Lista | Os Filmes (Originais) de 2018 que Ansiosamente Aguardamos

Está chegando o final de ano e é hora de olharmos para o quem vem por aí. Confabulamos muito e montamos uma lista dos filmes originais que mais aguardamos em 2018.

As regras são simples: (1) tem que ser filmes ainda não lançados no circuito comercial de cinema no Brasil mesmo que já tenham sido lançados fora daqui e (2) todos devem ser originais, ou seja, não podem ser continuações, prelúdios, spin-offs e reboots de outros filmes (conforme nossa interpretação, claro) e nem mesmo versões em live-action de filmes animados ou “primeiros filmes” que, porém, façam parte de um universo compartilhado (como os da Marvel e da DC) foram considerados originais para fins desta lista. Queríamos realmente nos ater a filmes originais. No entanto, novas adaptações de obras não audiovisuais anteriores (como literárias) ou mesmo novas adaptações de obras que já foram adaptadas para o audiovisual, desde que a proposta seja voltar ao texto original e não “adaptar a adaptação” entraram em nosso conceito de original e estão nesta lista.

Além disso, tendo em vista as fontes escassas sobre filmes não americanos estreando em 2018 com bom grau de certeza, a lista infelizmente focou em produções americanas, com poucas exceções.

Mas podem deixar que faremos uma segunda lista, muito em breve, somente dedicada às continuações e afins. Por último, decidimos manter a estrutura das listas particulares de cada participante, mesmo com repetições, que foram poucas, aliás.

Fiquem com a lista e, como sempre, queremos saber o que vocês acharam. Deixamos algo de fora? Incluímos algum que não concordam? As datas de lançamento no Brasil são apenas previsões e poderão mudar.

Giba Hoffman

Uma Dobra no Tempo
(A Wrinkle in Time, dir: Ava DuVernay)

Sci-Fantasy readaptando um romance de 1962, após uma versão inexpressiva para a televisão. Com Oprah no elenco! Adoro a ficção pulp dos anos 60, e essa adaptação desperta curiosidade. Em meio à moda distópica/young-adult e de refilmar clássicos da animação, é uma manobra inusitada da Disney – não que isso garanta que vai sair algo de bom daí…

Previsão de lançamento no Brasil: 29 de março

Mentes Sombrias
(The Darkest Minds, dir: Jennifer Yuh Nelson)

Adaptação de mais um romance young adult distópico, esse parece envolver uma molecada com super-poderes em um road-trip. Pode ser Mad Max (LOL), pode ser Divergente, não li o livro, não sei se é bom.

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (14 de setembro nos EUA)

Jogador Nº 1
(Ready Player One, dir: Steven Spielberg)

O livro é a epítome da nossa época, onde a cultura nerd ocupa um lugar vasto no imaginário popular. Tomando inspiração em Tron, mas ao que me parece também em locais tão distantes quanto o mangá Hunter x Hunter (arco Greed Island), o diferencial dessa história é o uso de personagens e settings conhecidos da cultura pop. Ainda não li o livro (provavelmente vou ter lido antes do lançamento), mas já sei que houve mudanças justamente nesses personagens.

Previsão de lançamento no Brasil: 05 de abril

Máquinas Mortais
(Mortal Engines, dir: Christian Rivers)

Não sei se sai no Brasil ainda em 2018, mas vá lá. Nova produção de Peter Jackson, o conceito (adaptado de um romance) é bastante inovador no campo saturado das distopias. Cidades gigantescas que se engalfinham pra sobreviver em um “darwinismo municipal” steampunk, muito interessante. E também pra ver se o PJ vai mandar algo no nível LotR ou mais um Hobbit!

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (14 de dezembro nos EUA)

Rafael Oliveira

Me Chame Pelo Seu Nome
(Call Me By Your Name, dir: Luca Guadagnino)

O filme que veio abalando festivais e premiações, além de chacoalhar os sentimentos dos que já o assistiram com o início de um romance homossexual entre um jovem e um amigo de seu pai. Polêmico parece pouco, mas como segurar as expectativas para quem está sendo apontado como um dos filmes mais belos do momento?

Previsão de lançamento no Brasil: 18 de janeiro

Sem Fôlego
(Wonderstruck, dir: Todd Haynes)

Contrariando o seu hábito de grandes hiatos entre um filme e outro, o diretor de Carol retorna com uma adaptação de Brian Selznick entre as homenagens ao cinema mudo e um pé no cinema fantástico e imaginativo. Material que é um prato cheio para alguém como Todd Haynes.

Previsão de lançamento no Brasil: 04 de janeiro

A Forma da Água
(The Shape of Water, dir: Guillermo del Toro)

Depois do malfadado A Colina Escarlate, Del Toro recuperou a atenção do mundo e o prestígio dos admiradores com seu vencedor do Leão de Ouro no festival de Veneza e absoluto sucesso de crítica. Será uma retomada aos tempos de O Labirinto do Fauno?

Previsão de lançamento no Brasil: 1º de fevereiro

Lady Bird: É Hora de Voar
(Lady Bird, dir: Greta Gerwig)

Greta Gerwig já vinha se firmando há tempos como uma das atrizes mais sólidas do cinema independente/underground, e ao atacar agora como diretora, colecionou elogios e abocanhou uma legião de fãs com sua história de amadurecimento, além do recorde quebrado no site Rotten Tomatoes.

Previsão de lançamento no Brasil: 05 de abril

Trama Fantasma
(Phantom Thread, dir: Paul Thomas Anderson)

Mantido como um mistério desde seu anuncio, apenas agora os detalhes de Trama Fantasma começam a tomar forma, e ainda sem grandes revelações. A cereja do bolo é que este marcará a despedida do gigante Daniel Day-Lewis do campo das atuações.

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (25 de dezembro de 2017 nos EUA)

DANIEL TRISTÃO

The Post: A Guerra Secreta
(The Post, dir: Steven Spielberg)

Spielberg dirigindo Tom Hanks e Meryl Streep.

Previsão de lançamento no Brasil: 1º de fevereiro

Widows (dir: Steve McQueen)

Novo filme de Steve McQueen, diretor de 12 Anos de Escravidão.

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (09 de novembro no Reino Unido)

Aniquilação
(Annihilation, dir: Alex Garland)

Com Natalie Portman, é uma ficção dirigida por Alex Garland, que fez Ex Machina.

Previsão de lançamento no Brasil: 22 de fevereiro

Ilha de Cachorros
(Isle of Dogs, dir: Wes Anderson)

Animação dirigida por Wes Anderson com elenco absurdo de bom.

Previsão de lançamento no Brasil: 14 de junho

GABRIEL CARVALHO

Trama Fantasma
(Phantom Thread, dir: Paul Thomas Anderson)

Além de ser dirigido por Paul Thomas Anderson, este é o último filme da carreira do magnífico ator Daniel Day Lewis, que anunciou aposentadoria.

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (25 de dezembro de 2017 nos EUA)

Artista do Desastre
(The Disaster Artist, dir: James Franco)

Oh, hi Mark. Eu ainda (ainda) não vi The Room (que bem está precisando de uma crítica/entenda melhor/especial/fora do plano só para ele no site), mas apenas trechos da atuação maravilhosa de Tommy Wiseau já me garantiram dias e dias de riso. Saber o que está por trás dessa obra vai ser um deleite, ainda mais se tratando do fato de que James Franco está sendo muito bem recepcionado pela mídia internacional por sua interpretação.

Previsão de lançamento no Brasil: 25 de janeiro

O Destino de uma Nação
(Darkest Hour, dir: Joe Wright)

Gary Oldman é um dos meus atores favoritos de todos os tempos, e apenas a sua caracterização espetacular (que maquiagem!) me deixaram com um hype extremo para O Destino de uma Nação.

Previsão de lançamento no Brasil: 25 de janeiro

The Post: A Guerra Secreta
(The Post, dir: Steven Spielberg)

Só preciso dizer três coisas: Steven Spielberg, Tom Hanks e Meryl Streep.

Previsão de lançamento no Brasil: 1º de fevereiro

A Forma da Água
(The Shape of Water, dir: Guillermo del Toro)

Apesar de A Colina Escarlate ter me decepcionado, A Forma da Água parece ser uma obra de fantasia muito interessante. Portanto, será gratificante, se os deuses do Cinema permitirem, ver Guillermo del Toro de volta a boa forma.

Previsão de lançamento no Brasil: 1º de fevereiro

Handerson Ornelas

Mary And The Witch’s Flower
(Meari to majo no hana, dir: Hiromasa Yonebayashi)

Como um apaixonado pelas animações do Studio Ghibli, sigo com uma expectativa enorme para o lançamento de Mary And The Witch’s Flower no Brasil (ainda sem data), filme de estreia do Studio Ponoc, cheio de animadores que antes trabalhavam no famoso estúdio de animação de Miyazaki. Tente ver o trailer e não ficar abismado com a beleza da animação, que passeia por influências de A Viagem de Chihiro, Castelo Animado e O Serviço de Entregas da Kiki.
Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (08 de julho de 2017 no Japão)

 Viva: A Vida É Uma Festa
(Coco, dir: Lee Unkrich, Adrian Molina)

É Pixar. Eu não tenho que te dar mais motivos que isso.
Previsão de lançamento no Brasil: 04 de janeiro

Jogador Nº1
(Ready Player One, dir: Steven Spielberg)

Spielberg dentro de um filme que respira cultura pop? Já estou na crista do hype.

Previsão de lançamento no Brasil: 05 de abril

MARCELO SOBRINHO

Desamor
(Nelyubov, dir: Andrey Zvyagintsev)

Com uma filmografia curta, mas que vai ao fulcro de questões existenciais e sem perder o diapasão das questões políticas e históricas de seu país (como fez em Leviatã, de 2014), o russo Andrey Zvyagintsev traz grandes expectativas para mais um longa-metragem.

Previsão de lançamento no Brasil: 1º de fevereiro

Baseado em Fatos Reais
(D’après une histoire vraie, dir: Roman Polanski)

Uma longa e prolífica história no cinema e uma vida pessoal extremamente conturbada. Roman Polanski volta à cena com um thriller protagonizado por Emmanuelle Seigner e Eva Green sob protestos de grupos feministas.

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (1º de novembro de 2017 na França)

La Quietud
(dir: Pablo Trapero)

Um dos mais prestigiados diretores argentinos da atualidade, Pablo Trapero, de Elefante Branco e O Clã, traz mais um filme promissor em sua carreira.

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (maio na Argentina)

Kursk
(dir: Thomas Vinterberg)

Um dos fundadores do Dogma 95, Thomas Vinterberg se aventura pelo gênero dos filmes históricos ao tratar da tragédia do submarino russo Kursk, ocorrida em 12 de agosto de 2000. O filme homônimo conta com a presença do oscarizado Colin Firth em seu elenco.

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão

The House That Jack Built
(dir: de Lars von Trier)

Após construir um estudo poderoso e controverso sobre a sexualidade humana em Ninfomaníaca, o diretor dinamarquês traz às telas sua análise sobre o notório serial killer Jack, o Estripador. Inicialmente pensada como uma série para a TV, The House That Jack Built terá Matt Dillon como protagonista, além do veterano ator alemão Bruno Ganz e de Uma Thurman, que havia trabalhado com von Trier no filme anterior.

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão

RITTER FAN

Todo o Dinheiro do Mundo
(All the Money in the World, dir: Ridley Scott)

Ridley Scott não acerta uma de verdade há anos. Mas a história do sequestro do neto de J. Paul Getty é material rico para um filme por si só e o escândalo envolvendo Kevin Spacey que levou Scott, em decisão inédita na História do Cinema, a expurgar o ator do filme já pronto, substituindo-o por Christopher Plummer tornam esse um filme mais do que obrigatório.

Previsão de lançamento no Brasil: 25 de janeiro

Ilha de Cachorros
(Isle of Dogs, dir: Wes Anderson)

Wes Anderson me faria assistir a um longa-metragem de 3 horas com bonecos de sombra sobre a biografia da Anitta se ele dirigisse. Portanto, um stop-motion sobre cachorros é simplesmente obrigatório!

Previsão de lançamento no Brasil: 14 de junho

Alita: Anjo de Combate
(Alita: Battle Angel, dir: Robert Rodriguez)

Alita é um dos projetos de James Cameron que está em gestação desde tempos imemoriais. Quando ele resolveu de vez gastar o resto de sua vida com Avatar e passou a batuta da direção para Robert Rodriguez, o filme andou e um trailer foi lançado. Não me empolguei, confesso, mas também me lembro de não ter ficado nada empolgado com o trailer de Titanic. Portanto, isso é razão suficiente para o filme estar aqui na lista!

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (20 de julho nos EUA)

The Happytime Murders
(dir: Brian Henson)

O diretor é filho de Jim Henson (sim, dos Muppets) e já é veterano no trabalho com marionetes. Mas o melhor, aqui, é a premissa, que decidi traduzir diretamente do IMDb: “Quando o elenco de bonecos de um programa de TV dos anos 80 começa a ser morto um por um, um descreditado ex-policial da LAPD e agora detetive particular assume o caso”. Impossível resistir, não é mesmo?

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (17 de agosto nos EUA)

Bohemian Rhapsody
(dirs: Dexter Fletcher, Bryan Singer)

O inferno astral desse filme tem sido tão grande, que é capaz de ele nem mesmo estrear nos EUA em 2018. Mas, por enquanto, ainda que não haja previsão no Brasil, a data é 2018. E é uma cinebiografia de Freddy Mercuy, vocalista do Queen, com Rami Malek como protagonista. Pouco importam as confusões de bastidores. O filme é imperdível e ponto final.

Previsão de lançamento no Brasil: ainda sem previsão (25 de dezembro nos EUA)

#########

E nós queremos saber que filmes originais vocês mais aguardam em 2018. Participem mandando suas listas nos comentários!

RITTER FAN. . . . Aprendi a fazer cara feia com Marion Cobretti, a dar cano nas pessoas com John Matrix e me apaixonei por Stephanie Zinone, ainda que Emmeline Lestrange e Lisa tenham sido fortes concorrentes. Comecei a lutar inspirado em Daniel-San e a pilotar aviões de cabeça para baixo com Maverick. Vim pelado do futuro para matar Sarah Connor, alimento Gizmo religiosamente antes da meia-noite e volta e meia tenho que ir ao Bairro Proibido para livrá-lo de demônios. Sou ex-tira, ex-blade-runner, ex-assassino, mas, às vezes, volto às minhas antigas atividades, mando um "yippe ki-yay m@th&rf%ck&r" e pego a Ferrari do pai do Cameron ou o V8 Interceptor do louco do Max para dar uma volta por Ridgemont High com Jessica Rabbit.