Lista | Os 30 Melhores “Awesome Mixes” do Cinema

*Ajudaram na confecção da lista: Luiz Santiago e Handerson Ornelas.

Inspirados no Awesome Mix Vol. 2 da continuação de Guardiões da Galáxia, decidimos mergulhar no mundo da música para criar uma lista com as melhores trilhas de filmes. Mas estabelecemos algumas premissas, para não endoidarmos na seleção:

  1. Só trilhas compostas em sua maioria por músicas cantadas (ou seja, nada de filmes com uma ou duas músicas-tema cantadas, como A Primeira Noite de um Homem);
  2. As músicas podem pré-existir ao filme (o que é o caso da maioria aqui) ou terem sido originalmente compostas para ele;
  3. Filmes musicais não entram (vide #4 abaixo);
  4. A definição que elegemos usar para “filme musical” é filme em que os personagens começam a cantar do nada, sem que a cantoria tenha ligação direta com a narrativa do filme, ou seja A Noviça Rebelde é musical, ao passo que Ruas de Fogo não é, pois, no caso do segundo, as músicas cantadas no filme são cantadas por personagens cantores exercendo suas atividades;
  5. Somente filmes feitos originalmente para o cinema lançados ou não no cinema no Brasil (nada de telefilmes ou filmes lançados produzidos e lançados exclusivamente em canais de streaming);
  6. Não repetimos diretores para abrirmos ao máximo o leque (portanto, nada de Quentin Tarantino sete vezes…);
  7. O determinante é a qualidade da trilha e não do filme em si (ainda que os filmes aqui presentes sejam, em sua maioria, excelentes).

Mesmo assim, confessamos que foi uma dificuldade selecionar “apenas 30” trilhas e a coisa complicou mais ainda quando as colocamos na ordem da “menos melhor” à melhor. E, temos certeza, muitos de vocês discordarão de muita coisa na lista, o que faz parte da própria natureza da proposta. Portanto, não se acanhem se tivermos deixado alguma trilha favorita de fora e listem as suas próprias (com base nas premissas acima) lá nos comentários para podermos discutir!

Vamos lá? E ainda tem playlist lá no final!

30. Isto é Spinal Tap
(This is Spinal Tap, Rob Reiner – 1984)

this-is-spinal-tap-plano-critico

Motivo da inclusão: Vai até o 11!
Melhores músicas: Tonight I’m Gonna Rock You Tonight, Stonehenge, Cups and Cakes

29. Quanto Mais Idiota Melhor
(Wayne’s World, Penelope Spheeris – 1992)

waynes-world-plano-critico

Motivo da inclusão: Melhor uso de Bohemian Rhapsody (fora de um show do Queen original) na História da Humanidade.
Melhores músicas: Bohemian Rhapsody, Ballroom Blitz, Loving Your Lovin’

28. Jovens, Loucos e Rebeldes
(Dazed and Confused, Richard Linklater – 1993)

dazed_and_confused_plano_critico

Motivo da inclusão: Música e último dia da escola nos anos 70. Não tem coisa melhor!
Melhores músicas: Dazed and Confused, Paranoid, School’s Out

27. Sing Street: Música e Sonho
(Sing Street, John Carney – 2016)

sing-street-plano-critico

Motivo da inclusão: Os anos 80 e suas breguices. O advento do new wave e do post punk é extremamente bem retratado no longa de John Carney, feito pra qualquer amante de música. Uma divertida história de amizades e paixões com a música como pano de fundo.
Melhores músicas: Drive it like you Stole it, Up

26. Sem Destino
(Easy Rider, Dennis Hopper – 1969)

easy-rider-plano-critico

Motivo da inclusão: O exemplo máximo da contra-cultura perfeitamente capturado por suas músicas.
Melhores músicas: Born to be Wild, If 6 Was 9, The Weight

25. Creed: Nascido para Lutar
(Creed, Ryan Coogler – 2015)

creed

Motivo da inclusão: Um inesperadamente potente filme da franquia Rocky que também tem na música uma de suas melhores características, mergulhando de forma certeira na cultura do hip-hop. O tema de Gonna Fly Now reformulado é de cair o queixo.
Melhores músicas: Last Breath, Lord Knows/ Fighting Stronger

24. Boogie Nights: Prazer Sem Limites
(Boogie Nights, Paul Thomas Anderson – 1997)

boogie-nights-1997-06-g

Motivo da inclusão: Pornograficamente musical.
Melhores músicas: Sister Christian, Livin’ Thing, Best of My Love

23. Irmãos Cara de Pau
(The Blues Brothers, John Landis – 1980)

Blues-Brothers-plano-critico

Motivo da inclusão: Uma comédia? Um filme policial? Um musical? É Blues Brothers!
Melhores músicas: Jailhouse Rock, Let the Good Times Roll, Gimme Some Lovin’

22. Flashdance: Em Ritmo de Embalo
(Flashdance, Adrian Lyne – 1983)

flashdance-plano-critic

Motivo da inclusão: Brega, mas encantador, e com músicas inesquecíveis.
Melhores músicas: Maniac, Lady, Lady, Lady, Flashdance… What a Feeling

21. Durval Discos
(Idem, Anna Muylaert – 2002)

durval-discos-plano-critico

Motivo da inclusão: Qualquer colecionador de discos já simpatizou com a paixão de Durval por suas “bolachas”.
Melhores músicas: Ovelha Negra, Maracatu Atômico, Xica da Silva

20. Os Bons Companheiros
(Goodfellas, Martin Scorsese – 1990)

Goodfellas-plano-critico

Motivo da inclusão: Máfia, Scorsese, De Niro, Joe Pesci e muita música boa.
Melhores músicas: Rags to Riches, Baby, I Love You, Life is But a Dream

19. Good Vibrations
(Idem, Lisa Barros D’Sa e Glenn Leyburn – 2012)

good-vibrations-plano-critico

Motivo da inclusão: Durval Discos na Irlanda e com punk-rock!
Melhores músicas: Star, Gangster of Love, Sounds and Pressure

18. Um Beijo Roubado
(My Blueberry Nights, Wong Ka-Wai – 2007)

blueberry-nights-plano-critico

Motivo da inclusão: Um retrato coreano da América multifacetada e musical.
Melhores músicas: The Story, Ely Nevada, Bus ride

17. Loucuras de Verão
(American Graffiti, George Lucas – 1973)

american-graffiti-plano-critico

Motivo da inclusão: Uma seleção musical dos anos 50 e 60 de se tirar o chapéu!
Melhores músicas: Johnny B. Goode, 16 Candles, Smoke Gets in Your Eyes

16. Quase Famosos
(Almost Famous, Cameron Crowe – 2000)

almost-famous-plano-critico

Motivo da inclusão: Pois viajar com sua banda preferida é o sonho de qualquer um. Ainda mais se isso é nos anos 70 e suas referências incluem bandas mitológicas como Led Zeppelin e Black Sabbath.
Melhores músicas: Paranoid, Sparks, That’ the Way

15. Curtindo a Vida Adoidado
(Ferris Bueller’s Day Off, John Hughes – 1986)

save-ferris

Motivo da inclusão: O que Quanto Mais Idiota Melhor representou para Bohemian Rhapsody, Curtindo a Vida Adoidado representou para Twist and Shout.
Melhores músicas: Twist and Shout, Love Missile F1-11, Oh Yeah

14. Juno
(Idem, Jason Reitman – 2007)

juno_ellenpage

Motivo da inclusão: Juno é a amostra perfeita do que viria a se tornar o movimento indie pop/rock na música. Fofinho, divertido e carismático.
Melhores músicas: Expectations, A Well Respected Man, Superstar

13. Scott Pilgrim Contra o Mundo
(Scott Pilgrim vs. the World, Edgar Wright – 2010)

ScottPilgrimVStheWorld

Motivo da inclusão: Imagens e músicas capazes de induzir ataques epilépticos! Indie rock bem garageiro + melhor-adaptação-de games-que-não-é-game + a mente de Edgar Wright em seu clímax. Ah, e Sex-Bob-Omb, a melhor banda fictícia ever.
Melhores músicas: Threshold, I Heard Ramona Sing, It’s Getting Boring by the Sea

12. As Vantagens de Ser Invisível
(The Perks of Being a Wallflower, Stephen Chbosky – 2012)

as-vantagens-de-ser-invisivel-plano-critico

Motivo da inclusão: Porque escutar Heroes no volume máximo de um carro em movimento enquanto passa por um túnel já é uma cena icônica.
Melhores músicas: Heroes, Teenage Riot, Temptation

11. Top Gun: Ases Indomáveis
(Top Gun, Tony Scott – 1986)

top gun ases indomáveis

Motivo da inclusão: Nada como pilotar um F-14 ao som de Danger Zone…
Melhores músicas: Danger Zone, Take My Breath Away, Great Balls of Fire

10. Detroit, a Cidade do Rock
(Detroit Rock City, Adam Rifkin – 1999)

detroit-rock-city-plano-critico

Motivo da inclusão: Kiss! Kiss!!Kiss!!!
Melhores músicas: Detroit Rock City, Highway to Hell, Runnin’ With the Devil

9. Trainspotting – Sem Limites
(Trainspotting, Danny Boyle – 1996)

trainspotting-pc

Motivo da inclusão: Uma viagem pelo submundo das drogas em Edimburgo regada à muita música.
Melhores músicas: Lust for Life, Nightclubbing, Perfect Day

8. A Vida Marinha com Steve Zissou
(The Life Aquatic with Steve Zissou, Wes Anderson – 2004)

stevezissou_planocritico

Motivo da inclusão: Seu Jorge recentemente foi fazer uma turnê na Europa focada apenas em sua trilha para o filme, que consiste em covers de canções de David Bowie. O próprio Bowie aprovou as versões do brasileiro, não preciso dizer mais que isso.
Melhores músicas: Life on Mars, Starman, Rebel Rebel (Seu Jorge cantando David Bowie)

7. Scarface
(Idem, Brian De Palma – 1983)

scarface-plano-critico

Motivo da inclusão: Eu nunca entendi o compilado de canções dançantes influenciadas pela música latina e pela disco dos anos 80 em Scarface – um filme justamente sobre a máfia – mas de alguma forma ela funciona e dá o tom necessário pra destacar o filme dos demais de seu gênero.
Melhores músicas: Push it to the Limit, Rush Rush, Turn Out the Night

6. Ruas de Fogo
(Streets of Fire, Walter Hill – 1984)

streets-of-fire

Motivo da inclusão: Distopia roqueira para ninguém botar defeito.
Melhores músicas: Nowhere Fast, One Bad Stud, I Can Dream About You

5. Guardiões da Galáxia
(Guardians of the Galaxy, James Gunn – 2014)

UCM - Guardioes da Galaxia

Motivo da inclusão: O cara tem tecnologia futurista a seu dispor e usa um walkman com uma fita K7 cheia de hits dos anos 70!!!
Melhores músicas: Ain’t No Mountain High Enough, Go All the Way, Spirit in the Sky

4. Cães de Aluguel
(Reservoir Dogs, Quentin Tarantino – 1992)

Caes-de-aluguel-02

Motivo da inclusão: Impossível não amar orelha cortada ao som de Stuck in the Middle With You.
Melhores músicas: Stuck in the Middle With You, Hooked on a Feeling, Little Green Bag

3. Os Embalos de Sábado à Noite
(Saturday Night Fever, John Badham – 1977)

saturday-night-fever-plano-critico

Motivo da inclusão: Quero ver resistir a tentação de andar como o John Travolta ao ouvir essa trilha!
Melhores músicas: Stayin’ Alive, Night Fever, How Deep Is Your Love

2. Alta Fidelidade
(High Fidelity, Stephen Frears – 2000)

altafidelidadecusack_planocritico

Motivo da inclusão: Um filme em que a música é praticamente o protagonista. Ou seria o contrário?
Melhores músicas: I’m Wrong About Everything, Everybody’s Gonna Be Happy, Most of the Time

1. Footloose – Ritmo Louco
(Footloose, Herbert Ross – 1984)

footloose-plano-critico

Motivo da inclusão:

Gamora: Sou uma guerreira, uma assassina. Eu não danço.
Peter Quill: Verdade? Bem, no meu planeta, nós temos uma lenda sobre pessoas como você. É chamada Footloose. E nela, um grande herói chamado Kevin Bacon ensina uma cidade inteira cheia de gente cagona que, dançar, bem, é a melhor coisa que existe.

Melhores músicas: Footloose, Let’s Hear It for the Boy, Holding Out for a Hero

Tributo aos deuses do Cinema

Highlander: O Guerreiro Imortal
(Highlander, Russell Mulcahy – 1986)

highlander_o_guerreiro_imortal_1986_plano_critico

Motivo da inclusão: Nós esquecemos (!!!) totalmente e nosso leitor, ABC (muito obrigado!) nos lembrou que Highlander não poderia ficar de fora. Por que? Bem, se você está fazendo essa pergunta então não assistiu o filme, ou viu tudo com o “mudo” ligado!

Melhores músicas: Who wants to Live Forever, A Kind of Magic.

Hors-concours

Sangue Ruim
(Mauvais Sang, Leos Carax – 1986)

mauvais-sang-plano-critico

Motivo da inclusão: Quebramos todas as regras para incluir esse daqui e o fizemos só por causa da fantástica sequência de Alex (Denis Lavant) correndo ao som de Modern Love, de David Bowie. Não tinha como deixar de fora!
Melhores músicas: Modern Love

XXXXXX ———- XXXXXX

Acabou! E agora queremos saber quais vocês mais gostam! Digam aí nos comentários e, enquanto pensam, ouçam nossa playlist baseada na lista acima, com uma canção de cada filme citado!

RITTER FAN & GUILHERME CORAL . . . Primeiro híbrido-crítico do Plano Crítico, Ri&Gui é a junção de duas mentes insanas, perturbadas e ousadas prontas para dominar o mundo. Surgidas diretamente das séries da CW, essas mentes pretendem espalhar, além da dominação, o amor e o nonsense pela Galáxia. Contemplem, ó, mortais, uma nova categoria de crítico!