Lista | Mulheres no Cinema

Oito de Março, Dia Internacional da Mulher. Em tempos de reflexão e denúncias como os de hoje, há muito o que se pode observar e falar sobre como o sexo feminino têm sido representado no cinema desde seus primórdios. As mulheres sempre geraram fontes ricas de narrativa e complexidade para o cinema, mas em troca disto, há a desigualdade salarial em relação aos homens, históricos intermináveis de abusos e perseguições, sexismo… a lista é longa. E fica o questionamento, será que, ao invés de flores, beijos e abraços, as mulheres não merecem muito mais serem tratadas, respeitadas e valorizadas em pé de igualdade com o sexo masculino?

E enquanto a luta das mulheres continua lá fora, o Plano Crítico preparou uma lista para exaltar variados títulos que nos trazem grandes personagens femininas, ou que são comandados por mulheres atrás das câmeras, e como grande parte das listas que vocês já viram aqui no site, há para todos os gostos. E lembrando, a lista não segue nenhuma ordem específica de preferência, já que o que realmente queremos é que estas mulheres, sejam elas personagens, diretoras, atrizes ou diversas outras profissionais sejam lembradas. Se sentiu falta de algum título, não esqueçam de lembrar nos comentários. Vocês podem ler a crítica de cada filme clicando em seus respectivos títulos.

E feliz dia internacional da mulher!

Kill Bill, 2003

A noiva mais badass do cinema.

.

Cisne Negro, 2010

O filme que rendeu o primeiro Oscar, até agora, para Natalie Portman.

.

Louca Obsessão, 1990

Quem aí não se deixou encantar pela insanidade de Annie Wilkes?

.

O Que Terá Acontecido a Baby Jane?, 1962

A história da rivalidade entre Bette Davis e Joan Crawford é tão famosa quanto o próprio filme, inclusive a forma sexista com que Hollywood vendeu o embate entre as duas, algo abordado na primeira temporada da série Feud.

.

O Diabo Veste Prada, 2006

Meryl Streep como a impiedosa Miranda Priestly. Não precisamos dizer mais nada.

.

Aquarius, 2016

Sônia Braga e a resistência de Clara.

.

Pânico, 1996

Sidney Prescott, de longe o principal símbolo de sobrevivência entre as scream queens do cinema.

.

Frances Ha, 2012

Ah, a sonhadora Frances…

.

A Forma da Água, 2017

Antes de mais nada, um filme sobre uma mulher (re)descobrindo sua sexualidade, com direito a masturbação e escama só de peixe.

.

Atômica, 2017

E tem coisa melhor que Charlize Teron descendo o cacete?

.

Meninas Malvadas, 2004

“Se você veio da África, por quê você é branca?”

.

Chicago, 2002

And all that jaz…

.

Closer – Perto Demais, 2004

Hello, stranger.

.

Carol, 2015

A sutil e delicada aproximação sentimental entre duas mulheres através de gestos, toques e olhares.

.

Uma Mulher Sob Influência, 1974

Gena Rowlands numa das interpretações mais comoventes, complexas e devastadoras da história do cinema.

.

A Garota Dinamarquesa, 2015

A difíci tarefa de recontar a trajetória de uma das primeiras mulheres transgênero da história.

.

Uma Mulher Fantástica, 2017

A primeira produção com uma atriz transexual a ganhar um Oscar, um feito importantíssimo.

.

Crepúsculo dos Deuses, 1950

I’m ready for my close, Mr. DeMile.

.

Menções honrosas: ElleInverno da AlmaA Viagem de ChihiroQue Horas Ela Volta?A Cidade Onde EnvelheçoPiaf – Um Hino ao AmorSonata de OutonoBlue JasmineA TrocaAs HorasFridaCléo de 5 às 7Thelma & LouiseGarota ExemplarO Piano, A Hora Mais EscuraA Noviça RebeldeA MentiraA ChegadaAliens – O ResgateAs Patricinhas de Beverly HillsAs Virgens SuicidasMulan

RAFAEL OLIVEIRA. . . .Somente há sinal de vida aqui quando o cinema está presente. E quando ele está, são as cores de Almodóvar, a frieza de Kubrick e o suspense de Shyamalan que me encantam. Um cinéfilo em constante construção.