Uma das mais marcantes características dos filmes da franquia de 007 é a presença das chamadas Bond Girls. Todas elas são mulheres belíssimas, mas nem todas do lado do agente secreto mais famoso do cinema. Ao contrário até: muitas dessas fantásticas moças que povoam a imaginação de milhões de marmanjos mundo a fora são lindamente mortais, capazes de seduzir unicamente para, muito vagarosamente, enfiar uma faca onde mais dói.

Ao longo de 50 anos, os filmes da franquia de James Bond nos brindaram com nada menos do que 84 mulheres extremamente distintas umas da outras. Muitas foram apenas elementos de “decoração”, aparecendo por poucos minutos ou até segundos, outras foram integrais ao desenvolvimento das tramas. Outras, ainda, com sua inteligência e perspicácia, muitas vezes se mostraram mais capazes que o próprio Bond.

Como parte de nosso Especial 007, que comemora o 50º aniversário da franquia no cinema e o lançamento do 23º e excelente filme, 007 – Operação Skyfall, decidimos apresentar nossa lista das 10 mais inesquecíveisBond Girls. Não é uma lista das mais gostosas ou mais belas mulheres, mas sim das que, com sua presença, de uma maneira ou de outra (inclusive, mas não unicamente por sua beleza) mudaram de alguma forma o rumo do filme onde apareceram, deixando uma marca indelével no imaginário dos fãs.

Confesso, porém, que foi muito difícil e doloroso fazer essa lista, pois cortar belas mulheres é sempre desagradável. Por outro lado, fui obrigado a lentamente analisar dezenas e mais dezenas de fotografias e isso nunca é demais, não é mesmo? No entanto, imbuído da frieza do agente secreto e munido de um Martini de vodka batid0, não mexid0, consegui chegar a um agradabilíssimo Top 10.

Vocês concordam com a lista? Acrescentariam ou retirariam alguém?

#10. Octopussy em 007 Contra Octopussy

(Maud Adams)

Maud Adams foi a única atriz a viver duas Bond Girls diferentes na série de James Bond. Primeiro fez Andrea em 007 Contra o Homem Com a Pistola de Ouro, em 1974.  Onze anos depois e ainda mais bela, fez o personagem título em 007 Contra Octopussy, como uma mortal contrabandista de joias que comanda um harém de mulheres altamente treinadas para as mais diversas tarefas. Não há nome melhor para começar uma lista como essa.

.

#9. Jill Masterson em 007 Contra Goldfinger

(Shirley Caton)

   

Jill não poderia ficar de fora de uma lista como essa, pois não só ela impressiona por sua beleza estonteante nos poucos segundos que divide a tela com 007 (Sean Connery), como, também e principalmente, ela protagoniza o mais inesquecível assassinato em qualquer filme de James Bond: a pintura dourada que a leva à morte por asfixia epidérmica, presente de Oddjob (Harold Sakata), a mando de Auric Goldfinger (Gert Fröbe). Aliás, a família Masterson tem duas perdas irreparáveis no filme, já que a irmã de Jill – Tilly (Tania Mallet) – também morre atingida pelo chapéu de Oddjob.

.

#8. Melina Havelock em 007 – Somente Para Seus Olhos

(Carole Bouquet)

De rosto angelical e beleza estonteante, Melina engana qualquer um, pois é uma das mais ferozes e mortais Bond Girls já vistas. De posse de sua besta, quer de toda maneira vingar a morte de seus pais a mando de Kristatos (Julian Glover). Para isso, ela ajuda Bond em todos os momentos mais cruciais: no esqui, no fundo do mar, escalando Meteora. É uma mulher extremamente versátil. E eu já disse que ela é estonteante?

.

#7. May Day em 007 – Na Mira dos Assassinos

(Grace Jones)

May Day é a mais surreal das Bond Girls. Musculosa, fortíssima e extremamente mortal, capaz de facilmente levantar um homem com seus braços e jogá-lo arquibancada abaixo ou de içar James Bond junto com uma bomba de um buraco em uma mina, ela é a capanga/amante do multi-milionário amalucado Max Zorin (Christopher Walken). Além disso, seus figurinos ao longo do filme marcaram época.

.

#6. Domino Derval em 007 Contra a Chantagem Atômica

(Claudine Auger)

Confesso que Domino está nessa lista quase que unicamente por ser talvez a mais deslumbrante de todas as Bond Girls. Não deu para resistir. Mas, como isso aqui é um site sério, vale lembrar que ela é essencial para Bond na derrota de Largo (Adolfo Celi) e seu plano de chantagem mundial. Além disso, ela fica muito bem de vestido, de biquíni, de roupa de neoprene…

.

#5. Xenia Onatopp em 007 Contra GoldenEye

(Famke Janssen)

Fetiche puro, a violenta Xenia Onatopp, tem orgasmos matando suas vítimas na cama com uma fortíssima e mortal cruzada de pernas. Pensando bem, se é para morrer, essa deve ser uma das formas mais agradáveis, não é mesmo?

.

#4. Condessa Teresa “Tracy” de Vicenzo em 007 A Serviço Secreto de Sua Majestade

(Diana Rigg)

Essa Bond Girl arrebatou o coração de James Bond com sua fortíssima personalidade e tendência suicida. Juntamente com James Bond (George Lazenby), ela protagonizou cenas intensas, desde um resgate em uma praia de Portugal até uma excitante perseguição automobilística seguida de fuga com esquis na neve. Tracy e Bond chegaram até a se casar no filme e seu nome é lembrado em filmes posteriores, depois da tragédia que a acometeu.

.

#3. Vesper Lynd em Cassino Royale

(Eva Green)

Outra Bond Girl que arrebatou o coração de James Bond (Daniel Craig), fazendo com que ele pedisse demissão do MI6. Mas, ela escondia um terrível segredo que acabou funcionando para talhar a personalidade fria e calculista de um 007 ainda em formação. O agente secreto nunca mais seria o mesmo depois de Vesper.

.

#2. Pussy Galore em 007 Contra Goldfinger

(Honor Blackman)

Três anos mais velha do que Sean Connery, Honor Blackman provou que idade não tem absolutamente nenhuma relação com beleza e personalidade. Sim, não é a mais arrebatadora das Bond Girls, mas Pussy Galore tem a seu favor o melhor nome já criado para um personagem da franquia, um charme irresistível comparável ao de Bond, além de pitadas de lesbianismo, deixadas nas entrelinhas por seu jeito no começo do filme e pela sua relação com suas belíssimas pilotos, algo impensável em 1964. E isso sem falar na sua participação constante e vital naquele que é normalmente considerado o melhor filme da série. Todas essas características, somadas, a colocam merecidamente no 2º lugar das Bond Girls mais inesquecíveis.

.

#1. Honey Ryder em 007 Contra o Satânico Dr. No

(Ursula Andress)

Mas o primeiro lugar vocês já sabiam, não é mesmo? A suíça Ursula Andress, então com tenros 26 anos, apesar de não ser tecnicamente a primeira Bond Girl do cinema (essa honra fica com Eunice Gayson, vivendo Sylvia Trench, no mesmo filme), fez e ainda faz os queixos de todos os homens caírem, com sua impressionante entrada no filme, já no terço final, saindo da água na ilha do Dr. No (Joseph Wiseman). Honey Ryder inaugurou, verdadeiramente, a procura dos produtores por mulheres estonteantes para viver as Bond Girls nos 22 filmes seguintes, mas eles nunca alcançaram o mesmo sucesso. Claro que chegaram próximos, mas Honey Ryder com seu  biquíni branco e segurando uma faca ainda é um ícone do cinema. E será para sempre.

.

Hors Concours

Miss Moneypenny em 14 filmes da série oficial

(Lois Maxwell)

Apesar de não ser tecnicamente uma Bond Girl, seria impossível e injusto não completar essa lista fazendo uma menção a essa importantíssima personagem como vivida pela inesquecível atriz Lois Maxwell. Secretária de M sempre apaixonada por Bond, Miss Moneypenny foi sua fiel escudeira por muitos anos, desde 007 Contra o Satânico Dr. No (1962) até 007 – Na Mira dos Assassinos (1985), ininterruptamente. Aplausos para ela!

RITTER FAN. . . . Aprendi a fazer cara feia com Marion Cobretti, a dar cano nas pessoas com John Matrix e me apaixonei por Stephanie Zinone, ainda que Emmeline Lestrange e Lisa tenham sido fortes concorrentes. Comecei a lutar inspirado em Daniel-San e a pilotar aviões de cabeça para baixo com Maverick. Vim pelado do futuro para matar Sarah Connor, alimento Gizmo religiosamente antes da meia-noite e volta e meia tenho que ir ao Bairro Proibido para livrá-lo de demônios. Sou ex-tira, ex-blade-runner, ex-assassino, mas, às vezes, volto às minhas antigas atividades, mando um "yippe ki-yay m@th&rf%ck&r" e pego a Ferrari do pai do Cameron ou o V8 Interceptor do louco do Max para dar uma volta por Ridgemont High com Jessica Rabbit.